terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Nada indignados





Ainda sobre o melancólico final de ano do Botafogo, palavras do novo presidente, Nelson Mufarrej:

"- Não vamos para Libertadores, mas temos Carioca, Sulmericana, Copa do Brasil, Brasileiro. Vamos buscar títulos.

"- Não vejo porque o Jair sair. Por nossa vontade ele continua até 2020. Mas não sabemos se o próprio Jair quer sair. Não acredito que isso vá acontecer".

O vice de futebol (que nunca fala), Antônio Lopes, acreditem, também falou, após o jogo contra o Cruzeiro:

"- A gente lamenta profundamente o que aconteceu, tivemos tudo para pelo menos pegar uma vaga na Libertadores. O time lutou, foi guerreiro, tentou ganhar a classificação, mas não conseguiu".

"- Pelo menos conseguimos essa vaga na Sul-Americana, que é uma competição internacional. Vamos ver agora o nosso momento financeiro, nos reunir e aguardar uma posição do departamento financeiro".

Por fim, aquele que, para muitos, tira leite de pedras (Jair Ventura):

"- Quanto menos opções, mais difícil o trabalho. Se tivermos menos opções, a probabilidade é de ser pior. Temos que estar sempre em evolução. Se começarmos um ano com um número de jogadores menor ainda, a situação fica delicada. Temos que, no mínimo, manter a base e buscar reforços para termos uma equipe competitiva".

E assim, os caras que comandam o futebol do Botafogo mostraram toda INDIGNAÇÃO (só que não!) com a vergonhosa e patética campanha do time no campeonato brasileiro, ficando fora da Libertadores e atrás de equipes como Chapecoense e Vasco.

É, amigos, 2018 já está desenhado: A continuação da mesmice.

Pobre, Botafogo!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

39 comentários:

Celso Ricardo disse...

Assim como "aquele" pessoal que vive de impostos de quem trabalha no país, os dirigentes, comissão técnica e boa parte dos atletas do Clube vivem do dinheiro do Botafogo e em nada se importam se ganharemos ou não títulos.

Anônimo disse...

Discordo de você numa resposta no post anterior Rodrigo. Comparar Jair com Oswaldo . Embora eu não goste dos dois, Oswaldo começou no Corinthians como auxilia, e na época era modesto e tinha identidade com a torcida, mudou após títulos brasileiros brasileiros e mundial e depois pela passagem pelo futebol asiático . Podem reclamar da prepotência, mas sempre teve pulso por onde passou. Sempre se colocou acima dos jogadores. Um comandante. Jair é prepotente desde seu primeiro ano no profissional. Nunca ganhou título algum. As chances que deu pra jogadores da base foram sempre em cima da falta de peças, não em cima do rendimento do jogador. Resolveu ao invés de ser comandante, ser amigo dos jogadores, e isso foi um erro que atrapalhou muito. Quando elenco estava ganhando, passando de fases , ganhando bicho, era fácil pra ele. Treinador de vdd se reinventa nos momentos difíceis, tem pulso pra lidar com os problemas internos, é respeitado pelos jogadores. Lembro que Loco Abreu peitou Osvaldo e rapidamente foi encostado. Osvaldo bateu de frente até com Seedorf. Jair não consegue lidar com Luís Ricardos, Dudus Cearenses e Brunos Silvas da vida. A diferença entre os dois é colossal. ABC Renato

Conceitos disse...

Se perguntarem pro JV agora se ganhar o Estadual é prioridade, ele vai falar que é mesma coisa que contar os grãos de areia na praia. Urubu e Bacalhau na Libertadores e Flu falido, nem assim esse treineiro de bosta vai ter ambição de nada. Podem anotar aí. Campanha patética no Carioca, eliminação pra um time de bunda na Copa do Brasil e total falta de interesse pela Sulamericana pq até essa competição engrenar, não vai ter elenco. Nada mudou, Botafogo mais uma vez chacota. Esse ano eu fiz minha parte, fui a 29 partidas no nosso estádio, levei esposa e filhos em alguns jogos, compramos camisas, fiz ST e pra que??? Pra ver Roger, Pimpão e Lindoso fuderem com a porra do time.

Rodrigo Federman disse...

Bem isso, celso.

