quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Faltou o espírito da Libertadores




Em um jogo nervoso (porém, chato), Botafogo e Flamengo ficaram no 0 a 0, na primeira partida da semifinal da Copa do Brasil.

Agora os dois se enfrentam na próxima quarta-feira, no Maracanã, com 90% do estádio para a torcida do nosso rival. 

Outro 0 a 0, decisão por pênaltis. Qualquer empate com gols, vaga para o GLORIOSO, por conta do gol fora de casa. 

Ou seja, analisando o que foi o jogo, até que o empate sem gols foi dos males, o menor. Eles terão vantagem da torcida ao seu favor e nós teremos uma leve vantagem se marcarmos pelo menos uma vez. Mas para isso acontecer, precisaremos atuar bem diferente, pois hoje o Botafogo da Libertadores não entrou em campo. O time foi lento e sem a "faca entre os dentes" características nas partidas disputadas pela maior competição da América do Sul.

Para dificultar um pouco, não teremos o Pimpão (terceiro amarelo) e Carli (vermelho) na volta.

Mas pensando bem, na quarta que vem teremos um clima parecido de quando enfrentamos os adversários na Libertadores fora do Rio de Janeiro, né? Pressão, estádio cheio...
...e a oportunidade de provarmos que o nosso time é cascudo e aguenta suportar tudo, buscando sempre aquela bola fatal para garantir o triunfo.

Hoje não deu. Apesar da atmosfera da torcida botafoguense ter sido a mesma da Libertadores, em campo os atletas não corresponderam às expectativas. Agora eles precisam se superar mais uma vez, contra um rival e o apoio dos seus adeptos em maioria.

Difícil, muito difícil. Mas para o Botafogo, nada é impossível...
...desde que, lembrando mais uma vez: Entremos com o espírito da competição sul-americana.

Nesta noite, pela Copa do Brasil, ficamos devendo.

Recuperaremos e garantiremos a classificação no Maracanã então.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 0 x 0 Flamengo

1- Gatito: Falhou e se recuperou muito bem no mesmo lance - 5,5

2- Luis Ricardo: Mal, errando passes fáceis - 4,0

3- Carli: Continua nervoso e levando cartões de maneira irresponsável - 4,0

4- Rabello: Absoluto na maioria das jogadas - 6,0

5- Rodrigo Lindoso: Deixou muitos espaços na proteção da zaga - 5,0

6- Victor Luís: Faltou mais presença ofensiva - 5,0

7- Rodrigo Pimpão: Não conseguiu praticar suas arrancadas - 4,5

8- Matheus Fernandes: O único a tentar chute de fora da área - 5,5

9- Roger: Nulo, perdeu todos os lances, sem conseguir fazer pivô ou dar sequência - 4,0

10- João Paulo: Muito discreto e escondido - 4,5

11- Bruno Silva: Enquanto teve fôlego, conseguiu ajudar. Depois cansou - 5,0

12- Marcelo: Entrou na vaga do expulso Carli e quase não tocou na bola - Sem nota

13- Gilson: Pareceu meio perdido sem saber o que fazer no jogo - 4,5

14- Guilherme: Faltou alguém para ele ter com quem correr na frente - 5,0

Jair Ventura: Demorou para mexer no time. E quando o fez, a primeira troca não foi boa - 4,5

39 comentários:

Ailton disse...

Seguinte... framengo desfalcado, torcida nossa, com nosso time descansado. Era pra, no mínimo, ter apresentado um futebol bem melhor. Mas jogou sem a raça que vinha apresentando nos mata-matas, dormindo em campo, deixando o framengo ditar o ritmo da partida, errando tudo e saindo com chutões de trás. Muito mal motivado, não dá pra entender. Que puder, explique.

Rodrigo Federman disse...

