segunda-feira, 2 de abril de 2018

Sem esse (des)prazer




Ainda com o jogo de ontem batendo na cabeça, vamos tentar dar uma descontraída...

Continuo acreditando no título.

Se será fácil, difícil, no tempo normal, pênaltis, com ou sem sofrimento, não sei...
...mas ainda acho que levantaremos a taça no próximo final de semana.

E querem saber o que - além de esperançoso - me deixa mais feliz?

Saber que o Rodrigo Lindoso não será o cara a levantar a taça de campeão pelo Botafogo!

Santo terceiro cartão amarelo! 

Há males que vêm para o bem!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

43 comentários:

Anônimo disse...

É Rodrigo, é duro vê-lo armar o time e na defesa, aquele passe magico que ele deu enganou muita gente.

Marcelo Lopes

Rodrigo Federman disse...

Marcelo, se ao menos ele armasse algo. hehehehe! Não arma, não marca... é o nosso Kroos.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

RODRIGO,como sempre falamos,BEOCUTAS,rsrsrsr.
Nunca achei o LINDOSO nenhuma maravilha,mas discordo dessa marcação cerrada que o amigo faz achando que ele é sempre o culpado por derrotas e o pior do time.
Tem alguns bem piores em campo,mas o depreciado é sempre ele.
É apenas o modo como vejo as partidas.JOTA.

Rodrigo Federman disse...

Desculpe, Jota...mas eu nunca disse que ele é sempre o único culpado por derrotas. Digo sempre que não vejo 0,5% do que muitos dizem ver de utilidade nele. Para mim, não marca, não ataca, não se compromete. E pelo que vejo, é sempre dos mais inúteis em campo. Além disso, não é marcação cerrada. É análise partida após partida. Tanto é verdade, que já coloquei o próprio Kroos botafoguense como melhor em campo algumas vezes. Uma, inclusive, nesse ano. Se não me engano, na derrota para o Flamengo.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Eu acreditaria no título se não tivesse tomado, pelo menos, o terceiro gol do time da cruz errada, ontem.
É muito fácil fazer gol no Botafogo. Tivesse terminado empatado, poderia ser que entrássemos em campo com a mesma aplicação demonstrada contra o desprezível número dois.
Que fique claro!, estou torcendo muito (aquela história de marcação de território, ainda que se trate de estadualzinho) e nem pretendo ser pessimista, mas é que me oriento pela observação do que rotineiramente acontece à minha volta e isso inclui esse aspecto da minha porca existência de torcer para o Botafogo. Muitos anos de "experiência" e costumo acertar quando o time afrouxa na hora de decidir. O contrário vale também: guardava certeza quase que absoluta (sempre a margem de erro) de que o Botafogo chegaria à conquista do CB em 95. Acompanhei vários jogos nos estádios (um no Serra Dourada lotado, quando vencemos por um a zero) e sentia que a pegada era boa, era de campeão e não deu outra, mesmo tendo tomado um cinco a dois para o Cruzeiro no primeiro turno.
Uma notinha à margem, o time de azul era treinado por um dos melhores treinadores que vi desde que espio futebol: Enio Andrade, que, entre outras virtudes, era completamente avesso ao estrelismo. Fugia das mídias como o diabo da cruz.
Mas, enfim, vamos ver o que acontece.
Verdade é que estava pretendendo ir ao Maracanã com uns amigos no próximo domingo, intenção abandonada aos 59 do segundo tempo de ontem, quando tomou um gol do time da cruz errada por puro desleixo, por rematada apatia...
Como disse um amigo em outro post, aquele terceiro gol fez colocar, antecipadamente, 2/3 de torcida do time da cruz errada em nosso desfavor.
Abraços.
Levi

Rodrigo Federman disse...

Levi, aquele terceiro gol foi desanimador, mas continuo acreditando no título no próximo domingo.
Abs e SA!!!

Mauro Tavares disse...

