sexta-feira, 1 de maio de 2015

Mais uma oportunidade (agora vai?)


















Tudo indica que o Tomas será mais uma vez titular do Botafogo.

Desta vez, na grande decisão do campeonato carioca.

Mais uma oportunidade para o meio campista mostrar um futebol que, até agora, não apareceu.

Perguntado sobre a nova chance, o jogador falou:

"- Não é fácil ter que se adaptar, é o que venho fazendo. Acho que já dei minha cara no Botafogo, a maioria das pessoas me conhece. O que a torcida do Botafogo quer é gol, né? Aos poucos eu tenho certeza que vai sair. É um ambiente muito bom, um ajudando o outro. René passa muita tranquilidade para todo mundo, para todo mundo se expor. Isso faz muita diferente entre nós".

Estamos em maio. Até quando deveremos esperar?

Na boa? Tomara que ele queime a minha língua justamente no domingo (juro, torcerei por isso), mas é um dos atletas que mais me decepcionou até agora. Principalmente depois de toda pompa que foi feita na sua contratação.

De todo modo, se eu fosse o Renê, não começaria com o Tomas entre os titulares.

Ele não fez/faz por merecer.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

24 comentários:

Levi disse...

Dois reforços para o adversário. Esse cara e o outro que atende pela alcunha de Bill. Se o Botafogo vencer por dois a zero com gols dessas duas criaturas, eu volto para fazer minha penitência. É o que temos? D`accord!, mas temos outras coisas semelhantes no banco, com as quais entraria. Se não der certo no primeiro tempo, que entrem esses dois salvadores da pátria, mas pelo menos eu faria a tentativa, já que com essas duas nulidades, não tem dado certo.E nem se argumente com o fato do Bill ter feito um gol contra o Tapetense. Foi um acidente. Um outro qualquer teria marcado sem necessidade de rebote do goleirinho do Tapetense.

Thiago disse...

Rodrigo se tu não sabe eu irei lhe informar o Tomás e o Pimentinha que não ficou no clube foi contratado a pedido da torcida que fez um apelo ao CEP pelo Fogaonet e o Presidente atendeu a solicitação dos alvinegros
se alguém deve ser cobrado ou mesmo ser responsabilizado por esse atleta
são os técnicos , doutores em futebol e que sabem tudo de futebol
essa ai vai para a conta do torcedor
via fogãonet o seu blog tá de fora.

Rodrigo Federman disse...

Hahaha. Eu também, Levi. E farei com o maior prazer.

Thiago, duvido que seja só por causa da torcida. Seria amadorismo demais. Tem aval técnico.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

O Tomas desmente a teoria de que se "A" ou "B" não tem oportunidades é porque não está "treinando" bem.
Talvez, para o RS, o Tomas se "enquadra" naquela estória conhecida no futebol de que em craque não se mexe pois ele pode decidir o jogo em um lance; só que está muitíssimo distante disso.
Por mais isonômico que o RS tente ser, ele tem lá suas preferências e isso não é um defeito, porque todos somos assim; o problema é quando o limite é extrapolado.
Tomara que o Tomas, caso seja confirmado, encontre nesse domingo o futebol deixado em algum lugar, pois é disso que o BOTAFOGO precisa.
SA!!!

Anônimo disse...

