segunda-feira, 16 de janeiro de 2023

Mais do mesmo














Palavras do JP Galvão (?), após a derrota de ontem:

"- Fizemos um bom jogo, tomamos um gol no detalhe, num erro nosso. No total foi um bom jogo, nossa equipe suportou bem o jogo. Agora é ter a cabeça no lugar, escutar o que o treinador vai falar, ver o que o time principal também vai falar, para buscarmos a primeira vitória".

Ah, meu amigo...
...não faço a menor ideia de como é o futebol desse rapaz, mas só pela declaração patética, já mostra que não tem personalidade alguma.

Esse pensamento medíocre precisa ser extinto do Botafogo. 

Será esse o tal "Botafogo Way" que tanto falam entre a base e o profissional? Entre esse arremedo de time comandado pelo Lucio Flávio e o que esperamos não ver dos comandados pelo Luis Castro?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

19 comentários:

Marcio disse...

A "equipe suportou bem o jogo"...
Claro, já que o adversário era o Bayern de Munique.
E levou o "gol no detalhe"...
Claro, já que teoricamente falando, os gols ocorrem por algum "erro" de quem está se defendendo. E como o adversário era o Bayern, foram forçados ao erro.
Declaração ridícula, patética e qualquer outro adjetivo semelhante, um discurso que reflete por inteiro a infeliz cultura de derrota que atormenta o Botafogo.
Em 2022, estreia com empate frente ao Boavista; em 2021, empate com o Boavista; em 2020, derrota para o Volta Redonda; em 2019, derrota para o Cabofriense, em 2018, empate com a Portuguesa; 2017, derrota para o Madureira; 2016, vitória sobre o Bangu.
Esses são os primeiros jogos do Botafogo nos últimos cariocas, ou seja, falta imposição.
Não é uma simples coincidência.
Seja projeto para curto, médio ou longo prazos, é urgente que se corte o laço com o fracasso.
E nesse departamento de futebol, quem realmente está acostumado com as vitórias?
Quem é exemplo em termos de conquistas?
Especificamente sobre o time de ontem, sendo muito sincero, acho uma perda de tempo ter o Lucio Flávio no comando; mesmo sendo favorável ao aproveitamento de pessoas que conhecem o clube, não quero ninguém daquele grupo de 2007 no Botafogo.
Arbitragens à parte, que de fato muito prejudicou, mas aquele grupo sempre me pareceu sem a imposição necessária.
Para terminar, não estou exigindo que sejamos campeões e sim que haja vergonha na cara, grande vontade de vencer.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, nada a acrescentar. Você disse tudo. Falta muita coisa. Inclusive, vergonha na cara.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Pois é, Rodrigo.
E vou além, mesmo que sejam contratadas quem tenha carreiras comprovadamente vitoriosas e obvias competências, é preciso que haja um certo respaldo.
Respaldo para que não aconteça o que ocorreu com o Seedorf, tentou modificar tudo rapidamente, e com o Honda, que ousou a palpitar no esquema tático e foi colocado no banco de reservas.
Claro que não existe quem tenha o monopólio da verdade, mas para se obter bons resultados é extremamente importante saber aproveitar conhecimentos que chegam.
O fato de ser de conhecimento de todos que o Botafogo não se tornará extremamente vencedor amanhã, já que há muito a ser feito, não faz com que seja razoável esse fato servir de colchão para quem está no futebol.
Qualquer projeto de longo prazo só ocorrerá com ações eficazes no curto e médio prazos.
Isso é óbvio, mas é preciso avisar essa galera que parece desconhecer tal fato.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Sim, Marcio. De total acordo.
Abs e SA!!!

Patinhas disse...

Sobre a pelada de ontem.

Antes do jogo eu comentei no face, que Botafogo iria começar o campeonato fazendo M.
Fui repelido imediatamente com o mantra que esse campeonato não vale nada. Como assim ?
O Botafogo não tem a obrigação de ser o campeão. Mas entendo que não pode se contentar em ser um mero coadjuvante. Se o negocio vale taça, como disse o Seedorf estou dentro.
O Framerda por exemplo não poupou ninguém a já saiu na frente. Se for o Campeão vai comemorar muito, vai zoar muito e vai aumentar e enriquecer a sala de troféus.
E muitos virão as redes pra dizer que ele foi favorecida pela Flapress, pela Rede esgoto, pela federação e pelos juizes.
Até pode ser, mas ficpou evidente quem entrar pra ganhar e quem está fazendo número e iludindo os torcedores.
Daqui a 50 anos nos anais da história vai ficar registrado que o Nanico Audax venceu o Glorioso dentro de seus domínios. Naõ importando se foi o time titular ou se entrou em campo com uma perebada sem compromisso.
Essa instituição deve ser respeitada, inclusive por seus torcedores .


Rodrigo Federman disse...