Bom dia, O problema do Lindoso, e não é só dele, é acreditar que joga demais, não tem autocrítica. Sendo assim, maximiza as possibilidades de erro. Ao falar de erro, aproveito para dizer que a decisão está em aberto, já que os dois times erram demais, e tudo pode acontecer, para o bem ou para o mal...

Rodrigo Federman disse...

Mauro, tem isso também. Mas no caso específico dele, acho que tem muita parcela de "culpa" da diretoria e muitos torcedores que o tratam com um protagonismo que não condiz (nem de longe) com a sua medíocre bola jogada.
Abs e SA!!!

VinnyMarques disse...

O Aírton em forma, encaixaria certinho nesse time. O que irrita é não testar outras opções, outras formas. O engomadim até colocou o Carli, mas ontem as substituições foram 6 por meia dúzia. Medíocre demais! Burocrático demais. E ainda mexeu errado (minha opinião).

Leonardo Valadao disse...

O Botafogo não ficou satisfeito em ser Tri-vice dos mulambos, agora esta muito próximo de ser tri-vice do reis dos vices (Vasco)... confesso que acusei o golpe no terceiro gol do Vasco,time que toma 8 gols do mesmo adversário em um curto período fica difícil pensar em título... diretoria continua dando passos largos para o apequenamento...é muito sofrimento pqp,fica difícil renovação de torcida sem títulos e tanta humilhação.

Gernaldo Silva disse...

Bom... Particularmente não acho o RL nenhuma sumidade (acho fraco) porém, discordo da "completa inutilidade" tão enfatizada por aqui. Alguns passes para gols importantes (gol de Pimpão contra At. Nacional, jogo passado na semi etc). E digo mais, na ausenaus do JP, infelizmente não vejo ninguém com a capacidade de organização de jogo jogando nesta parte do campo... Então, pra mim (com a ausência de jogadores que temos) fará falta no domingo. Espero que o AV organize o time para que não seja apenas chutões e bola aerea, a esperança e que tenhamos saída de bola minimamente organizada.

Espero que queime minha língua e o time seja bem organizado no domingo.

Quanto a levantar a taça: Desde que o Botafogo ganhe, não faz diferença se A ou B irá levantar a taça.

Saudações Gloriosas



Anônimo disse...

Ricardo
Algumas conoite rações minha :
- ainda bem que o ruindosó pensou que os cartoes estavam zelador.
- nesse jogo teve participação direta em 2 gols do Vasco.
- não é possível que o técnico não pense nada diferente para tirar o baiana
- infelizmente o técnico está lamentando a ausência do ruindosó
- tem uma semana inteira para treinar, portanto não haverá desculpas
- não me animei com a entrevista do técnico

Sds

Rodrigo Federman disse...

É, Vinny. Eu restaria a dupla Marcelo (não o Baiano) e MF ou Bochecha.

Leonardo, eu confesso que não ligo para essas estatísticas de tri vice e tal. E ainda acredito no título.

Gernaldo, pois é...todo mundo lembra apenas desses dois lances...em tanto tempo de clube. Isso - para mim - só mostra o quão inútil ele é. E com a ausência do JP, nem assim vejo Lindoso no time. E claro, levantar título é o mais importante, mas sem Lindoso com a taça, melhor ainda.

Ricardo, e parte da torcida também. Rs

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Antes de achar boa ou ruim a ausência do Lindoso, estamos deixando escapar um fato importantíssimo; o fato do referido jogador ter achado que os cartões seriam zerados e o A. Valentim ter dito que a comissão conversou com os jogadores que poderiam ser suspensos.
Não se trata de acharmos que o Lindoso fará falta ou não, eu acho que não fará, mas sim que o técnico terá uma opção a menos na montagem da Equipe que mandará a campo e as suas alternativas.
Não pode o jogador achar isso ou aquilo, as informações devem ser transmitidas de forma clara, objetiva e com resposta positiva sobre o seu entendimento.
Um título não se ganha no último jogo, é fruto de um caminho bem planejado, organizado, coisas que o BOTAFOGO parece não ter.
Quanto ao Lindoso, elogios e criticas conforme desempenha as suas funções; particularmente tenho visto mais atuações medianas para fracas do que para boas.
E se o BOTAFOGO for campeão, ouviremos que "Ouviram muitas coisas negativas", "Que ninguém acreditou neles e que somente os familiares sabem o que passaram", "Que o grupo isso e aquilo"...
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Disse tudo, Marcio. E aumenta o absurdo, quando o capitão do time afirma que não sabia a regra (sobre os cartões).
Abs e SA!!!

