19/09/23

Falou a real
















Nunca gostei do Casagrande como comentarista, mas acho que ele foi cirúrgico na análise do momento do Botafogo:

"- Nas quatro primeiras rodadas, o Botafogo fez 12 pontos, mas agora, no mesmo número de partidas no returno, só conseguiu quatro. A diferença é muito grande, principalmente quando se tem na cola um time acostumado a vencer títulos, muito regular e comandado pelo melhor treinador que trabalha no Brasil, que é Abel Ferreira. Na realidade, nenhum dos dois times está jogando bem, só que o Palmeiras está assim desde o início, sem brilhar, sem encantar, vencendo com muita dificuldade. Já o líder estava voando, fazendo um campeonato fora da curva e agora está caindo, perdendo a intensidade e não está conseguindo ser letal como antes".

É exatamente o que penso e o meu maior receio: A gente atuando no limite extremo e realizando a melhor campanha de um primeiro turno em todos os tempos...
...e o Palmeiras sempre ali, meio afastado, porém, sem nunca desgrudar de vez.

Terminamos a primeira parte do campeonato com 13 pontos de diferença e em quatro rodadas, ela já caiu para 7 pontos. 

O Palmeiras nunca apresentou futebol encantador, mas por ser acostumado a títulos, segue vencendo e mantendo a sua pegada desde a rodada inicial. Já o Botafogo, teve uma queda acentuada e além de não ser um "conquistador nato", ninguém sabe como reagirá com o aumento da pressão e cobranças..

Em tese, 7 pontos é uma vantagem bastante considerável, mas o sinal de alerta precisa estar bastante ligado em General Severiano, pois se fecharmos os olhos e vacilarmos, ele cai para 4, 3, 1...


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

13 comentários:

Klaus disse...

Não somos time de chegada. E colocamos um técnico no meio do campeonato para tentar entender o futebol brasileiro, tal como foi com LC. Só há uma forma de reverter isso: Ganhar do Corinthians e do Goiás. Nova derrota para o Corinthians será um desastre.

Anônimo disse...

"Mas foi campeão do primeiro turno", como diriam os torcedores focas de youtube que vivem de likes de incautos e crédulos...
Levi

Rodrigo Federman disse...

Isso mesmo, Klaus.

