segunda-feira, 16 de abril de 2018

Empate na raça




O Botafogo começou a sua caminhada no Brasileirão com um empate por 1 a 1 (Rabello) contra o Palmeiras, no Niltão.

A julgar pelo adversário e resultado, mesmo sendo em casa, não foi de todo ruim.

Mas no final, confesso ter ficado um pouco "p" da vida, pois dentro da nossa realidade, atuamos com valentia e bem coletiva e taticamente. E contra um dos principais postulantes ao título. 

Só não terminamos a noite com os três pontos por causa de uma falha individual do próprio Rabello, que de maneira ingênua, deixou todo espaço do mundo para o Dudu dominar e pensar no que fazer com a bola antes de servir ao Guerra.

No decorrer da semana passada, alguns amigos disseram que não deveríamos temer o Palmeiras, que eles não são nada do que pinta a mídia esportiva, etc. Concordei que um clube como o Botafogo não deve temer adversário algum. Também acho que a equipe paulista é superestimada, mas sempre frisei: Na atual mediocridade do futebol brasileiro, eles tem uns três ou quatro jogadores acima da média, que em lances isolados, podem decidir a partida.

Foi o que aconteceu hoje. Atuamos melhor, perdemos alguns gols...
...e o Palmeiras, em um lance de talentos individuais chegou facilmente ao tento inicial.

Depois de largar atrás, ficou difícil acreditar na virada.

E por incrível que pareça, ela quase veio. Antes, chegamos ao empate na base da disposição e empenho do time diante de um rival mais qualificado.

Não merecíamos sair com a derrota. Por pouco não fechamos com a vitória.

Que essa aplicação demonstrada pelo Botafogo hoje seja repetida em todas as rodadas. Aí sim, podemos endurecer com qualquer um. Agora, é inegável - e mais uma vez ficou evidente - que não temos um jogador capaz daquele lampejo diferenciado. E em um campeonato tão nivelado (por baixo), isso faz uma falta absurda. Hoje, por exemplo, sentimos isso na pele.

Agora temos uma semana para preparar o time que enfrenta o Sport lá em Recife. Vamos torcer para que tenhamos reforços de atletas entregues ao DM. Precisamos muito!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 1 x 1 Palmeiras

1- Gatito: Sem culpa no gol. Operou um milagre no início do jogo  - 6,0

2- Marcinho: Grande partida, tanto atrás como na frente - 7,0

3- Carli: Soberano, ganhou todas. É um monstro que sabe compensar a lentidão com posicionamento e presença física - 7,5

4- Rabello: Marcou o gol, ok. Mas sempre comete uma falha capital - 5,0

5- Rodrigo Lindoso: Boa partida. Se movimentou mais do que de costume - 6,5

6- Gilson: Não comprometeu. Só isso já merece destaque - 5,5

7- Leandro Carvalho: Peladeiro e cai-cai. Fraco - 3,5

8- Matheus Fernandes: Jogo ok, sem tanto destaque, mas também sem erros - 6,0

9- Brenner: Pelo menos luta para compensar a falta de técnica - 6,0

10- Valencia: Erra demais, irrita muito...mas é o único que não tem medo em arriscar de fora da área também - 5,5

11- Bochecha (Gustavo é o cacete!!!): Desenvolto, chamando o jogo, distribuindo e não sentindo. Pode dar caldo - 6,0

12- Rodrigo Pimpão: Não se destacou, mas já foi melhor que o Leandro - 5,5

13- Kieza: Entrou e perdeu um gol incrível. De resto, só brigou com a bola e adversários - 4,0

14- Marcos Vinicius: Não conseguiu criar muitas coisas, pois cansa rápido - 4,5

Alberto Valentim: Dentro do possível, fez o que pôde. Só demorou para tirar o Leandro do jogo. De resto, não teve medo de encarar o Palmeiras - 6,5

53 comentários:

Enéias Teles Borges disse...

Rodrigo, você acha que Valentim é melhor que o JV? Pelo menos ele não joga na retranca, não é? Quanto ao jogo: fiquei feliz por isso: sem medo. Botafogo não pode temer.