Patinhas, é tão bizarro que nem lembro a última vez que vencemos em uma estreia.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, foi lá em 2016 a última vitória; foi contra o Bangu, pelo placar de 2 a zero.
Para refrescar a sua lembrança, acrescento que os gols foram marcados por Gervásio "Yaca" Núñez e Renan "Barba" Fonseca.

Uma observação muito pertinente...
"Yaca" Núñez me faz recordar a aventura que o Nobre Levi vivenciou em Los Larios e relatou aqui no Blog, jogo onde convocaram o Sr. Claudio, eletricista, a acender os refletores.

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, ou seja, nos acostumamos mesmo com a mediocridade.
Abs e SA!!!

Keven disse...

Vou falar um comentário aleatório.
Dizem que o Possante Junior Santos, vai voltar ao Botafogo por empréstimo.
Vou dizer uma coisa, essa montagem do elenco está muito devagar e fraca.
Abs e SA!

Rodrigo Federman disse...

Keven, assunto do post de amanhã.
Abs e SA!!!

Eduardo Samico disse...

Entrevista de jogador de futebol, de modo geral, é um lixo e dela nada se aproveita. 10 entre 10 jogadores falam essas platitudes, na linha do "perdemos por um detalhe", "agora é ter a cabeça no lugar" (ou levantar a cabeça, tanto faz), "virar a chave", "sabemos que o adversário é um grande time" (pode ser o time que for, o ASA de Arapiraca, o time B do Botafogo), e por aí vai...

É uma galera sem estudo, sem leitura, com sérias limitações de raciocínio, incapazes de formular algum pensamento menos raso. E copiam os modelos, que são outros jogadores um pouco, ou muito, mais velhos e igualmente sem estudo, leitura, com dificuldades cognitivas, etc e tals.

Acho que foi em alguma entrevista que vi em jogo da Copinha, na saída para o intervalo. O jovem falou tal qual falam os profissionais: "agora é ir para o vestiário, ver o que o professor vai falar, corrigir os erros, tentar sair com os 3 pontos, bla, bla, bla".

Parecem incapazes de entender as táticas do time e do adversário, as variações do jogo. E pior, em sua grande maioria são incapazes de dominar o fundamentos mais elementares do futebol.

Infelizmente é o que predomina no futebol brasileiro. Se compararmos com atletas de outros esportes, e me lembro de ter visto entrevistas com nadadores e jogadoras de vôlei, a diferença de nível é gritante.

Abs.

Marcio disse...

Lucio Flávio sobre Darius Lewis:

"Darius tem característica interessante, jogador de velocidade, mais atrevido. Aproveitou bem a oportunidade quando entrou. Precisávamos de jogador de lado indo para cima. Ficamos felizes pela adaptação dos jovens e que vão se desenvolvendo, é um dos objetivos na nossa categoria também"

https://www.fogaonet.com/noticias-do-botafogo/darius-lewis-caracteristica-interessante-velocidade-mais-atrevido-aproveitou-oportunidade-botafogo-b/

Precisava de um jogador de lado, indo para cima...
E só o colocou em campo lá pelos 80 minutos de jogo, ou seja, perdeu um jogo inteiro com inoperantes.
E isso porque ele, L. Flávio, está treinando esse time desde 1765.
Mais um "professor"

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Sim, Eduardo. A diferença para atletas de outros esportes é gritante demais.

Marcio, deve estar seguindo o Botafogo Way do LC. Hehehehe

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Samico, não podemos ignorar que caso alguém tenha a ousadia de agir e pensar fora do lugar comum, encontre problemas pela frente.
O Honda foi barrado por ter ousado a palpitar no esquema tático.
Há de fato inúmeras limitações, mas os discursos são muito uniformes e acho que está além destas limitações.
O caso do Honda explica muita coisa.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Certeza, Marcio.
Abs e SA!!!

Klaus disse...

Eu continuo vendo a mesma mentalidade medíocre dentro de campo. Estamos com síndrome de vira-lata. Chegamos ao absurdo de dizer que jogamos bem mesmo derrotado por um time de várzea. Na série A vi LC com comentários semelhantes em derrotas para times ridículos.
O time deveria ter entrado com força total e ocupar logo seu espaço. LC ainda não entendeu que o torneio vale vaga na Copa do Brasil. Espero que vença o Volta Redonda, uma nova derrota é inadmissível.

Marcio disse...

E, segundo as noticias, o Jeffinho não se recuperou da contusão no tornozelo...

SA!!!

Eduardo Samico disse...

É fato, Márcio. Tudo conspira contra - ou a favor, dependendo do referencial. Nesse ambiente de indigência total em que vive o futebol brasileiro, um treineiro enganador e tacanho como o Burroca vai se sentir ameaçado e tratar de "cortar as asas" de quem tente sequer propor algo diferente. E ainda vai se orgulhar disso...

Abs.

Rodrigo Federman disse...

Sim, Klaus. A mentalidade pequena não saiu do clube.

Marcio, e quem arca com o prejuízo? Obviamente...

É isso, Eduardo.

Abs e SA!!!