E viva o padrão de qualidade ESPN Brasil. Bom dia, irmãos e irmãs de camisa alvinegra gloriosa. “Tem coisas que só acontecem ao Botafogo”. Talvez essa frase nunca tivesse melhor momento para ser empregada como nesse, vésperas de uma decisão, onde uma, mais uma, emissora de televisão assume o papel de defensora da discórdia e da ignorância.
Diferentemente da matriz nos EUA, a ESPN Brasil tem se mostrado extremamente contraditória, bairrista, elitista, hipócrita, indigna, burra, ignorante a lado a lado com marginais. Quando Milton Leita, Paulo César Vasconcelos e Paulo Vinícius Coelho debandaram para outras emissoras, muitos ficaram se perguntando o porquê daquilo está ocorrendo. Havia algo de podre no reino da Dinamarca, ou da ESPN Brasil.
As piadas do “Alê”, muitas de caráter preconceituoso, o João Carlos se autoproclamando “canalha”, como se o adjetivo fosse motivo de enaltecimento, a perpetuação do “Amigão” e do Antero no SportsCenter, com comentários sem o mínimo de coerência e piadas (sic) que só eles entendem, além de parecerem entender NADA do esporte bretão, a entrada de jornalistas sem peso algum como comentaristas (Rafael, Arnaldo, Rafael, Leonardo – parecem mais os Tartarugas Ninjas), Salvio Spinola como comentarista de arbitragem e agora dono da verdade e sabedor de todos os erros – dos outros – e não o reconhecimento público pelos seus, o Malia, totalmente sem noção do que publica e se acha o Bussunda mais velho e ainda vivo com piadas (sic) de gosto duvidoso, Gian Oddi, que sinceramente, às vezes não entendo o que ele fala e procuro a tecla SAP para melhorar o que está sendo dito (sic), enfim alguns que não merecem estar numa empresa que deveria, pelo menos creio, numa qualidade naquilo que faz.
Procurando agradar às torcidas apadrinhadas, seja por tamanho dela ou importância política, a equipe da ESPN Brasil vive a deslizar pelos caminhos da hipocrisia e da ignorância. Apresentando um caráter supostamente “culto” em relação à linguagem do rádio (ela tentou chegar lá, mas não conseguiu se firmar, pois o rádio é diferente), a emissora paulista manteve o Trajano (frustrado por ser torcedor do América/RJ), o Calçade (segundo alguns narradores, não consegue acordar antes das 11:00 horas da manhã e por isso só pega os programas da tarde) e o Mauro César, morador de Niterói, torcedor do Vasco e do Chelsea – clube do bandido russo Abramovich, que enriqueceu às custas do fim da Guerra Fria e dos desvios de recursos na área de petróleo e gás, e se tivesse uma Operação Lava a Jato na Rússia, que fosse séria, estaria condenado à prisão perpétua.
Quando o bandido do Eurico Miranda foi presidente do viceíno na outra gestão, ele proibiu a equipe da ESPN Brasil de frequentar o chiqueirão de São Januário e lembro do Cícero Melo implorando para entrar na casa do vice como se fosse um cracudo em busca da pedra mortal. Então, para não correr mais riscos desse tipo, a emissora se bandeia para o lado do “euriquismo” e assume uma postura de defensora da ideia de que “se ninguém quer, eu tomo”, pregando o estado hobbesiano, da ideia do “em estado de natureza, o homem é lobo do homem”.
Porém, a ESPN Brasil não é só isso, ela vai além. Aprendi em minha vida que não existe ex-filho, que quando casamos e por conta do destino nos separamos, passamos a ter ex-mulher. Filho é para sempre! E nessa linha de raciocínio chegamos a Zé Elias, mais um “embaixador e comentarista” da ESPN Brasil, condenado e preso por não pagamento de pensão alimentícia. E o mais grave, defensor de posturas corretas por parte de jogadores de futebol, condenando simulações de faltas e erros de cartolas, como se tivesse sido exemplo durante sua vida e carreira.

Anônimo disse...

(CONT.)

E as coisas não param por aí. Antiontem, 29 de abril de 2015, a INTERPOL emitiu uma nota falando sobre a procura de Fred Rincón, outro embaixador e comentarista da ESPN Brasil, por lavagem de dinheiro e associação para o tráfico de drogas no Panamá. O mesmo “embaixador” já havia sido preso em 2009, por outros crimes, mas conseguiu a liberdade através de um habeas corpus.
Bom, família alvinegra, o que esperar de uma empresa dessas, senão o que foi dito por um de seus representantes. Não se surpreendam com as asneiras e justificativas hipócritas de uma empresa que mostra para nós o seu dia a dia de programação falada. Toda programação esportiva é excepcional, campeonatos dos mais diversos mais, nas mais variadas modalidades, mas o que é dito deixa muito a desejar. Falta qualidade. Falta coerência e respeito!

Apesar de tudo isso, VENCEREMOS! Lembro a toda família alvinegra, que o Campeonato da FIFA feito no Brasil em 2000, quando o Eurico era o homem forte na CBF acabou com mais um vice para eles na final contra os gambás. E domingo será a mesma coisa. Eles fizeram um campeonato para eles, mas esqueceram de que do outro lado está o BOTAFOGO DE FUTEBOL E REGATAS e que nós não fomos avisados de que era para deixá-los ganhar. Mais um vice os espera. E o medo deles é exatamente esse. O desespero em não perder a qualquer custo os tem levado à insanidade. Imaginem vocês, na segunda, eles sendo sacaneados por todos, como “VICE-ETERNO”?
Portanto, família alvinegra, não se aborreça mais com essa história. Deixem os imbecis declamarem sua ignorância e seu ódio ao Glorioso. Força e Foco sempre! Acreditem! Venceremos.

Rodrigo Federman disse...

Exatamente, Márcio. Nada mais explica.
Abs e SA!!!

jefferson rangel disse...

Se esconde demais do jogo.tem talento so não sabe por em pratica.

Rodrigo Federman disse...

Possa crer, Anônimo.
Abs e SA!!!

Mauricio disse...

Assino embaixo do comentário do Thiago o Tomás foi um insistente pedido da torcida e atendida pelo CEP , é lógico que o Rene coletou informaçoes sobre o mesmo e foram boas ele fez uma excelente série B , mais como no Botafogo a torcida tem a mania de descontar as frustaçoes pelos anos sem títulos expressivos o técnico atual é mais um a ser criticado , fazer o que são as viúvas do Cuca.