Renato, me referi a arrogância, petulância, máscara. Nesse ponto, o JV é igual ao OO. Eu sinceramente não gosto de nenhum dos dois. hehehe

Hahahaha. Conceitos, e virá com alguma outra frase de efeito idiota. rs

Abs e SA!!!

Eziel Junior disse...

O que esta acabando com Botafogo hoje e essa falta de ambição e o conformismo de boa parte da diretoria. E sabe a torcida nem pode reclamar, pois se manifestarmos nossa indignação e capaz de chegar no fim eles ainda declararem que a culpa e do torcedor que não apoiou, ou seja, temos que sofrer calados...

Rodrigo Federman disse...

Eziel, e de boa parte da torcida também.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Não houve mudança alguma no departamento de futebol, isso quer dizer que estão satisfeitos e cagam pra o que nós torcedores pensamos. Se é assim, vou cagar tbm pra esse bando de incompetentes e tirar uma boa folga de futebol. Pelos rumores de contestações, pra variar estamos tomando não até de jogador rebaixado...belo trabalho hein Lopes e cia. Até! Abs e sa Jorge

Marcio disse...

Eles se superam no comodismo, o relatório final da temporada deve estar repleto de elogios. O Time que não passaria na primeira eliminatória da Libertadores...
Se ganhar o carioca, a conquista será equiparada a qual tipo de relevo?
E se a Libertadores era subida ao Everest, perder a vaga dessa forma assemelha-se ao Grand Canyon?
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Jorge, deve estar tudo dentro do planejamento medíocre deles.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, esqueceu que a temporada foi ótima? O relatório já estava pronto. E pelo visto, nada mudou. Rs
Abs e SA!!!

VinnyMarques disse...

Muitas barangas tiveram seus contratos renovados, assim como aquele ser que acha que pedra tem teta. Fica difícil torcer...

Mauro Tavares disse...

Para Libertadores, que sim diante das circunstâncias era obrigação, só precisávamos de um ponto. Tivemos, nas últimas rodadas, quatro jogos em casa, perdemos três, e só fizemos um ponto em doze possíveis. Se isso não é fracasso, eu não sei mais o que a palavra significa. Assumir os erros, e reconhecer os fracassos é sinal de caráter, algo, que pelo que observamos, é carante nos diferentes setores do Clube.

Rodrigo Federman disse...

Vinny, ou seja: pouca coisa mudará.

Disse tudo, Mauro.

Abs e SA!!!

Sergio disse...

No posto passado quando falei que a diretoria pensou e pensa pequeno é pelo simples fato de não acreditar que poderia montar um time para ter condições de brigar por títulos. O discurso seja da diretoria da comissão técnica em especial o treinador é do DF é um discurso de quem pensa pequeno. O grande salto na década de 60 e antes no tetra de 35 capitaneado pelo Paulo Azeredo, avô do Cacá, foi acreditar no potencial do clube e investir no futebol, conseguindo reunir os grandes beneméritos e unir o clube. É bom lembrar que até 1930 o Botafogo ficou 18 anos sem títulos e um clube que lutava para sobreviver. Repito: falta ambição, falta pensar o Botafogo como grande, pois esse papo de não ter dinheiro é um mantra de muitas décadas. O discurso do treinador é diretoria é um discurso de quem não quer assumir responsabilidade e se exime de ter coragem e pensar num Botafogo vencedor. ABS e SB!

Rodrigo Federman disse...

Sérgio, exatamente. Essa do pouco recurso é muleta para discursos de fracasso premeditado. Pensar grande é obrigação. E buscar novos recursos e maneiras inteligentes de trabalho também.
Abs e SA!!!

Sergio disse...

Esse corretor é dose. Por favor, troque muitos é por e. ABS e SB!

Eduardo Samico disse...

Pior, Rodrigo, que no caso do futebol profissional do Botafogo mesmice significa mais bundamolice, mais incompetência, mais desídia.

