quarta-feira, 14 de março de 2018

Mal chegou...
















...e segundo notícia retirada do site FogãoNet, já pode sair:

"Ceará tenta retorno de atacante Leandro Carvalho, pouco utilizado no Botafogo".

Amigos, não tenho opinião formada. O fato é que, desde que chegou no Rio de Janeiro, o rapaz atuou apenas 60 minutos (mal, diga-se de passagem) e conviveu um período rápido no DM e outro em que sequer era relacionado para o banco de reservas.

Com a palavra, a diretoria de futebol do Botafogo, afinal, teoricamente o atacante foi analisado e avalizado pelo tal "setor de inteligência", né?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

22 comentários:

Marcio disse...

No tempo em que esteve em campo, na minha modestíssima opinião, não mostrou um bom futebol; entretanto, não afirmo que é mal jogador pois o referido tempo foi curto e não o vi em ação em seu clube anterior.
Como cada indivíduo reage de forma diferente em um novo ambiente, penso que deveria receber mais algumas oportunidades, até porque foram pacientes com Gilson, Arnaldo...
Caso a saída se concretize, me permitirei pensar, mais uma vez, que essa análise de desempenho não passa de conversa fiada, pois se ela é efetiva, não se cogitaria a saída do jogador de forma tão precoce.
Ainda bem que dinheiro não é problema no BOTAFOGO.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, concordo 100% contigo. Já que contrataram o cara, que deixem ele jogar pelo menos uns 3 jogos em sequência para termos uma impressão mais precisa.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

RODRIGO,sobre o tema de hoje concordo plenamente com o seu texto.
Ontem,não comentei a morte do BEBETO,pois fiquei muito abalado e triste.
Eu o conheci no clube,quando ele,ainda jovem,começava a jogar volei.Em pouco tempo,se destacou como um levantador de muitas qualidades.Seu treinador,JORGE BITTENCOURT,exímio levantador,era meu parceiro de duplas nas horas de lazer.Ganhamos muitas caixas de cerveja jogando juntos,rsrsrs.Bons tempos.
JORGINHO comentava comigo que o BEBETO era um cara fora de série e que seria um excepcional jogador no futuro.Brincava que não conhecia ninguém que tivesse tanto amor pelo volei e pelo BOTAFOGO.
Meu saudoso amigo já faleceu faz um bom tempo e espero que o receba em outra vida,caso realmente haja,com um forte abraço.JOTA.

Rodrigo Federman disse...

Boa, Jota!
Abs e SA!!!

Sergio Di Sabbato disse...

Ainda chocado com a perda do grande Bebeto de Freitas, pois só vi ainda a pouco a notícia, eu diria que o Leandro Carvalho é o famoso "a volta dos que não foram". Por mim pelo pouco que vi, posso estar errado, mas não é jogador para se esperar muita coisa. O que o Botafogo precisa é de alguém que pense e jogue. Difícil achar alguém com esse perfil no atual futebol tupiniquim, mas com certeza o LC não chega nem perto disso. Abs e SB!

Rodrigo Federman disse...

Sérgio, claro que é cedo para garantir, mas tô contigo (e até já falei sobre isso): O pouco que ele mostrou não deixou a impressão de que pode deslanchar. Igual, por exemplo, o Renatinho.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Com alguns ALVINEGROS reconhecidos no mundo do Esporte e em outras áreas, o falecimento do Bebeto me fez e faz pensar no porquê de não terem tentado trazer o Bernardinho para dentro do CLUBE.
Especificamente no esporte não há dúvidas de que é vencedor, enquanto empresário também se mostra vitorioso. Eu não acredito em poder absoluto e não prego a falta de vigilância, mas na situação em que se encontra o BOTAFOGO, talvez, este seria um nome de consenso e capaz de trazer algo realmente novo.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, possa crer. Mas também não sabemos se um dia ele já foi sondado, né?
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Nem se foi sondado e, principalmente, se os que estão lá dentro há tempos têm a humildade necessária para fazer tal sondagem.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Possa crer, Marcio.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Fala Rodrigo! Um pequeno pitaco, aproveitando o gancho que o Márcio falou. O Marcelo, lateral do real é botafoguense. Já disse que quer terminar sua carreira no botafogo. Que tal a diretoria não levar um planejamento para ele, que quem sabe trazer o CR7 pra um jogo da exibição no final da carreira?! Será loucura?! Jorge

Rodrigo Federman disse...