Gernaldo Silva disse...

Tomara que o amigo tenha razão e domingo consigamos ter um mínimo de organização na saída de bola sem apelar para chutões.

Saudações Gloriosas

Anônimo disse...

Caro Rodrigo

Concordo com você que esse desfalque pode ser a chave do titulo para domingo e acertar de vez a marcação lá atrás nas costas do Marcinho com a entrada de Marcelo zagueiro na cobertura aos avanços do Marcinho liberar mais o garoto e reforçar a marcação na cobertura.
Hoje é segunda feira e a ausência do Lindoso, traz uma confiança na equipe.
Tento criticar o Marcelo Baiano que dá dando muito passe errado mais é o carregador de piano do meio campo só ele marca e o Lindoso só engana na marcação,não ganha uma dividida é molenga demais para jogar como volante e acho que o Lindoso seria um ótimo reforço para o Madureira.
Reforço para domingo, será a ausência do Lindoso.


Marcos Antonio

Anônimo disse...

Chegando em casa ontem,voltei a assistir o jogo e por incrível que pareça o Paulo Cesar Vasconcelos, comentarista do Sportv, concordou redondamente com o que tinha assistido, Paulo Cesar Vasconcelos, falou Rodrigo Lindoso,responsável pelos 02 gols sofridos,o Botafogo jogava melhor contra o Vasco até tomar o gool de empate.
Juninho pernambucano como comentarista é um ex-jogador de futebol só ele enxerga futebol no Lindoso.

Marcos Antonio

Rodrigo Federman disse...

Gernaldo, na pior das hipóteses (e tomara que domingo não seja assim), a saída de bola continuará a mesma coisa que acontece quando o Kroos do Madureira está em campo. Pior, tenho certeza, não fica.

Marcos, só não vi todo esse poderio de marcação no Marcelo Baiano também. Por enquanto, uma dupla de volantes abaixo da mediocridade.

Abs e SA!!!

Sergio Di Sabbato disse...

Lindoso fora é reforço. Ontem, ao final do 1º tempo fiz o seguinte comentário: "Lindoso meu querido, faz o simples que já é muito prá você. Graças a sua falta de categoria e inteligência o jogo mudou da água pro vinho, o Vasco que não vinha se acertando cresceu e o Botafogo sumiu". Prá mim LIndoso é para compor elenco e entrar só e último caso.
É muito interessante essa história de tri vice pros mulambos, tri vice pro Vasco, até parece que eles nunca foram vices do Botafogo. O Vasco por exemplo em onze finais entre turno e campeonato só havia ganho a de 65. Os mulambos então sofreram na mão do Botafogo em pelo menos uns 70 anos. O grande problema do futebol é que ninguém se preocupa com a história, mas somente com o momento, e o momento do Botafogo é de recuperação. Não vou entrar no mérito se há ou não dinheiro, mas o fato é que o Botafogo não tem grana para grandes contratações e, aqueles que tem e dizem que vão reforçar o time é pura garganta, só tiram do clube.
Se ou fosse o Valentim, dava uma de porra louca: botava um monte de garoto da base no domingo: Wellerson, Bochecha, MF, Fernado LD. Ainda botava o Marcelo Bevenuto prá reforçar o meio. Uma coisa eu tenho certeza, essa turma ia correr muito. Me lembro da final de 90 com o Djair em campo, tinha 18 anos, entrou no sufoco e jogou prá cacete. Se perder perdeu, mas se nunca tentar nunca vai saber do que esses garotos são capazes. Eles inclusive sabem o que é pressão de uma final, pois foram campeões sub 20 em cima do Coríntians no Itaquerão. Eu sei que o AV vai manter o mesmo time à exceção do Lindoso. Dá pá ser campeão, dá, pois Botafogo e Vasco são duas porcarias, a diferença maior é que o Vasco é uma porcaria com sorte. Abs e SB!

