sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Muitos cordeiros para poucos lobos
















O técnico Vagner Mancini falou sobre os efeitos que a derrota para o Ceará (na quarta-feira) podem causar no compromisso de domingo, contra o Santos:

"- Acho que (essa derrota) tem que influenciar. Os atletas têm que sair daqui chateados, esperando ansiosamente pelo jogo contra o Santos, porque têm que descontar em alguém. Não tem como sair daqui e nao achar que esse resultado não vai ter nenhum tipo de consequência. Tem que ter e que seja já nesse domingo".

Ingenuidade do comandante alvinegro.

No atual grupo de jogadores, podemos tirar uns 3 ou 4 (no máximo) que reconhecidamente odeiam perder e/ou protagonizar lances e partidas vergonhosas. De resto, um bando de cordeiros que não se cobram, não brigam, não correm no limite, etc.

Ou você realmente acha que o Botafogo vai entrar com a faca entre os dentes depois de amanhã?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

20 comentários:

Alberto disse...

Rodrigo, infelizmente concordo totalmente com você. Mais um vez, tomara que queimemos a lingua e o time faça uma boa partida no domingo e conquiste uma vitória importante, mas é muito difícil acreditar nesse grupo e nesse treinador. Desanima até a presença da torcida no estádio.

Agora, por curiosidade, quais seriam esses poucos jogadores que você disse que ficam incomodados com as derrotas? Sinceramente, tentei lembrar de algum nome e não consegui. Talvez o Emerson quando chegou, mas agora até ele já chutou o balde. Estamos precisando de algum evento impactante que dê um choque nesses caras e consiga mudar essa atitude de cordeiros, como você mesmo disse. Só consigo pensar numa troca de treinador. Tá foda...

Rodrigo Federman disse...

Alberto, talvez o Emerson e Dória. No máximo mais um ou dois.
Abs e SA!!!

Thalison disse...

O botafogo nunca entrou com as facas entre os dentes nem quando a fase era boa ou mais estável do que essa... Jogos importantes de brasileiro, copa do brasil e libertadores onde o time nao tava em crise, cansamos de ver o botafogo entrar em campo atípico e creio que vai ser assim domingo, se ganhar vai ser por falta de competência do Santos

Marcio disse...

Pela postura dentro de campo, no jogo, podemos imaginar quem não gosta de perder.
De resto, o discurso leandroguerreiriano tem prevalecido derrota após derrota, sem que nada seja feito para mudar o curso da história.
Uns se acostumam a ganhar, outros a perder e mesmo os vencedores, hora ou outra sucumbem ao derrotismo instalado.
No topo da pirâmide, onde as decisões são tomadas, se houvesse alguém de fato incomodado, jamais permitiria práticas administrativas tão nefastas.
Uma pergunta óbvia nesse momento, consiste em saber onde estavam os tais milionários, colocados no momento como "salvadores", que não se manifestaram anteriormente.
Deveriam ter se antecipado e adotado medidas profiláticas.
Fora todos os males que essa administração fez ao BOTAFOGO, o mais grave consiste em juntar ao DNA a marca da derrota; o perder sem lutar.
SA!

Marcio disse...

Coloco na lista o Airton, o próprio Jéfferson, Gabriel e até mesmo o Bahia. O que não podemos misturar é a pouca capacidade técnica e tática da maioria, com o não se incomodar com o jogo.
Digo isso porque o discurso decorado deles, nunca levo em consideração e sim o que fazem nos 90 minutos em campo.
Repito. Jogar bem é impossível para a maioria, correr em campo não.
SA!

Rodrigo Federman disse...

Thalison, o time sempre entra em campo sem a mesma raiva do adversário.

Marcio, pela postura na quarta, só vi o Aírton e Gabriel com raiva diante do show que o Ceará aplicou no Botafogo.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, citei pelo conjunto, não me fixei apenas nesse último jogo, que nesse caso, concordo contigo.
SA!

Sergio Di Sabbato disse...

O máximo que os últimos times do Botafogo tem feito, foi cravar a faca no peito dos seus apaixonados torcedores. faca entre os dentes nessa gestão, o dentista não deixa, estraga os dentes. Abs e SB!

Anônimo disse...

A julgar pelo que vi ontem lá na Arena Grêmio, já estou me preparando para o pior. Aliás, já tenho estado preparado para os fiascos do Botafogo há muito.? O barqueiro do inferno tem nos preparado para a renúncia à grandeza desde que resolveu, sabe-se lá por que razão, receber a moeda e colocar o clube a bordo daquele barco maldito. Time grande é o Santos, que foi lá na toca do adversário e meteu logo dois a zero. E olhem que o Grêmio lutou! Arrisca, time grande que também é, reverter o placar na Vila Belmiro. Time que abre não da grandeza se contenta com estadualzinho vez em quando é com tacinhas de turno de estadualzinho, para que o barqueiro do inferno possa posar de campeão, levantando uma tacinha no lugar dos jogadores. FDP! Levi

Marcio disse...