Jorge, acho que está muito cedo para pensar nisso ainda. Além disso, queria ver se é amor de verdade se ele já viesse hoje. Vir com 39 para 40 anos é mole. Rs
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Passando apenas - noblesse oblige - para deixar o registro do meu profundo pesar pelo passamento do Bebeto.
Faz horas, escrevi por aqui, acerca dos momentos em que, iludido, ainda acreditava no reerguimento do Botafogo para figurar entre os gigantes no mundo real e não apenas nos nossos corações. Em meio ao caos reinante há décadas, foram poucas as circunstâncias alvissareiras que pareciam indicar um caminho seguro...
Pessoas abnegadas - mas nem tão profissionais assim - e outras que reuniam os dois predicados, quais sejam, profissionalismo e entrega, fizeram com que eu acalentasse o sonho de ver o Botafogo ostentando a chancela dos maiorais. Foram espasmos...
Como exemplo dos primeiros, cito o Emil Pinheiro, que, mesmo a despeito de atuar no "meio empresarial" de uma forma com a qual jamais fiz qualquer pacto, há de se reconhecer o esforço que envidou para retirar o Botafogo das sombras.
Bebeto de Freitas foi torcedor apaixonado, entregou-se como poucos em prol do clube, mas, acima de tudo, revelou ser um PROFISSIONAL do mais alto gabarito. Recusou-se a fazer o errado, a permanecer no equívoco (o di Sabbato vive trazendo à luz a frase que infelizmente caracteriza o Botafogo, que é ostentar, desgraçadamente, a opção pelo e a vocação para o erro). Bebeto de Freitas foi dos poucos que recusaram a pecha.
Que as VALQUÍRIAS, ao som de Richard Wagner, o conduzam ao Valhala!
R.I.P.
Levi

Rodrigo Federman disse...

Lindo comentário, Levi.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Ricardo
Uma pergunta que não quer calar :
Os jogadores Botafogo gostam do deparmamento médico ou os médicos adoram os jogadores ???
Sds

Rodrigo Federman disse...

Ricardo, parece ser uma paixão mútua.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

O comentário do Jorge me fez lembrar que aqui perto, na Argentina, os jogadores têm o costume de retornar aos clubes pelo qual torcem, não faltam exemplos.
Por aqui essa situação é um pouco mais rara.
Como eu gostaria que o BOTAFOGO tivesse um Riquelme disposto a retornar da Europa aos 29 anos e empilhar alguns títulos.
Contudo, antes de viabilizar tal situação, como a do Marcelo, o BOTAFOGO precisa transformar a sua cultura interna, deixar de lado essa aura derrotista, a vocação do erro como lembrou o Levi... Infelizmente não estamos preparados para ter jogadores vencedores, caso contrário o Seedorf não seria considerado um problema, já que não foi no Ajax, Milan e real Madrid.
Por enquanto, estão planejando aumentar a quantidade de sócios utilizando o Aguirre.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Isso mesmo, Marcio. Primeiro devemos arrumar a casa e mudar todo o jeito de pensar e mentalidade que está impregnada em GS.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Sobre este comentário do Jorge, achei a ideia interessante. Mas pra ele vir, teria que ter um planejamento. Como o Márcio comentou, tirar este pensamento derrotista. Tudo começa com uma ideia, e pelo visto ela foi lançada. Basta ter alguém lá de dentro com disposição.

Obs: hj a torcida do Botafogo ficou muito triste com essa partida do Bebeto. Que ele continue cuidando do fogão, só que do outro lado. Muita força e coragem para toda a família.

SA...andre

Rodrigo Federman disse...

André, ele ainda é jovem demais e duvido que largue o auge da carreira na Europa. Na verdade, ninguém em sã consciência que está bem lá fora volta para essa merda de país.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

E sem contar que em 2017 o Marcelo ampliou o tempo de contrato em duas temporadas; com término previsto para 2020, passou para 2022.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, pois é. Utópico imaginar que ele queira voltar antes de pelo menos 6 anos.
Abs e SA!!!