Ailton, hoje não tem explicação.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

O jogo realmente não foi bom.
JV passou a responsabilidade de tomar a iniciativa para o Flamengo, para jogar no contra-ataque no próximo jogo. A defesa deles é lenta e reafirmo que o meio não marca. Quando se abrirem,faremos nosso jogo.
Torço, e muito,para que essa estratégia do Jair dê certo. Não levamos gol,se fosse ao contrário, estaríamos muito mais preocupados.
Venceremos na próxima.

Rodrigo Federman disse...

Celso, mesmo assim, acho que ele demorou muito para tentar mudar alguma coisa. Já eram quase 20 minutos do segundo tempo.
Abs e SA!!!

higor disse...

Jogo horroroso, time muito mal hoje. Nem quando jogamos e perdemos do Avaí no BR jogamos dessa forma.

Roger e Pimpão foram dois a menos, erraram tudo. O meio campo deu muito espaço, com Lindoso muito mal também.

Dado que as melhores chances foram deles, como vc disse, o resultado não foi catastrófico.

Uma pena o Marcos Vinicius e o chileno não poderem ser opção para esse jogo.

Será bem complicada a volta, mas se jogarmos com o empenho e atenção da libertadores, dá pra levar.

Rodrigo Federman disse...

Higor, concordo integralmente com o seu comentário. Mas com a ausência do Pimpão na volta, perdemos uma peça de reposição no banco (considerando que o JV comece com o Guilherme). Isso me preocupa. Já a zaga, começaremos com Marcelo e temos reserva se for preciso ali com os Emersons em último caso.
Abs e SA!!!

Sergio disse...

Tecnicamente foi um jogo fraco, e repito: o time do Botafogo se preocupou muito em não tomar gol. Jogo difícil, ruim é muito truncado e é incrível como os jogadores de ambos os times tem sérias limitações técnicas, o time do Flamengo um pouco menos, mas pela badalação que fazem em relação ao elenco e time deles a qualidade é muito baixa, pelo menos hoje foi assim. Quanto ao Botafogo sabemos das limitações técnicas, mas taticamente o time não compromete. O que compromete são os inúmeros erros de passes relativamente simples que desmontam qualquer possibilidade de bons ataques e contra ataques, principalmente pela falta de mobilidade dos atacantes.
Acho que hoje faltou aquele espírito de LA, mas temos que convir que o adversário não é nenhuma babá, e decisão é decisão. Sinto que o LR está muito sem confiança e preparo físico, mas depois da contusão seria que teve vai levar ainda um tempo.
Vamos ver quarta que vem. De repente com a torcida adversária empurrando seu time facilite para os contra ataques do Fogão. ABS e SB!

Celso Ricardo disse...

Sim,Rodrigo. Mas futebol é isso mesmo, não dá pra jogar bem sempre. Estamos na briga. Creio que JV optou por não levar gol e acabou com um jogo feio. Feio mas que pode nos levar à final. Decisão é assim mesmo.
Estaremos na final.

Rodrigo Federman disse...

Sérgio, e na quarta que vem, mais do que nunca, precisaremos acertar os contra-ataques.

Possa crer, Celso.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Empate em zero… Se por um lado deixamos de vencer dentro de casa e vamos decidir fora de casa, um empate com gols nos favorecerá ou uma vitória simples nos favorecerá.
Primeiro tempo equilibrado, principalmente no que diz respeito à marcação.
Na parte defensiva pecou um pouco na atenção às jogadas do adversário pelas laterais e também apertar mais a marcação a partir da intermediária, levou um susto no final quando Gatito soltou uma bola e felizmente teve a possibilidade de se recuperar; na parte ofensiva, o BOTAFOGO errou alguns passes que poderiam permitir oportunidades de gols. De forma geral o BOTAFOGO comportou-se bem e pareceu sempre tranquilo no jogo.
No segundo tempo o BOTAFOGO voltou pior no jogo, com marcação mais frouxa e com isso cedendo mais espaços ao adversário; além disso, os muitos erros de passes continuaram prejudicando as ações ofensivas. Depois disso, O Jair mexeu no Time, colocando o Guilherme no lugar do Pimpão e Gilson no do M. Fernandes… (Penso que a primeira substituição deveria ser o Guilherme no lugar do Roger, para que o Time ganhasse mais um de velocidade para atacar a lenta defesa adversária e a segunda não deveria ser a entrada do Gilson e sim a de um especialista no meio campo)
Depois da entrada dos dois citados, o BOTAFOGO baixou ainda mais o ritmo, pois ambos entraram preguiçosos no jogo e nada apresentaram.
No geral, jogo mediano e algumas coisas a serem melhoradas; principalmente um pouco mais do tal espírito de Libertadores.

