terça-feira, 28 de agosto de 2018

Profissional dentro e fora de campo


















Em um futebol moderno (principalmente o brasileiro) repleto de "chinelinhos", o Igor Rabello é um exemplo de profissionalismo.

Mesmo sendo zagueiro, jogou todas as partidas do Botafogo na temporada. E só vai ficar de fora no sábado que vem, porque levou um cartão amarelo injusto na quarta-feira passada, contra o Palmeiras.

Sobre a façanha, o defensor botafoguense falou:

"-  Converso sim com a fisiologia e com a preparação física, uma coisa que trocamos bastante após os jogos com os exames, a termografia. Tudo isso ajuda no trabalho preventivo de lesões. Isso ajuda e também é necessário se cuidar fora daqui, não só com trabalhos complementares, mas uma boa alimentação e pelo menos oito horas de sono por dia. Conhecer seu próprio corpo é importante".

Bom, ele deixou claro o motivo de tantas "contusões" suspeitas por aí, né? Boa alimentação, sono regrado, etc...

Duvido que o Botafogo não tenha os dados reais de quem se cuida e quem não faz o menor esforço em ser "profissional". Cabe ao clube puni-los.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

16 comentários:

lucas lima disse...

Bom dia rodrigo e amigos do blog , quanto ao igor rabello eh um zagueiro promissor precisa melhorar no combate mano a mano pq eh facilmente driblado ,por alto eh soberano muito bem posicionado na maioria das jogadas de bola cruzada na área, uma pena não termos mais jogadores como ele tanto tecnicamente como profissionalmente , acho que para condutas onde os jogadores querem ter uma vida de boemia eles deveriam receber por metas (gols , assistências , roubada de bola , passes certos ,jogos sem suspensão e etc) aí veriamos se a conduta seria a mesma , sou contra querer controlar a vida pessoal do atleta , mas no exercício da sua profissão toda a cobrança eh mais do que justa !

Rodrigo Federman disse...

Lucas, eu já acho que o clube tem toda condição de avaliar quem se machuca por questões de trabalho e/ou por somatório de fatores extra-campo. Para esses, não deveria existir paciência.
Abs e SA!!!

Valter Grifo Grifo disse...

Bom dia família alvinegra , Igor Rabello e um dos jogadores mas regulares da equipe...uma vez ou outra da uma escorregada ...mesmo assim alguns torcedores pegam no seu pé . Se o fogão jogar bem ou ganhar do Gremio ...podem estar certo que teremos casa cheia...nao importando o horário....cabe a diretoria fazer uma promoção nos ingressos ...não podemos abandonar o time agora...mas a diretoria tem que ajudar...esper e que contra o Grêmio eu não precise nem de ISORDIL nem de whisky...vou ficar de boa....s a .. abraço aos irmãos de camisa .... abraço Rodrigo.... vamoquevamo

Rodrigo Federman disse...

Valter, eu até acho que ele comete muitas falhas capitais com certa frequência. Mas está longe de ser um zagueiro ruim (pelo contrário).
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Ricardo
Com certeza todos sabem condicao de cada jogador.Mas como vão cobrar se são os maiores interessados nesses jogadores ??


Rodrigo Federman disse...

Ricardo, precisa mudar de cima para baixo. Tudo.
Abs e SA!!!

Eduardo Samico disse...

Grande Rodrigo, realmente, o Igor Rabello é, infelizmente, um ponto fora da curva na falta de profissionalismo que grasse entre os boleiros. E isso é geral, nenhuma prerrogativa do elenco do Botafogo. Falta preparo, acompanhamento, assistência a uma galera que, de modo geral, desponta muito jovem, sem estrutura e apoio. De repente estão ganhando rios de dinheiro, sendo paparicados, dando entrevistas, alçados à condição de ídolos. O final triste desse filme cansamos de ver por aí.
Então, é isso, parabéns ao Igor Rabello, bom jogador e, mais importante que tudo, sério, compenetrado, dedicado à profissão.
Em tempo, também quero deixar registrada minha admiração pelo belo trabalho que realiza o Flávio Tenius na preparação dos goleiros, conforme postagem de ontem. Estamos muito bem servidos.
O Botafogo, tivesse uma gestão profissional mesmo, teria que buscar a excelência em todas as áreas afeitas ao futebol profissional, fosse no departamento médico, fisiologia, preparação física, assistência psicológica, até mesmo orientação financeira para garotos que vindos de origens mais que humildes, da noite para o dia, passam a ganhar muito mais que a esmagadora maioria da classe trabalhadora do Brasil.
Que os exemplos do Tenius e do I.Rabello não sejam casos isolados, mas sim objetivos a serem atingidos em todas as áreas do futebol e, por que não, do clube.
Sonhar não custa nada.
Abs.

Rodrigo Federman disse...

Isso mesmo, Eduardo. Essa diferença (positiva) o Rabello tem e merece ser lembrada e parabenizada. O cara parece ser focado, super profissional e com uma inteligência acima da média nesse acéfalo mundo da bola.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

As atitudes do Rabello são exemplares e deveriam ser a regra geral.
Entretanto, a verdade é que no futebol brasileiro se fala muito em profissionalismo e e este não é cobrado como deveria.
Repito que a conduta deveria ser regra, só que o problema maior é que há os que não se cuidam e ainda não jogam rigorosamente nada... Se o cara jogasse dois jogos em três e arrebentasse, poderia até ficar sem dormir...
O Romário, "Treinar pra quê?", foi artilheiro do brasileiro aos 39 anos, só que a maioria não tem a capacidade técnica que tinha o Romário, logo...
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Perfeito, Marcio. É isso mesmo.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

E o Zé Ricardo colocou os jogadores para treinar finalizações, tinha de acertar em um golzinho.
Há quanto tempo não leio nada parcecido... Só lia sobre treinamentos em campo reduzido, 5 contra 5, 72 contra 72 e aquela interminável conversa de intensidade...
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Possa crer, Marcio. Até que enfim.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

E o Fernando assinou o contrato com o Lille até 2020, o clube francês tem a opção de compra de 80% dos direitos do jogador, equivalente a 3 milhões de euros.
Vale dizer que o seu empresário é o Deco, ele deve estar sabendo muito bem o que está fazendo.
Segundo as noticias, o BOTAFOGO espera lucrar com uma venda futura, com os 20% que tem em mãos.
Esse é o BOTAFOGO,, tenta se livrar dos promissores e jovens nulidades de outros clubes.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, o Botafogo prefere ficar com o desinteresse de um Luis Ricardo.
Abs e SA!!!

Fabio Lucas disse...

Luis Ricardo tem que ser mandado embora seu tempo no futebol já passou é um ex atleta em atividade igual o Jefferson mais diferente do blackjeff que é ídolo esse outro tem que mete o pé.

Rodrigo Federman disse...

Sim, Fabio.
Abs e SA!!!