Do Fogaonet, sugiro a leitura: "Desgaste físico? Seis times jogaram mais do que o Botafogo em 2017"
https://www.fogaonet.com/boletim-do-c-e/desgaste-fisico-botafogo-2017/

Retirei do sítio da confederação bandida de futebol os valores pagos aos 10 primeiros colocados do Brasileiro 2017, abaixo:
1- 18.069.300
2- 11.373.030
3- 7.759.170
4- 5.633.370
5- 4.092.165
6- 2.763.540
7- 2.391.525
8- 2.072.655
9- 1.806.930
10- 1.594.350

Não vou nem falar da diferença para o 4o colocado, o Grêmio, que ficou a 9 pontos dos incompreendidos heróis de GS. Mas o Cruzeiro, 5o colocado, ficou a apenas 4 pontos dos paneleiros. Significa que só dessa premiação, o clube deixou de faturar R$2.497.815. Fora o que deixará de arrecadar pela não participação na LA, menos exposição com consequente menor faturamento na publicidade, menos venda de material licenciado, menos adesões ao programa ST e possível aumento no número de defecções deste.

Ou seja, para quem está roendo beira de penico, a falta de pulso dos "responsáveis" (?!) pelo depto. de futebol, que virou refém de um bando de moleques que nem bons de bola são, isso só por que não teriam recebido premiações ou por que o amiguinho de panela não teve o contrato renovado (agora ainda tem essa cafajestada da cirurgia do Roger !), beira a total leviandade. Fosse um clube sério era caso de demissão de treineiro, gerente, até da destituição do VP de futebol.

Será que esses senhores que dirigem o Botafogo, caso sejam proprietários de empresas, ou mesmo no exercício de funções gerenciais em empresa que não lhes pertença, agiriam da mesma maneira, passando a mão na cabeça de quem é/foi responsável por gerar prejuízos e dificuldades futuras ?

E depois querem que a torcida entre para o ST ou compareça ao estádio ? Fala sério !!

Abs.

Eduardo Samico disse...

O Sérgio (Di Sabbato ?) em comentário acima fala sobre o clube não ter projeto. Vou além, falta planejamento estratégico, definição de metas palpáveis, utilização de ferramentas de gestão profissional de empresas.

Tinha falado, em comentário passado, sobre reportagem com o Lanus. Vou colar abaixo. Acho que vale a leitura. Especialmente o Márcio, sempre bem informado e que compartilha com a gente aqui as pesquisas que faz. Podemos invejar os vice-campeões da LA 2017.

Da Folha SP de 22/11 " 'Maior clube de bairro do mundo', Lanús coleciona taças no século"

Rival do Grêmio na final da Copa Libertadores, a partir desta quarta-feira (22), o Club Atlético Lanús vive desde 2007 os mais gloriosos dos seus 102 anos de existência.

Neste período, ganhou títulos de expressão. Levou por duas vezes o Campeonato Argentino e uma vez a Copa Sul-Americana, quando superou a Ponte Preta na decisão.

A ascensão do Lanús no futebol argentino e continental faz seus torcedores e dirigentes se orgulharem cada vez mais da alcunha de "maior clube de bairro do mundo".

O futebol, e os outros esportes, como o basquete, explicam muito da relação entre a torcida "granate" –alusão à cor grená de seu uniforme– e a região, localizada na grande Buenos Aires, a 15 km do centro da capital federal. Mas há outros fatores importantes de aproximação.

Dentro do clube, sob as arquibancadas do estádio "La Fortaleza", existe uma escola infantil, fundamental e secundária que atende o bairro. Há planos da criação de uma universidade em breve.

O ensino, conforme consta no site oficial da instituição, está baseado nas ideias educacionais do brasileiro Paulo Freire (1921-1997). Pensador adepto da tese de que o educando deveria construir sua educação, escolher os seus próprios caminhos e não participar de um sistema onde tudo já está definido.

A paixão pelo time é tão grande que o aniversário dos 100 anos, em 2015, fez com que mais de 5.000 torcedores saíssem por Lanús em passeata. Parte destes torcedores, de forma voluntária, trabalharam na modernização do estádio nos anos 1990. A estrutura de madeira, que estava caindo, passou a ser de concreto, mais segura.


(continua)

Eduardo Samico disse...

Hoje, em todo o distrito de Lanús –onde existe um bairro e cidade de mesmo nomes– são cerca de 450 mil habitantes, 40 mil deles sócios ativos do clube. Uma quantidade inferior à capacidade do estádio La Fortaleza, onde será a segunda partida da final na quarta (29). O local comporta 47.027 torcedores.