Fernández- Falhou e recuperou-se bem em uma mesma jogada. No mais, não teve trabalho. Nota 5,5;
L. Ricardo- Mal no jogo, errou tudo no jogo. Nota 3,5;
Carli- Na zaga foi bem, mas poderia ter evitado os cartões recebidos, que acabaram por prejudicar a Equipe. Nota 4,5;
I. Rabello- Fez uma partida segura. Nota 6,0;
V. Luis- Teve trabalho, mas fez uma partida sem maiores problemas. Nota 5,0;
Lindoso- Partida mediana, deu um certo espaço aos adversários na entrada da área. Nota 5,0;
M Fernandes- Partida mediana, embora tenha tentado arremates de fora da área. Nota 5,5;
B. Silva- O melhor do meio campo, marcou com disposição e chegou à frente. Nota 6,0;
J. Paulo- Errou muitos passes, que comprometeram a sua atuação. Nota 5,0;
Pimpão- Não reeditou as suas melhores partidas, mas não deveria ter sido substituído. Nota 5,0;
Roger- Menos um em campo. Não dominou as poucas bolas que chegaram aos seus pés e quase nunca ataca a bola quando esta vem cruzada na área. Nota 4,5.

Guilherme- Entrou completamente alheio ao jogo, deixou a disposição no vestiário. Nota 4,5
Gilson- Desnecessária a sua entrada no jogo. Nota 4,5;
Marcelo- Entrou no fim e não teve trabalho- Sem nota.

J. Ventura- Foi bem na escalação inicial, mas as substituições deixaram a desejar. Nota 5,0.

SA!!!

Ivan disse...

Só não entendo o porquê de ele ter tirado o MF pra entrada do Gilson. Seria melhor utilizar o Leandrinho pra tentar melhorar as jogadas

Rodrigo Federman disse...

Concordo contigo, Marcio. Não concordei com as duas primeiras mexidas. Eu também colocaria o Guilherme no lugar do Roger. E no meio, por que continuar improvisando Gilson se o Leandrinho parece estar fisicamente bem?
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Ivan, ele tem essa mania de quase sempre repetir as mesmas trocas, independente do desenho do jogo. É a minha impressão.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