Certa vez em uma Entrevista, o Seedorf disse se sentir incomodado ao passar pelos corredores e avistar apenas painéis com ídolos do passado. Disse que os jogadores atuais, deveriam se preocupar em fazer história para também serem "colocados" lá junto aos outros. O BOTAFOGO estava muito preso ao passado, segundo ele.
Em linhas gerais foi mais ou menos isso o que o holandês disse.
Naquele momento, vislumbrei uma mudança possível no CLUBE, sem precedentes, desde que me conheço por Torcedor. Um cara vencedor, com quatro Champions, por Milan, R. Madrid e Ajax, fora as outras conquistas, não poderia haver melhor indicado para promover tal mudança.
Com ele em campo e suas orientações, vimos jogadores jovens se destacarem, lembro do 3 x 1 no Cruzeiro, lá, em 2012, jogando com Jádson e Gabriel na marcação no meio campo, para ficar em um exemplo.
Depois vimos a descompostura pública dada no Gilberto e criticada por alguns torcedores e imprensa, a "retirada" do Vitinho da entrevista em um intervalo de jogo, dizendo que o garoto deveria ficar concentrado no jogo e que entrevista deveria ser dada após o seu término, pois se voltasse mal a própria imprensa o criticaria.
Daí em diante, caiu em desgraça e a imprensa que não suporta ser contrariada, começou a fomentar que ele era contestado internamente por sua liderança, que cobrava em demasia, se sentia dono do time e etc.
Nesse sentido, pecou a direção de futebol, pois era claro, pelo menos para mim, que ele estava certo, em não permitir que ocorresse a "rebelião" que se ensaiava.
O resultado, foi que ele calou-se e com ele escondeu-se o bom futebol apresentado.
Outro dia, uma entrevista do Jéfferson confirmou aquilo que penso, ao dizer que o holandês queria mudar tudo muito rápido. Talvez, por experiência acumulada, Seedorf, soubesse para onde estava caminhando o CLUBE.
Com a sua volta à Itália, o BOTAFOGO, com sua vocação para fazer escolhas erradas, perdeu a maior oportunidade de extrair esse complexo de derrotado que tanto nos atormenta. Da maior contratação da História do Futebol do Brasil, infelizmente, legado algum ficou, seja por vaidade de jogadores e/ou incompetência da diretoria.
Se alguns daqueles ensinamentos tivessem sido absorvidos, talvez nosso 2014 estivesse totalmente diferente.
Tomara que outra oportunidade e vontade de mudança não demorem a aparecer.
SA!

ARI DIAS disse...

Desculpe não comentar o Post Rodrigo, mas tô acompanhando a entrevista do Jeff no Redação Sportv, ele detonou a diretoria, Disse que os jogadores e a comissão técnica estão isolados (Só Gotardo aparece).
Preocupante quando ele disse que os jogadores estão "fechados" em fazer uma campanha digna até o final do ano e que depois "vamos ver o que vai acontecer"
TÁ DIFÍCIL
SALVEM O MEU BOTAFOGO!!!!
FALTAM 31 PONTOS!!!!

Rodrigo Federman disse...

Valeu, Marcio! Com certeza o Seedorf sentiu o que estava acontecendo quando decidiu sair.

Sergio, até porque o presidente nunca fica nervoso. É o mais omisso e submisso de todos.

Levi, também fiquei bastante preocupado para o que podemos ver no domingo.

Ari, e para o Jeff ter estourado, é porque a coisa está mais feia do que parece.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

A grave crise financeira do Botafogo influencia de forma direta no ambiente do clube. Segundo o goleiro Jefferson, já são seis meses sem salário e não há cobrança da diretoria sobre a equipe. Ele deu alguns exemplos das dificuldades que jogadores e funcionários estão vivendo.

- Se eu falar tudo vocês, vão se assustar. As pessoas falam que jogador de futebol ganha muito. Você faz conta com aquilo que você ganha. Se ganha dez, faz conta com dez, se vinte, faz conta com vinte. Tem jogadores que estão indo na concentração para comer, porque tem almoço, janta. Pessoas que tem mais condições ajudam. Têm jogadores que já entregaram carro. O que influencia são os funcionários também. Dependemos do psicólogo, do fisioterapeuta. Eles já não têm aquela motivação para trabalhar. Os funcionários também estão atrasados. Teve funcionário que teve de ser despejado de casa. Por isso nós jogadores e comissão técnica tentamos tirar força para terminar esse ano dignamente e ver o que vai acontecer – disse ao Sportv.

Rodrigo Federman disse...

Anônimo, assunto do próximo post.
Abs e SA!!!

Jacaré disse...

É simples: nosso "comandante", após ter implantado a gestão moderna, afundou o clube e abandonou o barco, sumiu!

Os jogadores navegam à deriva... correm para não chegar! Só cego não vê!

Estamos na mão dos jogadores! Os que gostam do clube e têm caráter, aínda fazem algo, como o Jeferson. Outros, que são mercenários por natureza, não tão nem aí, e estão no direito, não podemos reclamar, mas fazem corpo mole de propósito!

Daí, as derrotas como são... perdendo pros Cearás da vida... em casa!

Rodrigo Federman disse...

Jacaré, resumiu muito bem a ópera de GS.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Fosse o BOTAFOGO atual um Clube sério hoje em dia, o "presidente" seria compelido a renunciar.
Como faz falta uma personalidade como João "Sem Medo" Saldanha na Casa ALVINEGRA.
Já estaria esse "presidente" devidamente esculachado e queria vê-lo junto aos Dona Lucia, chamá-lo de não Botafoguense.
Com essa declaração do Jéfferson, veremos se terão a desfaçatez de mais uma vez, junto aos Dona Lúcia, dizerem que é mais uma mentira contada.
SA!

Rodrigo Federman disse...

Márcio, quem dera um Saldanha hoje em dia!
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Correção:
Fosse o BOTAFOGO atual um Clube sério, o "presidente...

Rodrigo Federman disse...

Verdade, Márcio!
Abs e SA!!!