Eduardo Samico disse...

Rodrigo e amigos, espero que o AV aproveite a ausência do Lindokroos e que tal fato nos seja favorável. Não farei juízo de valor da ausência do nosso meiocampista.

Que o AV reforce o sistema defensivo, pois acho que existe unanimidade na avaliação de que esse sistema -e não um setor, limitado a posições, como zagueiros ou volantes ou laterais- vem deixando muito a desejar. Não é de hoje que vejo pessoas como o Márcio, por exemplo, chamando a atenção para a quantidade de gols que estamos sofrendo.

Sem saudades do time de 2017, que acabou de forma melancólica, estamos distantes daquela equipe que vendia caro as derrotas.

Sobre o Lindokroos acho-o um baita dum enganador, canastrão até não poder mais. Mesmo vendo do sofá, fica evidente quão improdutivo é seu futebol. No campo então, é muito pior. E a dita saída de bola, organização do time, etc, parece-me que se limita a toques para os lados ou para trás. Aí tome chutão para frente, dado pelo Carli, ou dado pelo I. Rabello. Se bem que, em favor do RL, os jogadores avançados pouco se movimentam e o time mostra-se completamente descompactado, cheio de espaços entre os setores.

Encerrando, o Botafogo poderia arrumar uma utilidade para pseudo jogadores que só oneram nossa folha salarial, como Dudu Cearense, Luis Ricardo e Vinicius Tanque, e dar um caderninho e uma Bic para cada um e colocá-los para levantar dados a respeito do desempenho de cada jogador durante as partidas. Aí poderiam avaliar melhor a quantidade de chutões dada, quem os dá, os passes dados pelos jogadores (certos e errados, se passes curtos, médios, longos, para trás ou no sentido do gol adversário), roubadas de bola, entregadas -como a do Lindoso que ensejou o 1o gol do time lusitano, e por aí vai. E trabalhar em cima das informações que poderiam ser obtidas a partir dos dados levantados.

Abs.

Anônimo disse...

Ricardo
Baiano carregador de piano ???
Deveria ser, literalmente, pois não sabe o que é fute boleto
Quantas bolas ele rouba ?É quando rouba entrega de volta pro adversário.
Hoje agente discute no Botafogo quem é o pior e não o melhor, infelizmente.


Rodrigo Federman disse...

Sérgio, fecho total contigo.

Eduardo, o futebol que vejo no Lindokroos é o mesmo que você vê. Ou seja, péssimo. Hahahaha

Ricardo, também não vi esse poder de marcação no Marcelo Baiano até agora.

Abs e SA!!!

Lorismario disse...

Caro Rodrigo. Fiquei calado até agora,mas o Ruindoso além de não fazer tudo o que os amigos apontam, faz com que o Marcelo Baiano se mate em campo para marcar por ele e pelo Ruindoso. Não há quem consiga marcar por dois. O Ruindoso é um inútil em campo. Já disse aqui: coloque o Wenderson do sub 20 pois marca mil vezes mais que o Ruindoso. Um recado ao amigo Levi, que penso ser o Levi de Assis, que milita no futebol desde jovem. "Você que já viu centenas de volantes marcadores, já viu alguém entrar tão fragilmente em divididas como o Ruindoso?" Loris

Celso Ricardo disse...

O BUNDÃO que deu apoio ao Paulão,após a falha,foi o Brenner. Falta botafoguense no Botafogo, falta brio, falta vergonha na cara!

Marcio disse...