A minha impressão é que não faz sentido a escalação do Roger no próximo jogo.Ele tem pouca qualidade técnica e mesmo quando domina a bola,
O lance em que o Diego acertou a trave na cobrança de falta, iniciou com uma péssima participação do Roger no ataque; o Muralha se enrolou e jogou a bola para lateral... Ele se apresenta para receber a cobrança e faz o cruzamento para o J. Paulo na área, que não conseguiu finalizar, o que redundou no contra-ataque que resultou na citada cobrança do Diego.
Tudo errado! É preciso concatenar as jogadas, mesmo em um "simples" lateral.
O Roger fora da área é uma negação.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, o JV parece não reparar ou gostar do Roger se movimentando. Teve um lance no 2° tempo que foi bizarro: Roger saindo para cruzar em direção ao João Paulo na área.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Rodrigo e turma.
Em geral, concordei com as análises, tua e do Márcio. Acho que o mais fraco foi o LR (falta de ritmo de jogo), seguido do Roger (não ganhou uma bola de cabeça, não fez parede, não dominou nenhuma bola direita e não apareceu na área pra conclusão). Pimpão não indo bem, marca (oque o Guilherme não faz e fará falta no segundo jogo). No meio, foram assim, assim...Bruno o melhor com nota 6. os outros, com 5. Os dois zagueiros muito bem, com o Carli pegando a mania de chegar nos ouvidos da arbitragem, durante o jogo, com o que tá levando muito cartão por reclamação (viram o gesto do Daronco pra ele no primeiro tempo???).
E a arbitragem?
Expulsões imbecis do Daronco. O Muralha só levantou o pé e não atingiu ninguém (na visão do Daronco, porque se tivesse produzido algo seria pênalti ou dois lances a favor do Botafogo). Impedimento não houve, porque o Carli tava uns 4 metros atrás de dois zagueiros do Flamengo. O Carli, por sua vez, se defendeu da entrada com pé alto e deu um encostão na perna do Muralha, no chão. Não deveria ter dado cartão nenhum, pra nenhum dos dois. O Botafogo sai perdendo, pois perde dois titulares e o Flamengo joga com goleiro melhor do que o tava jogando. Além disso, o Botafogo perde o Pimpão, que é seu melhor atacante. O Botafogo leva a vantagem dos empates, mas joga sem seus dois principais jogadores.
Jogo em aberto.
Na outra semi, o Grêmio leva uma boa vantagem, mas joga sem o seu principal defensor, Geromel, que teve uma grave lesão muscular. Contra um Cruzeiro cujo único atacante inscrito na CB, que é o Sobis, não marca gol fazem uns 3 meses...
Torcer pra empatar com gols e pegar o Cruzeiro.
Se pegar o Grêmio, é broca.
Paulo, de POA.

Rodrigo Federman disse...

Paulo, é nas dificuldades que esse Botafogo se supera. Será assim na próxima semana, tenho certeza.
Abs e SA!!!

Eziel Junior disse...

Achei muito fraca a partida de Matheus Fernandes muito abaixo do que vem jogando... Achei um jogo muito feio com as duas equipes com medo de jogar. Meio campo de ambos todo embolado ninguém se sobressaiu na partida.

Marcio disse...

Rodrigo, todo técnico tem umas certas manias; a as do Jair são manter o Roger em campo independente de como o jogo se desenvolve e a outra é colocar o Gilson no meio campo.
Se não vai abafar o adversário, a escalação do Roger perde quase que totalmente o sentido; quanto ao Gilson, se fosse esse jogador com capacidade de resolver no meio campo, mesmo improvisado, seria titular na sua posição de origem, a lateral.
Sinceramente, tem coisas que não dá para entender.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Eziel, eu achei ele melhor que o Lindoso, por exemplo.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Disse tudo, Marcio. Os professores e suas manias...
Abs e SA!!!

Eduardo Samico disse...

De volta do Nilton Santos, não entendi o lance da expulsão. Oops, acabei de ver agora na Fox. Gente, houve falta do Muralha no Carli. Ou pênalti ou jogo perigoso. Juizinho confuso.
Acho que saímos no lucro para o jogo -pobre, muito pobre- que apresentamos. Temos a vantagem do empate, mesmo sem gols, afinal temos Gatito.
LR o pior de todos. JV deveria proibir o Roger de sair da área.
O Botafogo tem que jogar no limite, faca na boca, sangue nos olhos, coração na ponta da chuteira.
Passaremos.
Rumo à final.
Abs, boa noite.

Leo disse...

Não consigo entender o porquê da entrada do Gilson no meio. Não tem explicação... Sério.. Sempre essa mexida! O q ele quer com isso? É por essas e outras q o JV não me convence ainda! Torço muito pra q eu engula minhas palavras e q ele nos leve ao títul. No mais..

Anônimo disse...

Ricardo
Fica de novo a pergunta:Pra que poupou os jogadores na partida anterior ?
Sds

Ivo Santos da Costa disse...