Rodrigo Federman disse...

Muito melhor, Enéias. Como treinador e para mim (como torcedor que vê de fora) como pessoa. Não passa arrogância em momento algum das suas entrevistas.
Abs e SA!!!

Abel Santos disse...

Ficou um gostinho de que poderíamos beliscar 3 pontos. E, sabendo que do outro lado está um sério candidato ao título do brasileiro, libertadores e copa do Brasil, não foi um resultado ruim.
Mas, uma coisa chama a atenção. Nosso ataque não faz gol, estamos sendo salvo por zagueiros... até quando isto vai funcional... até quando?

Mauro Tavares disse...

Boa Noite Rodrigo e demais companheiros. Lamento pelo empate porque, dentro das limitações do elenco, fizemos um bom jogo. Gostaria de destacar como o Buchecha equilibrou o meio campo, não ficamos tão expostos e melhorou a saída de bola. O garoto precisa de continuidade e confiança, vai longe. Agora é pensar no Sport e ganhar lá. Abraços.

Celso Ricardo disse...

E não fica de sorriso irônico,debochado. Sem contar que bate de frente com os coleguinhas da imprensa quando acha que deve.

Tiago Almeida disse...

Rodrigo gostei muito do buchecha pra mim não sai mais do time e acho que a nota do Marcinho foi um pouquinho alta pois acho que hj ele não foi bem,feliz pela garotada do Botafogo que mandaram bem .

Rodrigo Federman disse...

Abel, ficou mesmo. Chegamos a criar e ainda demos o gol dos caras. Mas tudo bem, dentro do cenário atual, empatar com o Palmeiras não é ruim.

Mauro, concordo contigo. O Bochecha entrou com muita postura e personalidade.

Exatamente, Celso. A diferença é gritante.

Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Tiago, a presença do Bochecha (junto com o MF) fez até o Lindoso fazer o que pouco vi dele até hoje: Se apresentar bastante para o jogo. Sobre o Marcinho, discordo do amigo. Gostei muito da partida dele hoje. Encarou um atacante chato a beça, fez o seu papel lá atrás dentro do aceitável e errou poucos passes.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Empate em um jogo em que o BOTAFOGO se mostoru mais organizado que o adversário.
No primeiro tempo o BOTAFOGO fez uma partida muito bem organizada, respeitando as suas limitações e deste modo, mesmo o adversário tendo a maior posse de bola, jamais teve o controle de jogo e criou somente algumas jogadas esporádicas; tanto que arriscaram várias bolas longas.
Embora organizado, pecou o BOTAFOGO em alguns momentos, seja na distância para exercer a marcação e uma melhor participação na parte ofensiva do Valencia e principalmente do Leandro Carvalho, que errou tuto o que tentou.No que foi a partida, o empate acabou sendo um resultado mais aceitável.
No segundo tempo o Palmeiras voltou modificado e tentou imprimir uma maior velocidade ao jogo e o BOTAFOGO continuou no seu ritmo, só que em uma bola esticada, Rabello não teve o senso de urgência para despachar a bola e permitiu que o atacante adversário ganhasse a jogada que proporcionou o primeiro gol do jogo. Não custa lembrar que quase imediatamente ao gol sofrido, L. carvalho e Gilson tiveram duas oportunidades para executar boas jogadas e falharam. O futebol não deixa passar tantos erros seguidos.
Depois disso o BOTAFOGO foi para cima, o Valentim fez as suas substituições, duas de uma vez,, M. Vinicius no lugar do Bochecha, Pimpão no lugar do horroroso L. Carvalho e depois kieza no lugar do M. Fernandes.
De tanto insistir, pressionar, o BOTAFOGO chegou ao empate com o I. Rabelo; depois ainda teve algumas bolas em que faltou um capricho para levar perigo ao adversário e o jogo terminou no empate.
Embora o futebol não seja feito de justiça e sim competência, a derrota seria um castigo e a vitória seria plenamente possível com um pouco mais de raciocínio e qualidade futebolística.
Observei também o baixo número de faltas cometidas pelo BOTAFOGO, mesmo tendo o adversário ficado mais com a bola; entretanto, me pareceu também que o Time precisa ser mais firme nas divididas, jogar o jogo que os adversários jogam.
SA!!!