Realmente, Samico, são muitos gols sofridos e pelas declarações fazem parecer que é obra do acaso, uma simples falta de sorte ou um dia ruim do sistema defensivo; o que de fato não é.
Na temporada são 22 gols sofridos em 17 jogos, média de 1,29 gol/jogo. Apenas em 6 jogos não sofremos gol, números absurdos, já que é preciso fazer dois gols para vencer um jogo, o que também não é garantido. Nos clássicos são 15 gols sofridos em 8 jogos
Com o comando do A.Valentim, são 14 gols sofridos em 9 jogos, média de 1,55 gol/jogo; só não sofremos gol em 3 jogos, nas vitórias frente ao Bangu, Cabofriense e Flamengo, todas por um a zero.
Nos clássicos, exclusivamente, a Equipe do Valentim sofreu 12 gols em 6 jogos, média de dois gols/jogo. Nos jogos contra os considerados menores foram 2 sofridos em 3 jogos e média de 0,66 gol/jogo.

Vale registrar que a Equipe comandada por Felipe Conceição sofreu 8 gols em 7 jogos, média de 1,14 gol/jogo, nos clássicos foram 3 gols sofridos em 2 jogos, média de 1,5 gol sofrido.
Contra as equipes consideradas menores, foram 5 gols sofridos em 5 jogos (incluído o da Copa do Brasil), média de 1 gol/jogo.

Claro que os números podem ser direcionados a responder o que desejamos e por isso devemos olhá-los com o devido cuidado, mas está mais ou menos claro que passamos todo o campeonato carioca sem atacar um dos principais problemas da Equipe, que é a quantidade de gols sofridos.
Como acreditar em uma boa performance no brasileiro, onde os adversários, pelo menos em tese, são mais qualificados?
Se o título do carioca vier, periga esquecerem como tudo ocorreu, o que será um grave erro.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Loris, e para piorar, o Marcelo Baiano joga sobrecarregado e ainda é fraquíssimo também. Hehehe

Celso, eu nem quis rever o lance.

Marcio, vamos torcer pelo título....e que, conquistando, não considerem que está tudo certo.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

A. Valentim:

"Jogo de volta no Maracanã
Não temos uma postura defensiva na casa do adversário, isso já facilita da forma que a gente joga. Não temos que mudar nossa forma. E sempre procuramos jogar no campo ofensivo, seja em casa ou não. Precisamos fazer isso com qualidade. Rever bem o que estávamos errando."

"O duelo do Nilton Santos
Jogo muito bom para quem veio assistir no sentido de jogo jogado, aberto. A forma de tomar um gol nos acréscimos fica no vestiário um sabor mais triste, porque estávamos nos minutos finais."

https://globoesporte.globo.com/futebol/times/botafogo/noticia/valentim-evita-polemizar-mexidas-cre-na-virada-mas-admite-sabor-amargo-no-fim.ghtml

Não tem de mudar a forma de jogar? Sofrendo essa quantidade enorme de gols é o complicador, Valentim, o equilíbrio no jogo, atacar e defender com consistência não podem ser desconsiderados.
E ainda diz que o jogo foi bom para quem foi assistir... Bom para quem?
Obviamente que jogando bem as chances de vitórias são maiores, mas não dá para ficar tentando dar espetáculo e levando ferro no placar.
SA!!!

Anônimo disse...

Loris, volante para mim tem de ser igual ao Vinnie Jones, The Crazy Gipsy!!
Confira no vídeo cujo link segue abaixo e aprecie o verdadeiro futebol (não é à toa que torço para a Gloriosa Celeste Olímpica, SEMPRE!).
Quando Mr. Jones se aposentou do futebol, foi contratado pela indústria cinematográfica para desempenhar papéis, no mais das vezes, de vilão, sempre com uma característica muitíssimo hilária.
Recomendo um filme muito bom, "Snatch", Guy Richie na direção. Se não me engano, em português é "Porcos e Diamantes", em que o meu herói volante de contenção atua como um bandido muito engraçado. É de chorar de rir. Uma comédia nonsense, ambientada em Londres, envolvendo ciganos, um diamante raro, lutas ilegais, judeus comerciantes de, claro, diamantes e uns doidos atrás do tal tesouro. Imperdível!
Mas deixe essa história de filme pra lá, por enquanto, até que venha o desfecho do jogo no próximo domingo, com a ausência - O Senhor seja Louvado! - do Lindoso.
Apreciem o Vinnie Jones ATUANDO como volante. O Lindoso tinha de ver esse vídeo (e outros mais do Cigano Louco) várias e várias vezes, até aprende...
Observe que no lance do vídeo sobrou um cartão amarelo para o Jones. A reação do herói (ainda escrevo com acento...) é mais ou menos a seguinte: "só amarelo? Então tá! Deixe-me continuar com minha peculiar marcação..."
Abraços.
Levi.
Especialmente para o Rodrigo Lindoso!