Concordo com as análises de vocês dois, Márcio e Rodrigo, aliás não me lembro de você terem dado notas tão baixas ao time todo, prova do quanto fomos ruins, só queria fazer uma ressalva acho que a análise do Jair deveria ser mais profunda, vocês só analisam a parte das trocas, acho que o erro dele foi muito além disso, foi na armação do time, foi na postura do time em campo, que ele não mudou no segundo tempo, foi na estratégia que deu errado,é isso. Ah Rodrigo o espírito de Copa do Brasil também faltou, pois também estávamos tendo esse espírito de competitividade nos jogos.

Rodrigo Federman disse...

Eduardo, eu, de casa, tive as mesmas impressões que você relatou do estádio!

Leo, é porque uma vez deu certo, aí ele se agarra nessas coincidências sem qualquer outro argumento.

Ricardo, por essas e outras sou contra essa frescura de ficar poupando jogadores. Deveriam ter corrido em dobro ontem, né?

Ivo, mas eu também falei da demora dele em mexer (além das trocas estranhas). O importante é que ontem, pela primeira vez, eu vi o próprio JV reconhecer que o time esteve mal. Só não falou das suas mexidas, óbvio.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

RODRIGO,sobre a partida de ontem,três observações:
1.o GATITO me fez lembrar do grande goleiro das flores,na década de 50,CASTILHO,o leiteiro.Após algumas partidas as manchetes eram:"CASTILHO e sua leiteria salvam o Flu da derrota".Não me perguntem porque o chamavam de leiteiro,rsrsrs.
O nosso goleirão é muito parecido,pois pega as possíveis,as impossíveis,quase sempre batem nele,na trave ou passam raspando.Foi a nossa melhor contratação disparada.
2.ainda tem inocentes que acreditam em poupar jogadores para que entrem revigorados nos jogos importantes.Eu vi a correria ontem dos descansadinhos,rsrs.ME ENGANA QUE EU GOSTO.O único que correu em campo foi o BS,que não foi poupado e teve a coragem de dizer que é besteira poupar,tem mais é que jogar para entrar em forma.O JV deverá poupar as "meninas"no domingo,particularmente o LR,que deve estar cansadinho.
3.vários jogadores pouco correram e foram mal na partida,principalmente o meio.ROGER eu não falo mais,pois é sempre MENOS UM EM CAMPO.
Para encerrar,perder ou empatar faz parte,mas do jeito que atuamos ontem foi irritante.Não criticarei o PROFEXOR pelas substituições e escalação do POSTE,pois ele tira leite de pedra,tem o grupo na mão,é um líder carismático,etc,e eu não quero ser taxado de chato e perseguidor igual a você meu amigo.JOTA.

Rodrigo Federman disse...

Pois é, Jota. Tadinhos, devem ter descansado muito no final de semana passada, né? E palmas para o Bruno, que corre feito um louco e foi bem sincero ao dizer que é uma baboseira enorme essa de ficar poupando por poupar.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Ivo, penso que o problema do Jair não foi os onze que mandou a campo inicialmente e sim na demora e no tipo de substituições.
Com o desenvolvimento do jogo, ficou claro que o adversário veio, de certo modo, para impedir os contra-ataques do BOTAFOGO e escalado de forma quase que espelhada... Nesse sentido, a substituição que considero correta, seria a entrada do Guilherme no lugar do inoperante roger, para que ele ganhasse um pouco mais de técnica e velocidade sobre a lenta defesa adversária, ou seja, tirá-los da zona de conforto. Pimpão e Guilherme poderiam trocar constantemente de posição e atrapalhar a marcação, coisa que com o Roger em campo é impossível. Além disso, com jogadores que podem atuar no meio campo, mão vejo sentido em colocar o Gilson em campo.
Ressalto que mesmo sendo favorável a entrada do Guilherme no jogo, ele entrou meio preguiçoso, tanto que o B. Silva, após o término do jogo, reclamou que "os da frente" ficaram esperando o jogo e que o empenho deve ser o mesmo em todas as competições.
Quanto à motivação, convenhamos, se o cara não está motivado em uma semifinal de Copa do Brasil, não se pode dizer que a culpa seja totalmente do Jair... Aliás, na entrevista o Jair pareceu incomodado com alguma coisa em relação ao jogo, fora do que assistimos.
SA!!!