Rodrigo Federman disse...

Jefferson, eu nem vejo talento nele.

Insistente, Mauricio? Eu continuo duvidando. Ninguém tinha visto mais de 3 jogos desse rapaz no ano passado.

Abs e SA!!!

Bruno disse...

Pq será q a midia quer criar atrito nas duas torcidas? Sempre teve torcedores do Botafogo na torcida do Vasco e vice versa. Eles tinham q enaltecer o classico, como o unico da paz, mas ainda ficam lamentando o fato da dupla fla-flu nao estarem ali. Não acredito nessa invasão no norte. So acho q nossa torcida não tem o costume de comprar tudo antecipado, foi assim na libertadores. Foi estanho acabar rapido.
Alguém sabe se o jeferson joga?
Alguém sabe se o bill ja está 100% fisicamente?

Enéias Teles Borges disse...

Eu pensei que o Mauro Cézar fosse Flamenguista.

Confesso que estou com medo de uma sacanagem do Eurico no domingo. Medo mesmo. Até do Lixo o Vasco ganhou com um pênalti duvidoso.

Teremos que jogar bola e lutar contra tudo e contra todos.

SA

Rodrigo Federman disse...

Bruno, acho que o Jeff não jogará, mas o Bill sim.

Enéias, minha preocupação é apenas no campo. Sério mesmo.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Falta de critério, pois jogo passado ele nem entrou .

Marcio disse...

Mais uma para a conta da Torcida...
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Anônimo, pois é!

Márcio, é mole? Sempre assim!

Abs e SA!!!

Chico da Kombi disse...

O Tomas erra passes de três metros e várias vezes perdeu a bola no meio-campo e armou o contra ataque adversário.
Não tem futebol para ser titular no Botafogo.

Marcio disse...

Segundo informações do Lancenet!, o Botafogo fechou o primeiro acordo de patrocínio válido até o fim da temporada 2015. A Guaramix, empresa do ramo de bebidas, vai estampar sua marca no omoplata da camisa alvinegra até dezembro.

Para a finalíssima do Campeonato Carioca, neste domingo, contra o Vasco, no Maracanã, além da Guaramix, o Botafogo terá quatro patrocínios pontuais no uniforme: Mate Real (peito), Óticas Diniz (barra traseira), Supermecados Unidos (costas) e 99Taxis (mangas).

http://diariodoesporte.com.br/botafogo/botafogo-fecha-primeiro-acordo-de-patrocinio-valido-ate-o-fim-desta-temporada/

Excelente notícia! Mais uma vitória do CEP e de seus Colaboradores.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Quiçá reserva, Chico.

Boa, Márcio.

Abs e SA!!!

Levi disse...

Bom, com relação a medos em geral, como alguém aí em cima falou em relação ao dirigente do antagonista, somente me preocupo com o fato dos jogadores entrarem em campo sem o tônus necessário a uma batalha que se desenvolve dentro das quatro linhas e de acordo com as regras que regem o futebol. Para quem leu a Arte da Guerra, ou mesmo o Nélson Rodrigues, sabe que para enfrentar o inimigo é necessário entrar na batalha com uma certa dose de temor sim! O soldado que diz enfrentar o adversário sem medo nenhum é um completo idiota, posto que não se arma de precauções básicas para a luta. Uma dose mínima de medo é mais do que necessária, pois o sentimento de temor, desde que devidamente controlado, serve como mecanismo de defesa.
Quanto ao que disse o anônimo sobre a ESPN, assino integralmente o comentário. Guardo absoluto desprezo por aquela gentinha da ESPN que se apresenta como esquerdistas chiques que adoram posar bonitinho nas fotografias do nefasto e deletério cenário político que triunfa nessa merda de país. Ia ingressar agora num discurso político acerca da realidade brasileira, mas é melhor deixar pra lá. Minha fugaz preocupação neste final de semana é com o Botafogo, somente. Que os geniais Bill e Tomas entrem em campo e conquistem o título. E se não for possível - foda-se o Eurico Miranda -, que lutem e que honrem as nossas gloriosas trdições!

Rodrigo Federman disse...

Isso mesmo, Levi. Se não levantarmos a taça, que ao menos o time entre em campo disposto a lutar até o final, com a faca entre os dentes.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Algo me diz que vamos vencer e sem a necessidade de disputa de tiros livres cobrados da marca do pênalti.
Quanto à imprensa, reescrevo que está no mesmo nível do futebol brasileiro, ou seja, uma verdadeira porcaria.
Haja filtro para se aproveitar alguma coisa.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Tomara, Márcio. Que assim seja!
Abs e SA!!!