Christiano da Silva Guimaraes disse...

Marcinho encorpando....
Mateus Fernandes se consolidando no time....
Marcelo Baiano nem relacionado.....
E tudo isso com 4 desfalques e contra o melhor elenco do Brasil.
É no mínimo, bem alentador.
Vamos nessa Fogão!!

Zabumbeiro de Zona disse...

Excelente resultado diante de um postulante ao título. Nossa meta é o G-16 e estamos dentro dele! Que venha o Campeão Brasileiro de 1987!

Rodrigo Federman disse...

É, Marcio. O coletivo funcionou muito. Pena que nos faltam um ou dois jogadores com talento e técnica pouco acima da linha da mediocridade do atual futebol brasileiro. Com eles, poderíamos até sonhar com uma agradável surpresa nesse campeonato.

Isso mesmo, Christiano. E ainda atuamos desfalcados dos principais jogadores do time (considerando também o JP). Para um elenco enxuto como o nosso - e diante de um adversário mais qualificado -, a partida e resultado ficam bem aceitáveis.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Até jogamos bem dadas as condições técnicas individuais que são sofríveis. Vale a vontade de jogar e buscar o melhor resultado. Acho que a 1° fase do TERÇO FINAL ano passado foi bem interessante em termos táticos. Depois ele se enrolou em seu narcisismo e se perdeu. O Valentim parece ser o mais do mesmo. Não consegui perceber algo que seja apenas dele. De qualquer forma, percebe-se uma arrumação em campo mesmo que não seja assim tão visível. Acho que o saldo dele tá bem positivo, até porque, conquistou o título carioca 2018. Só precisa deixar a mala sem alça prega presa Sofrência (ô chileno RUIM).
Jacob

Rodrigo Federman disse...

Zabumbeiro, colocar meta G16 eu acho patético demais! hehehe

Pai, eu já vejo muito mais dedo do AV do que via do JV. O time, mesmo limitado, é muito mais leve e móvel do que o do ano passado. Para mim, fica evidente. E tenta rifar por rifar menos as bolas também. O problema maior é a falta de talentos técnicos.

Abs e SA!!!

leotozi disse...

Fala Rodrigo, tb achei q poderíamos ter saído com os 3 pontos hj mas foi um bom resultado se contarmos os desfalques q pra esse time limitado fizeram muita falta. Tb queria ressaltar q mesmo o Leo Valencia irritando com seus erros, acho ele muito importante pois procura sempre o jogo pra frente e se tivéssemos um dourado, Jô ou o loco Abreu da nossa época, hj ele teria pelo menos feito umas 3 assistências pro gol. É impressionante a facilidade q ele tem pra levantar a bola na área com perigo, tanto na bola parada e rolando tb. Não sei pq não comentam essa virtude dele, só hj toda bola levantada dele so não marcamos pq não temos ninguém de presença na área! Acho q merecia um reconhecimento maior por saber, como poucos hj no futebol, cruzar uma bola! No mais concordo com vc q se mantivermos essa vontade podemos fazer um campeonato digno. Abcs e SA

Zabumbeiro de Zona disse...

Rodrigo, o 1º lugar da Série A também tá dentro do famigerado G-16. rsrsrsrs..

Tiago Almeida disse...

Eu gosto dele ofensivamente é que no início ele Tava escorregando muito mas é bom jogador.

Marcio disse...

