segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Metralhadora giratória


















Na semana passada o atacante Emerson não pensou duas vezes e desceu duras - e justas - críticas até para o presidente Mauricio Assumpção.

No sábado, após o empate contra o Cruzeiro, o Sheik novamente se posicionou: 

"- As pessoas me conhecem pela sinceridade. Eu não falto com a verdade, doa a quem doer. Dentro do meu trabalho… Pode falar palavrão? Não? Dentro do meu trabalho eu sou fogo. Eu me dedico, honro o salário, a camisa, sou habilitado a falar da maneira que quero quando não estou satisfeito com alguma coisa. Meu histórico está aí. Quem, por ventura, se sentir ofendido joga a toalha e vai embora. Ninguém mandou me contratar. Falo o que acho mesmo, não gosto de perder, isso me irrita. Enquanto ver coisa errada vou falar, não vou me calar, principalmente quando encontro pessoas de bom coração que abraçam a causa. E quando eu abraço é f… Falei palavrão, foi mal".

Questionado sobre as palavras do camisa 7, o gerente de futebol, Gottardo, falou:

"- É delicado. Eu não li, mas parece, pelo que você está me falando, que foi bem direcionado. O Sheik é um cara que tem respeito e amizade, mas, ao mesmo tempo, é um profissional do clube. Em alguns momentos tem que olhar todas suas considerações. Se realmente exagerou na cobrança, é algo que tem repensar. As pessoas erram, cometem falhas, seja por incompetência ou por engano, mas, em alguns momentos, tem que ser mais comedido em algumas palavras".

Não, Gottardo...não há exagero algum nas cobranças do Emerson. O que acontece é que ninguém mais aguenta tanta enrolarão, promessas e mentiras. E isso porque o Sheik é o único que recebe em dia (do Corinthians).

Por mais jogadores com a personalidade do Sheik em General Severiano!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

11 comentários:

Jacaré disse...

É isso aí!

De sangue de barata, já basta o dentista!

Se não tem técnica, vai na raça e na vontade!

Como já disse antes, com vontade e raça tudo se equilibra neste campeonato nivelado por baixo!

O que não pode é perder do jeito que perdeu pros molambos... sem tesão e deixando de marcar gol feito no finalzinho!!!

De qualquer forma, não se pode reclamar dos jogadores... sem receber, tão fazendo o que dá!

Tomara que nesta semana, essa diretoria nefasta consiga cumprir o que deveria ter sido a sua obrigação: arranjar dinheiro para pagar os jogadores.

Combinado não é caro!!! Não irão fazer mais do que a obrigação!!!

Rodrigo Federman disse...

Com certeza, Jacaré. Disse tudo.
Abs e SA!!!

Gabriel Marques disse...

E essa é a atual situação financeira que vive o Botafogo. Constantes atrasos de salários, racha no elenco, de jogadores que não respeitam mais o homem que devia representar comando no clube, e não tiro a razão deles, uma hora cansa você ficar prometendo e não fazer nada de concreto. Qual a salvação que o presidente tentou arranjar para acalmar a insatisfação dos atletas? Contratou o Gottardo, que até a consideração dos atletas, mas parece que até agora isso não deu certo, não vi mudanças com relação do que os atletas dizem ou pensam do presidente. Eu só espero que o Gottardo não entre nessa mamata do Assumpção.
Agora, o mínimo, que também é mais que obrigação, já que o incompetente do presidente nos tirou, é fazer o clube retornar ao Ato, para tentar pelo ao menos quitar parte do que deve as atletas, embora eu acho que dificilmente conseguirão pagar tudo, já que para pagar tudo o que devem, precisaria arranjar no mínimo 65 milhões de reais, e acho muito difícil que o clube arrecade tudo isso, nem mesmo se vendermos o Dória, o Jefferson e outros atletas. Mas o pior é um boato que tem rodado, que dizem que como condição para o retorno ao Ato, o presidente teria que renunciar, e o infeliz já disse, na gravação do programa Bola da vez, dos canais ESPN, que vai ao ar amanhã as 21:30, que não renunciará. Claro né, por que ele renunciaria? A empresa dos familiares dele recebem dinheiro do clube, por qual motivo ele faria isso, sem falar que vai concorrer nessas eleições, já pensou quão mal pegaria caso ele renunciasse? Se dependermos desse cara, estamos perdidos. Só espero que consigamos voltar ao Ato, já seria um alivio.

Rodrigo Federman disse...

E outra, Gabriel: Sem $, o Gottardo serviu apenas como mais um escudo para o Nininho. Foi uma escolha estratégica dele.
Abs e SA!!!

Rui disse...

http://m.globoesporte.globo.com/futebol/times/botafogo/noticia/2014/08/assumpcao-define-relacao-entre-botafogo-e-empresa-do-pai-e-legal.html

Marcelo Guimarães detonando Maurício Assumpção

Marcio disse...

É isso aí. Não podemos perder nosso melhor jogador por causa disso.
O Gottardo não achar correto a greve é um direito dele; porém, ele tem de ser incisivo é com quem está acima deles.
Ele não tem motivos para ser "fiel" ao cara que está sentado na cadeira presidencial, não precisa disso.
Querer enquadrar o Emerson é atacar a consequência e, como ele ajuda financeiramente alguns, essa postura poderá fazer o caldo entornar de vez.
SA!


Rodrigo Federman disse...

Eu vi, Rui. Quero ver o programa amanhã.

Exato, Márcio. O Gottardo precisa cobrar aquele que está devendo.

Abs e SA!!!

Roda disse...

O ideal, como forma de enfrentar esta deprê e buscar uma reviravolta para o quadro atual do clube, é um entendimento entre situação e oposições para anteciparem as eleições...Abs.

Rodrigo Federman disse...

Roda, o Nininho já disse que não largará o isso até a eleição.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

O "presidente" diz ter recebido essa proposta do M. Guimarães e só o demitiu em fevereiro de 2013. E todos sabemos que a Viton 44 está com o CLUBE desde 2011.
Se o "presidente" achou indecente a proposta, por que ele não demitiu imediatamente o Diretor?
Se como ele mesmo diz, está tudo legal, protegido pelo Estatuto, como pode não fazer nada ao ouvir uma proposta dessas?
Explica aí, "presidente"!
E mais, o que é legal nem sempre é moral e o que é lícito nem sempre é justo.
Quando se lida com coisa pública, não pode haver margem à dúvidas; isso é básico, primordial.
O pior é que ele realmente pensa que o Torcedor é idiota; está cada vez mais enrolado, se perdendo em suas próprias desculpas.
SA!

Rodrigo Federman disse...

Boa, Marcio. Se viu que tinha um cara cheio de "jeitinhos" na sua gestão e permitiu que ele ficasse, é por ser farinha do mesmo saco.
Abs e SA!!!