domingo, 17 de dezembro de 2017

(Hoje) é difícil esperar títulos





De férias, o João Paulo falou sobre a sua primeira temporada em General Severiano e o que esperar do Botafogo em 2018:

"- Todo o atleta profissional sabe que para marcar o nome na história de um clube é necessário conquistar títulos. Nesta temporada que está acabando, tenho a certeza de que deixamos uma equipe estruturada e com um legado importante para 2018. A próxima temporada, mais do que nunca, será para a busca incessante pela conquista de títulos. O Botafogo é grande e como qualquer clube com essa grandeza tem que entrar em campo pensando em títulos. É esse pensamento que deverá mover o clube no ano que vem".

Meu comentário: O JP é dos poucos que terminou o ano com moral. Em momento algum senti nele, a apatia e conformismo que imperou na maioria dos seus companheiros. Quanto a isso, parabéns ao João pelo caráter e respeito ao Botafogo. Agora, me preocupo bastante quando ele fala de equipe estruturada e legal para o ano que vem...

Não temos nada! Sequer um elenco formado. E pior: Pelos nomes especulados, tudo indica que o grupo de 2018 será ainda mais limitado que o de 2017. Títulos? Infelizmente não consigo sequer imaginar...
...a não ser que tenhamos uma reviravolta nos próximos dias (e tem que ser logo!) e que as apostas (várias, para variar) sejam parecidas com o João Paulo.

Por enquanto, só preocupação.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

14 comentários:

José Pinto disse...

Eu também estou preocupado com a formação do plantel para 2018. Espero que o amadorismo que marcou as contratações neste ano que está por se encerrar, fique no passado e que o mandato da nova diretoria seja marcado com vitórias e títulos, tão esperados pela sofrida torcida alvinegra. Não esperamos um time de estrelas, diante das dificuldades financeiras que estamos vivenciando, mas jogadores que honrem a camisa e não aceitem participar das "panelinhas" que tanto prejudicaram o rendimento da equipe na reta final do Brasileirão. João Paulo, foi um dos que se entregaram em campo, destoando do comportamento de alguns companheiros, que priorizaram a carreira individual em detrimento do conjunto. Que venham outros JP, só assim encontraremos os caminhos que levam ao sucesso. Abraço.

Marcio disse...

Sobre a estrutura e o legado deixado, tudo dentro do roteiro.
Já a briga por títulos, dependerá muito do trabalho que o departamento de futebol desenvolverá, pois sobram dúvidas e faltam certezas.
Infelizmente nesses últimos tempos o BOTAFOGO não tem demonstrado fome por títulos; deste modo, espero que o pensamento do J. Paulo seja verdadeiro e que contagie todo o CLUBE.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

É, José...todos os nomes ventilados por enquanto são apostas. Ou seja, até podem dar certo (torcemos por isso), mas ninguém por enquanto está sendo capaz de dar aquela motivada/empolgada na torcida.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, será que nesse "legado" está contemplado o discurso de exaltação à mediocridade? Tomara que pelo menos isso seja algo novo para 2018.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, nem me fale nesse tipo de discurso...
Uma pergunta importante:
O Departamento de Futebol está pensando as contratações de acordo com o tipo de jogo planejado para a próxima temporada?
Será que pensam, pelo menos, em evoluir o esquema primário de 2017?
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, não estão pensando em nada. Carências por posições, esquema, nomes....estão analisando figurinhas repetidas que já disseram não várias vezes para a gente e destaques de clubes de segunda e terceira divisão. Depois coloca tudo junto e vê no que dá. Esse é o planejamento.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

CEP:

"Em todas as sondagens que temos feito temos encontrado bastantes dificuldades pela falta de flexibilidade e pouca disposição de atletas e empresários de ajustaram suas pedidas para algo real. As pedidas têm sido muito altas e puxadas."

https://globoesporte.globo.com/futebol/times/botafogo/noticia/botafogo-diz-que-santos-nao-o-procurou-por-jair-e-confirma-patrocinio-para-2018.ghtml

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, se essas dificuldades estão vindo com Rafael Moura, Bergson e Gilberto da vida (dois reservas de série A e um titular de série B), então ferrou de vez.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, o pior é o discurso meio que impregnado de coitadismo.
Se o jogador ou empresário pediu um valor que considerou alto, que parta para o nome subsequente; cada um pede o que bem desejar, cabendo a outra parte concordar em pagar ou não.
E ao mesmo tempo, "não se importa" com uma possível renovação de contrato com o D. Cearense, que com tantas competições disputadas pelo BOTAFOGO em 2017, 72 jogos disputados, foi a campo somente em 25 oportunidades.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Sim, Marcio. E essa é uma especialidade só nossa.
Abs e SA!!!

Hildebrando Costa Costa disse...

Minha gente do cantinho eu se fosse a diretoria olharia com carinho para o Valter gordinho, acho a defesa do Botafogo que jogou esse ano uma das melhores do campeonato e no jogo contra o Atlético goianiense o Valter levou sempre vantagem em cima da nossa zaga, conseguindo dominar quase todas as bolas que chegaram até ele, acho um jogador com técnica apurada, barato, e cairia como uma luva no nosso ataque cardíaco

Rodrigo Federman disse...

Hildebrando, nessa eu discordo do amigo. O Valter é talentoso. Fato. Mas apesar de alguns brilharecos, ele já demonstrou que não quer mais nada com nada. No último ano, rodou e sequer ficou em dois times de Goiás. É um ex-jogador em atividade, além de ser um péssimo profissional.
Abs e SA!!!

PAULO FERNANDO DE MELLO TAVARES disse...

Rodrigo, infelizmente (ou felizmente dependendo do apetite do Santos) tudo passa pela comissão técnica. Ainda temos no elenco alguns jogadores que podem formar uma base: goleiros (ambos), zagueiros (Carli, Igor, Marcelo e Kanu), volantes (Airton, JP, Bochecha, Matheus e o reposicionado Leandrinho). Acho que o Pimpão melhora seu desempenho com outro técnico e tenho Mas precisamos de reforços sim, principalmente nas duas laterais e no ataque. Meia já desisti (não existem no mercado brasileiro e acho que o Valencia, desde que faça a pré temporada, é uma opção). Daí concordar que existe sim uma base.

Rodrigo Federman disse...

Paulo, mas em minha opinião a base é fraca. Precisamos de 2 ou 3 caras que chamem para si toda a responsabilidade.
Abs e SA!!!