Sim, Rodrigo, falta o jogador diferenciado.
Mas não custa o Valentim mostrar aos jogadores esses pecados e tentar fazer com que eles se condicionem a escolher a jogada mais inteligente.
Creio ser plenamente possível ensaiar algumas coisas quando o jogador receber a bola em determinado ponto.
No geral, o futebol brasileiro é medíocre e com jogadores de frente que apenas têm velocidade; não possuem capacidade inventiva alguma.
O Corinthians está ganhando tudo porque aproveita razoavelmente bem as suas oportunidades de gol e se fecha de maneira muito forte, como falta talento para todo mundo, vão ganhando seus jogos e empilhando taças.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Fala, Leotozi. Concordo em partes, pois apesar de achar que ele tem uma bola bola parada, ainda acho que ele erra muito mais do que acerta no jogo todo. E para quem tem um dos salários mais altos do elenco, uma ou outra bola parada ou chute perigoso por jogo ainda é pouco. Muito pouco.

Zabumbeiro, analisando por esse prisma, estou de acordo. eheheh

Tiago, mas muita gente estava escorregando hoje. E durante o jogo todo.

Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, sim, também acho. Mas mesmo o elenco limitado do Corinthians, ainda tem um ou dois caras que conseguem fazer um algo a mais dentro da mesmice no nosso futebol. O Rodriguinho, por exemplo. Tanto que, se eu não estiver enganado, ele fez ou participou dos últimos quatro gols dos caras. Até dá para treinar mais nosso elenco, mas penso que a decisão final na hora sempre será da inteligência e técnica do jogador. Aí mora o nosso grande problema.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Quem parece que não vai emplacar é o Kieza, entra no segundo tempo e parece que no jogo desde o inicio, não faz uma fumaça.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, tá com cara de ter sido fogo de palha. Tomara que não, mas se for, não será surpresa para mim, afinal, nunca apostei em Kieza. Para mim, é jogador de clube pequeno. Tanto que nunca vingou nas várias chances em clubes grandes.
Abs e SA!!!

Pedro Lima disse...

Que o Renatinho volte na próxima segunda, e Pimpão no lugar de LC também é barbada.

Celso Ricardo disse...

Gilson é fraco (fato), IR falha constantemente,Lindoso, Brenner, LC e LV limitados. E ainda assim, o milionário Palmeiras suou pra sair com um ponto. Com Renatinho,Moisés e Aguirre a história será outra.

Rodrigo Federman disse...

Pedro, com o Renatinho voltando, já melhora um pouco. Quanto ao Pimpão ou Leandro, fecho contigo. Prefiro mil vezes o primeiro.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Celso, sim. Também concordo em partes. Ainda assim, foi o que te disse algumas vezes. Mesmo o Palmeiras sendo superestimado, os três ou quatro jogadores deles (que não são craques, mas fazem diferença no medíocre futebol brasileiro) podem compensar toda diferença ou equilíbrio tático. Tanto que pouco atacaram ou criaram. E mesmo assim, marcaram um gol e com poucos toques, criaram outras duas chances. E hoje eles também não jogaram bem. Enfim, o futebol é nivelado por baixo, mas ainda existem alguns clubes com poucos jogadores diferenciados e por isso eles são favoritos.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

A próxima partida é contra o Sport, que perdeu para o America por 3 a zero e vai querer vencer de qualquer maneira o BOTAFOGO; creio que teremos uma boa chance de fazer os três pontos, desde que a postura desse jogo frente ao Palmeiras seja mantida.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, isso aí.
Abs e SA!!!

Enéias Teles Borges disse...

Alberto Valentim vai ser o novo Cuca. O cara fica louco na beira do campo. Gosto disso. Garra. Participação. Coragem.

Celso Ricardo disse...

De acordo. Covardia,submissão e apequenamento não parecem ser o perfil do AV. Que ele passe para o time o reconhecimento das limitações,mas sempre acreditando em seu potencial, que o Botafogo é Gigante.

Rodrigo Federman disse...

Enéias, mas não dá para se fazer omelete sem ovos.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Não mesmo, Celso. Ele é vibrante, mostra ser inquieto com a mediocridade e pensa grande, mesmo reconhecendo as dificuldades.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Perfeito.

Anônimo disse...

Botafogo se recusa a perder, para time que disputa libertadores 1x0 contra o flamengo 1x0 no vasco e 1x1 contra o Palmeiras.
Há tempos já cheguei a seguinte conclusão o Joel Carli é o melhor zagueiro do futebol brasileiro na atualidade.