Levi, vai ter festa! Rs

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Vou em uma análise um pouco diferente sobre ser ou não conquistador e vou citar um exemplo atual, para justificar o momento do Botafogo.
Manchester City.
Até 2008, ano em que foi adquirido pelo Abu Dhabi United Group, o City (fundado em 1880) tinha em suas salas de troféus, uma Recopa UEFA, dois campeonatos inglês, quatro copa da Inglaterra, duas copa da Liga Inglesa, três supercopas da Inglaterra e ainda esteve na segundona na temporada em 2001/02, já que havia passado por ela em outras seis oportunidades.
Um clube tradicional, só que vivia à sombra do Manchester United.
Neste tempo pós a aquisição, teve como técnicos os seguintes nomes: Mark Hughes, Roberto Mancini e Manuel Pellegrini... Quando observou que era hora do maior salto, foi buscar nada mais, nada menos do que Pep Guardiola.
Hughes é mais vencedor como jogador do que técnico e não venceu pelo City como técnico;
Mancini vencedor como jogador e técnico na Itália pela Fiorentina, Lázio e Internazionale, no City conquistou;
Pellegrini que é chieleno foi vencedor em clubes Sul-americanos, Universidad, Católica, Ldu e River Plate, até ir para a Europa.... Foi campeão no City.
E Guardiola não precisa de explicação.
Então chego ao Botafogo, o que me preocupa não é o desempenho do Palmeiras e nem o histórico do Botafogo e sim em saber se o técnico tem tarimba suficiente em momentos decisivos.
E isso não significa que sou contra a fornecer oportunidades aos profissionais, mas se tenho um inexperiente, preciso de alguém acostumado a vencer para indicar o norte e encurtar caminhos.
Em um outro exemplo, o Brasil era nada no futebol até 1958, juntou craques e vencedores e duas copas os caras colocaram no bolso.
O caso do Botafogo, continuo com a mesma sensação que tem margem para evolução, conforme escrevi em comentários mais antigos, os jogadores, mesmo os experientes, não estão acostumados a levantar taças e isso me traz à mente pela 59894ª vez o chato Seedorf, "problema" por aqui.
Quantos louvaram o L. Castro por ter vencido o Real Madrid por duas vezes na UCL... E ao final da fase degrupos, o Real Madrid se classificou em 1º e o Borussia Mönchengladbach foi o 2º. Serviu para nada!
A questão maior é quem vai dialogar com o Lage sobre o que está ocorrendo e até, se preciso for, fazê-lo retroceder em suas ideias e readotar o esquema que trazia resultados para aumentar as chances de titulos.
A prioridade deve ser conquistar esse campeonato.
É preciso que o alertem para o fato de que mesmo sabendo que em um campeonato apenas uma equipe será campeã, por aqui a torcida não quer saber de meio de tabela, ela não se dirige ao estádio para assistir futebol e sim ver o seu time vencer.
Alguém imagina um técnico do Real Madrid avisando que na UCL o objetivo é chegar o mais longe possível?
Citei em um post anterior que o Bayern decidiu pela demissão de gente da cadeia de comando e conquistou a Bundesliga... E as demissões ocorreriam mesmo que conquistasse a tríplice coroa, afirmaram.
O Botafogo não pode se permitir um laboratório, não pode ter dirigentes acanhados, um técnico que espana frente a uma pequena pressão.
Textor, Mazzuco, se apresentem!
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Perfeito, mais uma vez, Marcio!
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, sem contar que essa pressão não é maior do que aquela até 1989, com o fim do jejum.
Não custa lembrar que apenas o Emil Pinheiro (muito obrigado), acreditava ser possível e a primeira providência do Espinosa foi pedir ao dirigente que desse um tempo nas contratações, para que pudesse analisar o elenco...
E naquele elenco tinha Mauro Galvão, campeão pelo Internacional de Falcão, Josimar, que havia sido o melhor lateral direito da Copa de 1986...
Espinosa também revelou que sabia da importância em manter o time sem derrotas e por consequência, todos motivados.
E o Jejum veio justamente pela insanidade que foi negociar o Canhota com o São Paulo, um capitão, lider e craque; por coincidência, o São Paulo passou a conquistar títulos.
E por último vale uma observação sobre a história do Botafogo que é preciso recordar; os dirigentes sempre preferiram excursionar e não disputar os títulos oficiais.
Um time com NILTON SANTOS, Didi, Amarildo, Zagallo, Paulo Valentin, Quarentinha, Manga e tantos outros tinha condições absolutas de disputar e ganhar tudo.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Claro, Marcio! Concordo integralmente.
Abs e SA!!!

Salomon disse...

Márcio, é uma pena que não tenhamos nenhum jogador com personalidade para chamar o Lage para uma conversa.Com 10% da personalidade do Seedorf,as coisas não chegariam ao ponto que chegamos.
abs e San.

Rodrigo Federman disse...

Concordo também, Salomon.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Salomon, para alguns o Seedorf foi um problema para o Botafogo sem jamais ter sido no Milan, Real Madrid e Ajax, onde conquistou o maior competição de clubes do planeta.
Um cara tão acostumado a levantar taças, que antes do carioca 2013 disse o "se tem taça, estou dentro".
E o pior é que sempre aparece um jogador da época que lembra os "problemas", só que não ganharam nem a metade dos titulos e nem tão importantes.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, como eu adoraria mais problemas como o Seedorf para o Botafogo. Rs
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Rodrigo.
Vendo alguns jogos estou percebendo a intesidade e muita correria.Se o Botafogo continuar nessa pasmaceira de duzentos toques improdutivos entre os zagueiros e o goleiro. Vai ficar dificil ! Estamos jogando com 2 pontas de velocidade, Sá e o L. Henrique que não tem recebido bolas em profundidade, é toques curtos. Outra coisa esse burro Lage tem que chamar o Marlon e mandar tirar o terno, ele esta muito burocrático e avisar aoTchê Tchê que pare de segurar a bola no meio. Ele esta tirando a velocidade do ataque. Eu sei que vc não gosta do Hugo, mas ele estava se entendendo bem com o L. Henrique. Patinhas.

Rodrigo Federman disse...

Sim, Patinhas. A nossa intensidade caiu demais. E sobre o Hugo, mesmo não gostando dele, concordo plenamente que hoje deveria ser o titular.
Abs e SA!!!