"Não nos interessa apenas o que acontece na parte esportiva. Damos aos mais pobres a oportunidade de usarem nossas instalações, seja para um banho ou para um almoço", disse à Folha o presidente Nicolás Russo.
A proximidade com a população e a identificação dos atletas com o clube são apontados pelo cartola como o segredo do sucesso da equipe, que não faz loucuras para montar elencos.

A folha salarial dos jogadores e membros da comissão técnica ronda na casa dos 70 milhões de pesos mensais (R$ 1,3 milhão). O valor é menos da metade do investido pelos gigantes do país, como o Boca Juniors e o River Plate, vítima do Lanús na semifinal.

"Este sucesso não é de hoje. É algo que estamos trabalhando há muitos anos. Aqui não há egos ou brigas políticas. Todos remamos para o mesmo lado", disse Russo.

"Há também um trabalho muito bem feito nas divisões de base. E isso se reflete nos resultados", completou.

Nos últimos anos, além de criar e vender jogadores de bom nível técnico –existem alguns nos Estados Unidos, México e Europa–, o clube tem buscado jogadores mais baratos, no vizinho Paraguai. O que tem dado certo.

A tradição de revelar jogadores do Lanús esteve presente até na seleção da Argentina campeã do mundo de 1986. O meio-campista Héctor Enrique, apesar de ter feito história também no River Plate, é cria do clube grená. O jogador foi um dos destaques da festa do centenário.
GLOBETROTTERS
A chegada à decisão da Libertadores veio na sexta vez que o clube disputou o torneio. Estreou em 2008 e tinha como melhor resultado até agora as quartas de final na edição de 2014.

Em torneios de elite, tem mais conquistas que o próprio Grêmio neste século.

Um feito e tanto para quem em toda a história só tinha um troféu relevante em sua galeria, o da Copa Conmebol de 1996, quando bateu o Independiente Santa Fé (COL).

Sempre vivendo à margem do grupo de cinco grandes do futebol argentino– que conta, além de Boca e River, com San Lorenzo, Independiente e Racing– o Lanús nem sempre surfou na crista da onda, ainda que na década de 1950 tenha ficado conhecido como "Globetrotters" pelo futebol ofensivo e vistoso.

Há 40 anos, o clube foi rebaixado para a terceira divisão nacional (Primera C) e esteve bem perto de ir à falência, com dívidas de dois milhões de dólares e mais de 200 processos na Justiça. Foi então que os 2 mil sócios resolveram se unir e iniciar o processo de reestruturação.

Ano a ano a partir de 1978 conseguiu melhorar a sua situação e reverter o quadro. Entre idas e vindas para a segunda divisão, conseguiu se firmar na primeira na temporada de 1992/1993 e desde então jamais foi rebaixado."

Termina com um quadro comparativo entre os dois finalistas da LA mostrando que nesse século o Lanús teve mais conquistas relevantes que o Grêmio.

Aqui, o link: http://www1.folha.uol.com.br/esporte/2017/11/1937122-maior-clube-de-bairro-do-mundo-lanus-coleciona-tacas-no-seculo.shtml

Abs.

Rodrigo Federman disse...

Tranquilo, Sérgio. Rs

Pois é, Eduardo. Essa desculpa de cansaço é sem vergonhice desses caras para enganar trouxas. A questão é: CEP, Mufarrej...todos são empresários. Será que eles são tão bunda mole assim com aqueles que não trazem lucros para seus negócios? Impressionante.

Abs e SA!!!

PAULO FERNANDO DE MELLO TAVARES disse...

Dependendo da negociação entre o clube e as diretorias de Inter e Cruzeiro pela saída do Bruno Silva, vamos poder avaliar o que nos espera nesse 2018. Se esse cara foi da seleção do campeonato está valorizado, nesse caso temos que usar isso em nosso favor. Mas como só no Botafogo vendemos barato e compramos caro, posso afirmar que o futuro de muitos sócio torcedores será definido nos próximos dias. Ou valorizam o $$$ da nossa contribuição ou perderão muitos afiliados nesse programa, diminuindo mais ainda a receita do clube. Está mais do que na hora de mostrar pretensões de melhora.
Pensando bem e com a genialidade predominante em GS, acho que o Jair Ventura vai propor a diretoria a troca do Bruno Silva pelo famoso, querido e magistral.....seu Boneco, o amor da "torcida que adora ser enganada".

Rodrigo Federman disse...