Tiquinho

Anônimo disse...

Ou mais o Jair não tirava leite de pedra e Alberto tá tirando leite de quê.


Tiquinho

Gernaldo Silva disse...

Não consigo comemorar um empate em casa, seja contra quem for. Destaco a organização do time nas mãos do AV que botou o time pra frente. Se jogarmos assim em todas as partidas pode dar caldo, tendo em vista que fizemos frente a um dos favoritos ao título de 2018.

Saudações Gloriosas

Lorismario disse...

Caro Rodrigo. Te acho muito rigoroso com o Rabello. A bola enfiada em profundidade foi na posição do Carli/Marcinho. O Igor estava na cobertura. qualquer toque no Dudu o juiz marcadia penalti. Alguem teria que acompanhar o Guerra que veio lá de rás. Ninguém o fez. O Dudu não driblou o Igor. Tocou para o Guerra sem cobertura. Creio, assim que, o Rabello não falhou. Se não ganhamos, foi devido a furda do Kieza risca da pequena área do adversário. A nota do Igor foi muito baixa para quem defende e ainda faz gol. Loris

Rodrigo Federman disse...

Tiquinho, bem por aí.

Gernaldo, eu também não. Mas se levarmos em conta que foi logo contra um dos favoritos - e que jogamos bem -, não foi de todo ruim.

Loris, eu não entendi até agora o que o Rabello fez. Para mim, foi ingênuo ou maluco ali.

Abs e SA!!!

VinnyMarques disse...

Primeiro jogo, mas foi bom saber que se espremer, sai mais coisa dali. Buchecha, Matheus, Marcinho e Carli foram bem. Valência irrita por não acertar... ele mesmo está irritado com seu futebol... E nossos atacantes são fracos. Temos que rezar pelo Aguirre...

Rodrigo Federman disse...

Vinny, e para que o Renatinho pare de se machucar. Rs
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Creio que o o erro do Rabello foi querer escorar o Dudú, para que, talvez, a bola chegasse ao Fernández; embora estivesse na cobertura do Carli, não era uma bola muito rápida, estava à frente do adversário e se tivesse se preocupado em despachar a bola, fatalmente teria conseguido.
É preciso ter o senso de urgência, para que a tomada de decisão seja a melhor possível.
A preocupação em ficar com a bola e sair jogando nem sempre é viável, nesses momentos vale o "Bola para o mato que o jogo é de campeonato".
Um outro defeito recorrente do Rabello é fazer faltas longe da área quando o adversário está de costas para o gol e não oferece perigo algum.
Não sei se o Valentim achou que houve falha, no meu entender ela ocorreu e deve ocorrer um trabalho para que não aconteça novamente, pois nem sempre se conseguirá "consertar" o erro com um gol marcado.

Falam tanto em modernidade no futebol que já deveria ter adotado três auxiliares técnicos, um para trabalhar a defesa, um para trabalhar o meio campo e outro para trabalhar o ataque.
Acredito que seja raro um técnico dominar bem todas os setores e funções inerentes ao futebol.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Foi isso mesmo, Marcio. Ele estava com a vantagem física e se perdeu entre a decisão e a ação. Para mim, falha feia.
Abs e SA!!!

jorgeFS disse...

Para o time limitado que temos, foi um resultado aceitável

Rodrigo Federman disse...

Sim, Jorge.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Observei que estão chamando o Bochecha apenas por Gustavo... Que coisa mais chata essa situação de querer acabar com apelidos no futebol e chamar jogador pelo nome e sobrenome...
Alguém imagina o narrador dizendo "Grande jogada do Manuel do Santos pela direita e um belo cruzamento para a conclusão do Edson Arantes"?
Ou, "Grande lançamento de Valdir Pereira para Valdir Lebrêgo marcar o gol do BOTAFOGO"?
E o Cafíu? no inicio de carreira ganhou o apelido de Cafuringa, por causa do ponta de mesmo apelido, "encolheu" e ficou somente Cafú... Nada disso impediu que fosse extremamente vitorioso na carreira.
É muita palhaçada, ainda mais se a iniciativa não tenha partido do próprio jogador.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, por isso eu fiz questão dos parênteses na avaliação do Bochecha. Esse futebol moderno cada vez mais me irrita.
Abs e SA!!!

