terça-feira, 6 de março de 2018

Uma vitória, dois tempos distintos




O Botafogo venceu o Bangu por 1 a 0 (Rodrigo Pimpão) e continua forte na briga por uma das vagas nas semifinais da Taça Rio.

Mas diferente das três partidas anteriores, a de hoje foi a que menos gostei (apesar do resultado positivo). Em minha opinião, foi a pior sob o comando do Alberto Valentim.

Que fique claro: Continua visível que existe um processo de evolução tática na equipe. Mas também faltam mais talentos e constância durante as partidas. Das três vitórias com o novo treinador, todas foram por placares apertados.

Nos primeiros minutos desta noite, parecia que o Botafogo atropelaria o Bangu. Até pouco tempo depois da parada técnica, o domínio era absoluto, com bastante movimentação, marcação em pressão e algumas chances criadas (além de outro gol mal anulado a nosso favor). Depois, até a descida para o vestiário, demos uma diminuída no ritmo.

Já na volta do intervalo, sei lá, parecia um time pior distribuído em campo e exagerando nos lançamentos. Ainda conseguimos encontrar um lindo gol do Pimpão e perdemos outras duas ou três boas oportunidades, mas também passamos sufoco desnecessário no fim. Por pouco não vimos o Bangu empatar nos minutos finais, tamanho era o domínio territorial dos caras e nossa completa incapacidade de colocar a bola no chão, parar, pensar e aproveitar os espaços.

Enfim, o que vale é bola na rede e somar três pontos. Isso nós fizemos! Está ótimo! Mas não podemos fingir que tudo parece estar melhorando absurdamente. Existem problemas, falhas...
...e ainda não são pequenas.

Agora é focar no domingo, contra o Volta Redonda.

E atuar melhor!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 1 x 0 Bangu

1- Gatito: Sem muito trabalho. Apenas uma linda defesa - 5,5

2- Marcinho: Não comprometeu. Partida razoável - 5,0

3- Marcelo: Começou um pouco nervoso, mas depois se achou em campo - 6,0

4- Rabello: Partida correta - 5,5

5- Rodrigo Lindoso: O seu melhor momento foi na segunda metade do primeiro tempo. Naquele momento acertou tudo. Depois, ficou naquele jogo de cozinhando o adversário - 5,5

6- Moisés: Seguro na defesa. Boa partida - 6,5

7- Rodrigo Pimpão: Fez o golaço da vitória, mas ainda assim, jogou mal - 5,0

8- João Paulo: Carrega o time nas costas. Está na defesa, meio e ataque - 6,5

9- Kieza: Outro gol mal anulado. Buscou abrir espaços para os companheiros - 6,0

10- Valencia: Não se esconde, é verdade. Mas erra muito - 5,0

11- Ezequiel: Ainda precisa de mais confiança. Não conseguiu dar seguimento nas jogadas - 5,0

12- Marcelo Baiano: Estreia marcada apenas pelo cartão amarelo - 5,0

13- Marcos Vinicius: Apesar dos problemas físicos, foi quem mais clareou o jogo - 6,0

14- Luiz Fernando: Mais uma vez, a maior decepção - 4,5

Alberto Valentim: Agora precisa apenas pensar em uma nova formação no setor do meio de campo/ataque, pois não dá para ficar insistindo com algumas peças. Inegavelmente conseguiu dar uma cara ao time - 5,5

20 comentários:

Marcio disse...

Primeiro tempo onde, inicialmente, o BOTAFOGO movimentou-se, trocou passes e poderia ter feito uma boa vantagem, inclusive teve um gol, a meu ver, mal anulado.
Da metade para o final da primeira etapa a produção caiu um pouco; mesmo assim não conseguiu a vantagem por causa da falta de qualidade técnica de muitos dos seus jogadores, que erram passes relativamente fáceis.
No segundo tempo o BOTAFOGO voltou com o M. Vinicius no lugar do Valencia e continuou buscando o toque de bola e movimentação, só que também enfrentou a tentativa do Bangu em ser um pouco mais veloz, fora os erros de passes.
Entretanto aos dez minutos o M, Vinicius encontrou um excelente passe para o Pimpão, que vinha mal no jogo, que dominou a bola, entrou na área, driblou o zagueiro e marcou um belo gol.
Depois disso o BOTAFOGO ainda perdeu algumas oportunidades mas voltou a baixar a sua produção, principalmente por causa da baixa composição na marcação do meio campo com L. Fernando (mal no jogo) e M. Vinicius (muito melhor ofensivamente); assim o jogo passou a ser maia aberto, até porque o Bangu se lançou mais ao ataque.
Em resumo, a intenção de jogo é boa, a execução é ruim por causa da baixa qualidade técnica; deste modo, por não definir o jogo, passa a correr riscos desnecessários.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Perfeito, Marcio! Grande análise.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Definitivamente, sem um 10,um jogador de qualidade para articular as jogadas, não chegaremos a lugar algum.

Anônimo disse...

Não gostei dos laterais hoje. Driblador varias vezes e muitas bolas nas costas. Achei Martinho um pouco desinteressado no jogo . Renato
.obs: Qual o problema do renatinho ?

Rodrigo Federman disse...

Verdade, Celso.