https://www.youtube.com/watch?v=9P3LiOyt0Ew

Anônimo disse...

Desculpe-me, Rodrigo, mas é somente para desopilar o fígado depois de ontem.
Segue mais um vídeo do Vinnie Jones, desta vez contra o Gascoigne.
O anterior foi contra o Eric Cantona. Ambos, Cantona e Cascoigne eram famosos por serem briguentos ao extremo, além de serem excepcionais atacantes, que infernizavam as defesas adversárias, mas temiam o Jones como à peste.
Mais uma pro Lindoso aprender a marcar fulanos e beltranos da cruz errada.
https://www.youtube.com/watch?v=FyCw5RLDyYw
Abraços e boa noite.
Levi.

Sergio disse...

Não existe time bom ou grande time sem uma boa defesa. Esse papo de que tem que ser ofensivo é muito relativo. Atacar de qualquer maneira é coisa de peladeiro. ABS e SB!

Eziel Junior disse...

Rodrigo como pode o Lindoso ser titular absoluto nesse time. A derrota de ontem pode colocar na conta dele. Dois gols em cima dele através da avenida Marcinho... É triste, pois a vitória ontem só não saiu por incompetência de nossos volantes e por falha de marcação na lateral.

O básico pra ser lateral é saber marcar e marcinho tá muito longe disso... Alias todos do elenco que jogaram naquela posição o único que conseguiu marca alguma coisa foi o Marcelo... AV podia muito bem escalar o defensor pra cobrir aquela lateral e deixa o marcinho pra entrar no segundo tempo que talvez com o adversário cansado daria pra fazer alguma coisa.

Outra observação desse jogo é que não se reparam mais o técnico deles realizou as mesmas modificações no ultimo jogo contra a gente e tivemos os mesmo problemas na marcação. Paulinho mais um vez passeou sobre o Marcinho e só AV não viu impressionante.

Acredito na vitória mais esse problemas tem ser resolvido pra ontem senão vai dar ruim.

Abel Santos disse...

Sinceramente, vejo a maioria absoluta do time no mesmo grau de debilidade técnica. Lindoso não deveria nem estar no Botafogo, assim como a maioria do elenco. Espero que consigamos tirar um coelho da cartola no domingo. Sou cético, vejo o Vasco em nível superior ao Botafogo. Mas, futebol sempre apronta surpresas.

Marcos Antonio Oliveira disse...

Rodrigo, concordo plenamente que o RLindoso é um inútil. Gostaria de vê-lo longe de GS há muito tempo. Não creio nesse título, acho até que, se vier, não nos fará bem para o restante da temporada. Precisamos de reforços, urgentemente. Um bom volante, um bom meia e um lateral direito. Saudações Alvinegras!

Rodrigo Federman disse...

Sim, Marcio. Não adianta dar espetáculo para outras torcidas. Quero que elas se explodam. Hehehe

Grande, Levi. Verei esses dois links agora.

Exato, Sérgio.

Eziel, antes ele fosse apenas titular. É pior: capitão e tratado como líder/protagonista no elenco.

Sim, Abel. A diferença é que ele goza de um incrível prestígio interno que a maioria não tem.

Abs e SA!!!

Rui disse...

Iria de GB e MF nos lugares de Lindoso e Marcelo.


E seremos campeões nos pênaltis graças a São Gatito.

Rodrigo Federman disse...