Paulo, espero queimar a língua (e se acontecer, serei o primeiro a me desculpar publicamente), mas tô achando que lá vem mais uma negociação "caracu" para o Botafogo. O Botafogo, como de costume, indo com o "cu".
Abs e SA!!!

Eziel Junior disse...

Paulo e Rodrigo eles (Cruzeiro) estão querendo emprestar Rafael Marques e Elber na troca com Bruno Silva e mais uma grana. Na minha opinião não sei se é uma troca justa, visto que o Botafogo já esta cheio de refugos no elenco e acho que não vale apena trazer um monte de jogadores para remontar o elenco. Acho que a diretoria deve sim usar o Bruno silva pra trazer um jogador com condições de ser titular e não refugos pra fazer números...

Marcio disse...

Em 13 de julho de 1984, Emmanuel Sodré Viveiros de Castro (Maninho), deu uma entrevista à Placar Magazine, edição 738, e falava do tamanho da dívida do BOTAFOGO, reduzida de 400 milhões para 200 milhões de cruzeiros.
Dizia que o o CLUBE estava na pior crise da sua história, que tinha somente 2.796 sócios o que dava 5 mil cruzeiros/mês e que uma das saídas seria a construção da Marina, que renderia, segundo ele, 500 milhões de cruzeiros/mês.

Ou seja, como já foi falado inúmeras vezes aqui no Blog, a crise é antiga e, parece, interminável.

Quem desejar ler toda a entrevista, basta seguir o link e ir atá a página 37.

https://books.google.com.br/books?id=3VxTL4P3bV4C&pg=PA5&dq=13+de+julho+1984&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwjV4J6y5vPXAhVDFJAKHY79AsQQ6AEIJjAA#v=onepage&q=13%20de%20julho%201984&f=true

Para terminar, agradeço ao Eduardo Samico pela indicação da matéria referente ao Lanús, inclusive fiz a leitura logo após a primeira indicação.

Rodrigo Federman disse...

Refugos, Eziel. Para variar, refugos.

Boa, Marcio. Darei uma lida sim.

Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Pelo B. Silva, apenas Arrascaeta e Robinho. O resto é resto.

Rodrigo Federman disse...

Celso, trocas desses aí, o Cruzeiro só faria com um clube que se mostrasse grande na hora de sentar e negociar. Não é o caso do Botafogo. Com a gente, eles pegam o nosso destaque e mandam dois ou três refugos.
Abs e SA!!!

Ivan disse...

As notícias da troca do Botafogo com o cruzeiro envolvendo o Bruno Silva são desanimadoras. Trocar Bruno por Rafael Marques, Elber (que já não quis vir uma vez) é um zagueiro que não lembro o nome é desanimador. Se o Mano não os quer, serve para o Botafogo? Ainda disseram que ficaram animados! Tinham que vender pelo valor da multa. Se o jogador ficasse e fizesse corpo mole, que treinasse em separado até o final do contrato.

Celso Ricardo disse...

Rodrigo, tudo isso pra subtrair ainda mais o pouco de dinheiro que o Clube tem. São oportunistas, está claro, evidente.

Celso Ricardo disse...

Quais os jogadores oferecidos pelo Inter que não agradaram os dirigentes?

Marcio disse...

Periga aceitarem o Rafael Marques, argumentando que é um jogador tático (diziam isso em 2013) e que conhece a casa.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Ivan, desanima. Tô contigo: valor da multa. Fez corpo mole, treina em separado ou então pede para o jurídico fazer uma análise se cabe alguma multa por não cumprimento do trabalho.

Pois é, Celso.

Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, eu não ficaria surpreso.
Abs e SA!!!

Eduardo Samico disse...

Valeu, Márcio. Lendo sobre o Lanús a gente vê projeto de reestruturação, união, consistência, torcida e clube juntos. Por exemplo, estreou na LA em 2008, desde então foram 6 participações, segundo a reportagem, e agora chegam em uma final. Já conquistaram a Copa Sul Americana e 2 argentinos nesse século.
O Botafogo até poderia dar esperanças a partir da consolidação do projeto do CT de Vargem Grande, a base que vem revelando alguns bons valores, mas... é o Botafogo ! É um verdadeiro coitus interruptus.
Tive muitas esperanças de dias melhores quando assumimos o Nilton Santos. Mas esperar união no Botafogo, vontade de crescer, respeito próprio parece ser pedir demais.
Estou bastante desanimado.
Abs.