Marcio disse...

JOTA, segundo dizia meu velho Pai, naquela época, "leiteria" significava "sorte".

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, fecho contigo. Não acho que o erro foi o time que começou, mas sim a demora por mudanças. Além de que, também achei erradas as duas primeiras trocas do JV.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Sabe a fábula da Gata borralheira? Viraria princesa até meia noite e depois disso iria encarar sua triste realidade de empregada.

Pra mim, foi essa a sensação do Botafogo no jogo de ontem. Entraram em campo pra não levar gol (o mesmo que atrasar o relógio durante a festa). Levar um gol seria o mesmo que a Princesa ver que bateu meia noite e daria aquela profunda tristeza de acabar o sonho lindo que tava vivendo.
Ontem se leva o gol, seria o mesmo que, depois de tantos meses e tantos mata-matas encarar pela 1° vez a tristeza de uma derrota definitiva. Decididamente, eles resolveram postergar o fim (ou não) desse sonho pra próxima 4° feira.

Essa é minha leitura e não sei se estão errados se essa foi a estratégia.

O empate por gols nos leva à frente. 0x0 pênaltis. Pelo menos eu, gostei de não ter vindo pra casa 01:30 hr da manhã derrotado antecipadamente.

O time pode até encarar sua dura realidade na próxima 4° feira mas terá postergado por mais 1 semana o alto astral. Jacob

Rodrigo Federman disse...

Pai, mas independente de ter sido ou não estratégia, ontem o time foi estranho. Não demonstrou a mesma fibra dos jogos anteriores. Eu não gostei.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Jacob externou exatamente o que pensei. JV não se deixou envolver pelo momento do time e o "já ganhou". Foi simples , direto e objetivo. Não são 180 minutos? Pra se classificar, podemos até jogar pelo empate.

Rodrigo Federman disse...

Celso, sei lá, ainda estou com a impressão de que o time jogou aquém do que vinha apresentando na Libertadores e CB.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Analisei o jogo da seguinte forma. Botafogo entrou pra jogar nos contra ataques e erros do adversário. Não faz pressão nos zagueiros, mas faz pressão nos volantes do adversário assim que passam o meio do campo. Problema que o flamengo praticamente não atacou. Laterais não passaram do meio, logo as investidas de pimpão pela esquerda e bruno silva pela direita não aconteceram.
Nosso jogo ficou preso em toques na defesa, sem possibilidade de sair jogando com nossos volantes e chutões pra frente em direção ao Roger. Este tinha o Rever como marcador. Rever mais alto e especialista em bolas pelo alto. Quando a bola passa dele Juan ta na cobertura. Quanto as substituições, embora eu não goste, o Guilherme entra no lugar do Pimpão pra puxar o contra ataque. Mas esbarrou no lateral direito do adversário e ainda tinha que se preocupar com a marcação. Logo entrou o Gilson pra fazer a dupla com Vitor Luis e liberar o Guilherme. Não deu certo pois o mesmo ficou isolado. Na minha opinião quando o jogo do JP não encaixa o time tem muitas dificuldades. Pois ele é o elo de ligação com ataque.
Renato

Rodrigo Federman disse...

Renato, mas não foi nada diferente do que sempre o Botafogo se propõe. Acontece que, em minha opinião, ontem o time executou mal as atribuições que lhe são regulares e frequentes.
Abs e SA!!!

Felipe Pimenta de Souza disse...

O que se faz com cartão vermelho mostrado para Alex Muralha e para Joel Carli: https://youtu.be/KD4O68-lv00?t=2m35s

Rodrigo Federman disse...

Possa crer, Felipe.
Abs e SA!!!