Diego disse...

7.020 Torcedores presente ao estadio apos o titulo de campeao carioca , jogando em casa com ingressos a 15,00 reais o O Botafogo tem o time que a sua torcida merece , 30.000 ST enquanto isso o Palmeiras , Corinthians , Inter , Gremio , Galo ,Cruzeiros todos com mais de 100.000 ST e querem que a Diretoria contrate jogadores de ponta e vai pagar como se essa TORCIDA DE MERDA DE CORNETEIRO FICA TORCENDO PARA PERDER PARA DEPOIS CORNETAR A DIRETORIA. Quantas vezes esse BLOG E OUTROS POSTARAM MATERIAS INCENTIVANDO O SOCIO TORCEDOR , esses merdas montam uma porra de um BLOG que nao ajuda o clube em nada e ficam dando palpites como se fossem conselheiros e colocassem algum dinheiro no clube.Quantos que aqui ficam falando merda o ano inteiro sao ST ou comparecem aos jogos do Botafogo , compram produtos , POBRE BOTAFOGO DE ACHAR QUE PODE CONTAR COM UMA TORCIDA COVARDE E SEM AMBICAO.

Rodrigo Federman disse...

Diego, não perca tempo com "esses blogs" então, rapazinho. Só me leva a crer que além de masoquista, tu és uma pessoa burra em ficar acompanhando - e ainda comentar - espaços que não gosta. Vai tomar seu remédio e frequentar espaços onde a galera se comunica desse seu jeito. Aqui definitivamente não é um espaço em que você é bem-vindo.
Abs e SA!!!

PAULO FERNANDO disse...

Pelo time em campo me surpreendeu e me fez até acreditar na vitória durante o jogo. Do Valencia eu já desisti! Ele me irrita demais quando faz a pior jogada tendo outras opções claras. Chuta - quem nem goleiro mão de alface para agarrar - sem firmeza. Mas considerando que estávamos com Gilson na lateral, Leandro Carvalho e Lindoso, e com exceção do Leandro os 2 foram bem ontem...
Acho que o retorno do Moisés, Renatinho e Luis Fernando, com a entrada do Aguirre darão mais consistência ao time. Sempre disse que o Bochecha (entrou com personalidade) com o Matheus trazem um entrosamento que não pode ser desprezado.

Hildebrando Costa Costa disse...

Achei que só a saída do inoperante Marcelo, o time já deu uma melhorada, ficaria melhor se o Lindoso saisse também, mas tenho que tirar o meu chapéu para o AV, ele teve coragem e mudou o time, não morreu abraçado com a mesma ideia..... não gostei da arbitragem, pelo menos umas cinco faltas próximo a área do Palmeiras ele de marcar, outro fato estamos cercando muito e marcando pouco

Rodrigo Federman disse...

Paulo, considerando o adversário, as nossas limitações e principalmente com as ausências dos mais importantes jogadores, também gostei bastante da partida do Botafogo. Tanto que, se fizermos uma pesquisa, mais lamentaremos do que comemoraremos o empate. Poderíamos ter vencido um dos postulantes ao título. Que o time continue com essa pegada.

Hildebrando, com certeza. Esse Marcelo não pode mais voltar. No máximo - e com boa vontade -, no banco de reservas. E nada mais.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, li a sua avaliação sobre o jogo e as devidas notas aos jogadores e não fixei-me na observação que fez sobre o Gustavo Bochecha.
Não sendo um apelido ofensivo, o que de fato não é, e não sendo uma opção do jogador não ser chamado pelo apelido, digo que é muita frescura esse tipo de decisão.

E haja paciência, meu caro!

Rodrigo Federman disse...

Também acho, Marcio.
Abs e SA!!!