Marcio disse...

Bruno Silva:

“A princípio, tenho contrato. Sou jogador do Botafogo e tenho contrato até o final do ano que vem. Vamos conversar. Se for uma coisa boa para o Botafogo e para o Bruno, podemos entrar em um acordo. Mas, a princípio, o Bruno é jogador do Botafogo”

http://espn.uol.com.br/noticia/748263_destaque-do-botafogo-bruno-silva-admite-interesse-de-cruzeiro-e-inter

A principio tem contrato, vírgula. Tem contrato e em qualquer lugar sério seria cumprido integralmente ou indenizaria a outra parte em caso de quebra.
O BOTAFOGO não deve deixar que o "a principio", "o vamos conversar" signifiquem que a vontade do jogador irá prevalecer sobre os interesses do CLUBE.
E que mania de falar de si mesmo na terceira pessoa, como frisou a matéria.
SA!!!

Eziel Junior disse...

Pow cara e complicado... Rafab marques demorou bastante tempo pra engrenar no time 2013 mais o Osvaldo o defendia com unhas e dentes. Nos últimos clubes foi banco,porém foi campeão. Mais sendo sincero eu ainda prefiro rafa do que he-man. Deixando bem claro que não preferência por nenhum dos dois, mais conhecendo a diretoria que temos acho ficar com esses refungos mesmo. Já estamos ferrados mesmo não é.

Anônimo disse...

Rodrigo e turma.
Há algo a comemorar. Se a Chape não faz aquele gol no final, o Botafogo seria o 9º colocado, tendo que torcer pra urubuzada pra pegar uma vaguinha mixuruca e ainda aguentar os caras dizerem, se ganharem, que nos carregaram nas costas.
Falando sério agora. Campeonato carioca tem que levar como laboratório. Pega os que vão ficar, enxerta o plantel com alguns emprestados (passe fixado) do interior de São Paulo em início de carreira, alguns da série A que caíram (Danilo Barcelos, Jeferson e o jovem Saraiva, da Ponte, Jorginho do Atlético-GO, por exemplo), alguns série B interessantes (Dudu, do Figueira, Silvinho, do Criciuma, uma bela aposta do Londrina, o Safira) e mais 7 ou 8 juniores pra ir colocando, dois por partida junto com os mais cascudos. Essa a receita. Do Cruzeiro, interessariam Alisson e Lucas Romero (possíveis). No Inter, serviriam Bob, Andrigo e Sasha Negócios possíveis. Enfim...
Sds
Paulo, de POA

Anônimo disse...

É por isso que o Botafogo é um clube grande só pela tradição.

Veja o que o presidente do Paissandu, falou sobre o artilheiro da série B cogitado pelo Botafogo.

" argumentou o presidente do Bicola"
Tony Couceiro fez questão de reforçar os esforços que o clube tem feito para tentar manter o atacante Bergson. Segundo Tony, a proposta encaminhada ao pai do jogador é maior que a do Botafogo, que também está na concorrência pelo artilheiro da última Série B".Xodó da torcida bicolor, atacante já marcou 25 gols em 2017. Valorizado e observado, inclusive, por clubes de fora do país, gaúcho de 26 anos é a prioridade no Papão para 2018

Como acreditar em um clube, que não tem dinheiro nem para contratar um atacante jovem e talentoso do Paissandu, fazer grandes contratações; já que o Bergson é bem melhor,que o fim de carreira Rafael Moura.

Ubirajara

Rodrigo Federman disse...

Eduardo, verdade. Lá parece que houve projeto de verdade, além de profissionalismo e aversão à discurso se pobre coitado.

Marcio, para mim está claro que sairá.

Eziel, eu achava ele uma merda naquela época. Quiçá agora. Nem pintado de ouro.

Paulo, eu não torceria. Preferia não disputar a Libertadores (como será). Mas não consigo aceitar ainda uma classificação na fase de grupos que era nossas sair por covardia, panela e incompetência.

Ubirajara, mas eles arrumam dinheiro para renovar com Tanque, Renan, Lindoso... enfim, dinheiro é pouco, mas continua sendo mal utilizado.

Abs e SA!!!