Renato, não vi problemas nas laterais hoje. O Renatinho, parece, está com problema no dedo do pé.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Minha análise sobre o time, gostei do esquema tático propondo o jogo, agora, precisamos urgente de um jogador de velocidade no ataque para ajudar o Kieza, meio campo precisa do Renatinho e sobre os laterais que diferença do Arnaldo e do Gilson,como joga fácil esse Moisés,parece um veterano no Botafogo tamanha personalidade.
É o que sempre discutimos, tendo com observações em jogadores no Brasil, ainda tem muitos jogadores bons e barato dando sopa,Até agora esse treinador está correspondendo a indicação do Cuca.


Antonio

PAULO FERNANDO disse...

Hoje vamos discordar: achei o melhor jogo no comando do Alberto. O time está cada vez melhor distribuído em campo e um placar de 3 x 1 sera o mais justo. Mas como futebol não é justo saímos com esse magro 1 x 0.
Sobre o jogo achei os laterais com mais intensidade no jogo e considerando que são titulares há pouco tempo, sentiram mais o jogo em alguns momentos, mas essa movimentação me agradou muito.
Eu fico sempre com a impressão que o João Paulo vai infartar em campo! Ou o Renatinho chega logo para dividir as tarefas de organizar o time ou o cara morre. Não deu tempo de ver o Marcelo Baiano, mas gostaria de ver esse time com o JP e o Renatinho mais soltos e uma dupla de volantes e confesso que o Lindoso tem me feito morder a língua, não que o considere melhor do que sempre o achei, mas não vejo ainda no elenco alguém que carregue o piano como ele. talvez ele e o Marcelo Baiano possam fazer essa dupla.
Finalmente fechamos com o Aguirre e quem sabe tenhamos mais diálogo no ataque. Tenho a impressão que cada um faz carreira solo naquela parte do campo.

Rodrigo Federman disse...

Antonio, só espero que o Moisés não repita os vários erros na defesa contra adversários mais fortes. Hehehe

Paulo, isso que é legal no futebol: As diferentes visões. Rs. Dos quatro jogos, achei o pior. Mas concordo sobre o JP: Ele está sobrecarregado demais.
Abs e SA!!!

Fatos disse...

Perfeita análise.

Fatos disse...

Achei o Botafogo pior sem o Pimpão e o Valencia.

Fatos disse...

1- Gatito: 5,5

4- Marcinho: 5,5

3- Marcelo: 6,0

2- Igor Rabello: 5,5

5- Rodrigo Lindoso: 6,5

6- Moisés: 6,0

7- Rodrigo Pimpão: 5,5

8- João Paulo: 6,5

9- Kieza: 6,0

10- Valencia: 5,5

11- Ezequiel: 5,0

12- Marcelo dos Santos: 4,5

13- Marcos Vinicius: 5,5

14- Luiz Fernando: 4,0

Rodrigo Federman disse...

Possa crer, Fatos.
Abs e SA!!!

Lorismario disse...

Meus amigos. Acho que tenho uma porra de uma birra com o Rodrigo Lindoso, pois o acho inútil em campo. Gostaria de ver o Botafogo com 10 jogadores para ver se ele faz falta. Quanto ao Luiz Fernando pode mandar embora. Não joga nada. Bem que meus amigos aqui de Goiânia me falaram que o Botafogo comprou o jogador errado. Era para comprar o Jorginho, que hoje está no mundo árabe.

Rodrigo Federman disse...

Loris, também não sou fã do Lindoso e afirmo que não seria meu titular. Mas contra o Flamengo ele foi bem e ontem na reta final do primeiro tempo, acertou tudo que tentou. Depois, foi aquele futebol sempre burocrático. Erra pouco, mas se compromete menos ainda. rs
Abs e SA!!!

Lorismario disse...

Rodrigo. Ele não erra porque só joga de lado e para trás. Assim até eu com 69 anos não erro um passe. Tbém não sobe com a bola quando está com a bola. É um jogador medroso.,

Rodrigo Federman disse...

Sim, Loris. Também acho isso. Repare que sempre ele está com a mão indicando para onde o companheiro deve passar ou correr....e aí ele faz o caminho contrário, justamente para não se comprometer. rs
Abs e SA!!!

PAULO FERNANDO disse...

Concordo com tudo em relação ao Lindoso. Nunca gostei do seu jeito omisso, que não arrisca, não se compromete, burocrático. Com a ausência do Matheus ele tem jogado melhor do que antes, talvez porque os laterais sejam melhores e a necessidade de cobertura é menor, dando menos exposição ao volante que fica mais fixo. Daí concordar com a tese do Rodrigo de que o Matheus Fernandes pagou o pato daquela defesa ridícula montada e escalada pelo Felipe Conceição. Quem sabe agora a dupla Marcelo baiano e Matheus Fernandes, junto com João Paulo e Renatinho possa ser escalada quando todos estiverem aptos a jogar.

Rodrigo Federman disse...

Paulo, isso aí. Fecho contigo. Mas depois do AV dizer que o Lindoso atingiu estágio de protagonismo, duvido que saia do time. Rs
Abs e SA!!!

Pedro Lima disse...

E quem sairia, Pimpão ou Ezequiel?

Rodrigo Federman disse...

Pedro, para mim, hoje, Ezequiel.
Abs e SA!!!