Marcos, eu nunca vou considerar que um título possa não fazer bem. Sobre os reforços, acho que precisamos de dois bons volantes.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Rodrigo e turma.
Também acho muito plausível vencer o Vasco, que estará mais preocupado com a sua eliminação precoce da Libertadores do que com o título.
No Vasco, temos um goleiro razoável apenas (Martin), um volante que considero bom (Desábato, que poderíamos ousar propor trocar pelo Lindoso), um outro volante meia-boca (Wellington Martins), o Paulinho (belo jogador) e um apenas razoável atacante (Rios). O resto é o "resto", sendo que a zaga é uma tragédia (Paulão dá um a dois gols por partida ao adversário).
Ocorre que temos jogado com 9 desde o início (Lindoso e o tal Marcelo). Parece que jogaremos com 10 dessa feita. Quem sabe, até com 11, que é uma pequena probabilidade.
Se jogarmos com 11, e marcarmos o único jogador do Vasco, temos uma grande chance.
O que me preocupa, e a todos aqui, é o Brasileiro.
Precisamos dois volantes de movimentação intensa (ou pelo menos um "cascudo" na volância, marcador implacável e de razoável passe) e um atacante de velocidade para desafogo e contra-ataques (um Pimpão muito melhorado). Podes me informar onde andam Igor Cassio, Amilcar e o novo Leonardo Silva (Helerson)? Jordan se mandou mesmo pra Portugal?
Saudações AN
Paulo de Poa

Rodrigo Federman disse...

Amém, Rui.

Paulo, o problema é que temos entrado com 11 mesmo.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Segundo informações, o Jordan foi mesmo para Portugal, mais precisamente para jogar no Braga;
parece que o BOTAFOGO tentou a renovação e o atleta preferiu o caminho para a Europa.
Sinceramente, não critico a decisão, pois é difícil acreditar em oportunidades quando se observa jovens oriundos de outros clubes e sem bagagem alguma ter prioridade.

Conferi o Link deixado pelo Levi e o citado jogador não aliviava; o Cantona, por exemplo, não era fácil de ser enfrentado.
Me fez lembrar do Moisés, que dizia o seguinte: "Zagueiro que se preza não pode ganhar o Belfort Duarte"; um prêmio ao jogador mais disciplinado.

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, eu também não crítico. Os muleques sobem e logo são surpreendidos com esses Marcelo da vida que mal chega sem nenhum currículo e logo assumem titularidade.
Abs e SA!!!

Lorismario disse...

Caro Levi. Acabei de ver vários vídeos do Vinnie Jones. Não chego a tanto, pois creio que o Vinnie não jogava bola. Ele brigava. Talvez valesse a pena o Ruindoso ver os vídeos para ter uma mínima noção de como é dividir uma jogada. Tem que entrar firme. Não precisa ser um Vinnie Jones mas tem que dividir. Para ficar com alguns jogadores que tenho certeza que você viu e que não aliviavam, cito o Uidemar que jogou no Goiás e depois no Flamengo. Era firme e técnico ao mesmo tempo. Um outro, que sei que você viu muitas vezes, chamava-se Zé Krol. Não era técnico mas raramente perdia uma dividida e cometia razoavelmente poucas faltas. Havia ainda um outro chamado Luiz Dario que era firme, e não se escondia embora não fosse tecnicamente grandes coisas. Para você, meu caro Levi, das antigas como eu, cito um que era firme e técnico: Zito do Santos e da Seleção Brasileira de 58 e 62. Agora, meu caro Levi, o Ruindoso é caso perdido. Para nós botafoguenses, embora não fosse volante, o Seedorf pode ser um exemplo. Como jogava firme e cometia poucas faltas. Para citar outro Holandês firme, embora não fosse volante, mas era firme e técnico, cito o caso do Gullit. Lembro do Toninho Cerezo, quando jogava no Roma e que disse certa vez: " impossível tomar a bola do Gullit sem cometer falta". Ah! Ruindoso, você foi o responsável pela perda do título. Loris

Rodrigo Federman disse...

Loris, concordo com quase tudo. Apenas não digo que já perdemos o título por causa do primeiro jogo.
Abs e SA!!!