quinta-feira, 8 de março de 2018

Acordar de vez




Notícia retirada do site Lancenet:

"Marcos Vinícius dá 'start' em nova fase e muda a cara do Botafogo .

Ainda na busca de mais espaço após tratamento de asma, o meia ex-Cruzeiro deu resposta para lá de positiva contra o Bangu. Chegou a hora de voltar ao time titular?"

Meu comentário: Agora tem que ser, né? Não pode mais haver desculpa de asma (não sabiam isso desde o início), entrosamento ou qualquer outra coisa. O rapaz tem 23 aninhos recém completados e está no Botafogo há quase 10 meses. Só faz treinar e não consegue entrar em forma. 

Talento ele tem, dá para perceber. Então que coloque na cabeça que precisa se esforçar em dobro ou que peça para sair.

Paciência tem limite.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

15 comentários:

Leonardo Valadao disse...

Rodrigo ,assino embaixo o que vc escreveu, não podemos ficar com um jogador de 23 anos só para entrar no segundo tempo... muito novo para não jogar uma partida inteira.

Rodrigo Federman disse...

Isso aí, Leonardo. Que definam se o problema é a tal asma, a nossa preparação física ou o próprio MV. Só não dá para ficar assim mais, afinal, são quase 10 meses desse jeito.
Abs e SA!!!

PAULO FERNANDO disse...

Isso mesmo. Alguns jogadores que mostram talento, recebem no torcedor um aval maior para se recuperarem e jogarem seu verdadeiro futebol. Mas isso tem prazo, não pode ser uma eternidade como foi o Airton.
O Marcos Vinicius foi muito criticado por culpa da falta de transparência da comissão técnica anterior que omitia o problema de asma que ele possui.
Pra variar essa falta de transparência é marca do Botafogo e nossa história de dificuldades mostra que onde tem obscuridade tem falcatrua. Então que essa diretoria mostre que as coisas mudaram no clube e passe a ser mais transparente. Tenho certeza que quando os problemas são apresentados para a torcida de forma clara o apoio sempre existirá. Haja vista que as criticas ao rapaz diminuíram bastante depois da divulgação do problema.

Rodrigo Federman disse...

Disse tudo, Paulo. Passou da hora das coisas ficarem mais transparentes lá em GS.
Abs e SA!!!

Eziel Junior disse...

Rodrigo isso explica ate a forma de como ele não tão participativo nos jogos. Talvez ele ate dose seu gás pra manter um nível melhor na partida ate o fim...

Sobre a titularidade acho que já passou da hora de Valentim realizar os testes

Rodrigo Federman disse...

Eziel, espero que seja por causa disso mesmo e que no clube finalmente trabalhem para amenizar. Mas ainda acho que é do perfil do MV ser meio molengão.
Abs e SA!!!

Tiago Almeida disse...

Rodrigo ele me lembra o Wallison que jogou aqui no Botafogo em 2014 jogador que tem talento mas não engrena acho até o MV mais talentoso.

Abel Santos disse...

O Botafogo gosta de pegar jogadores com problemas... temo por Aguirre...
Nosso DM parece que não detecta nada...

Rodrigo Federman disse...

Tiago, eu vejo mais talento no MV. O Wallison era muito fraquinho. Teve dois jogos atípicos na passagem pelo Botafogo. Rs

Abel, parece que nos exames de hoje, deu tudo certo.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Que precisa mostrar futebol, não há dúvida alguma; que pode ser testado de forma mais efetiva entre os onze que inciam as partidas, também não.
O que não pode é avaliar a sua atuação sem levar em consideração o adversário enfrentado; os jogos do Carioca são bem medianos em sua maioria.
Sobre a parte médica, o respectivo departamento está sendo comandado pelo Ortopedista João Grangeiro, ex-diretor médico do COB e da Rio-2016.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, esse detalhe é importante e não pode ser relevado mesmo.
Abs e SA!!!

J. Daniel disse...

MV não é o meia que a torcida está pedindo para o Brasileirão, mas ele é bem melhor que o LV. Diante da situação financeira não podemos esperar que a diretoria contrate algum craque. É uma posição carente no mercado, se encontrar, por um valor fora da realidade do clube. Ao que parece, a diretoria está satisfeita com a qualificação do elenco para 2018. Saudações Alvinegras!!!

Rodrigo Federman disse...

J.Daniel, pelas características dele com a bola nos pés, até poderia ser. O que falta mesmo ao rapaz é mais atitude e vibração.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Que não há um organizador de jogo no mercado, não se discute. O que também é verdadeiro é que se determinados tipos de jogadores sumiram do mercado a culpa é dos formadores; quando os ditos "professores" começaram a dominar o futebol, regredimos. Jogamos um futebol mecanizado, a inventividade ficou no passado, já bem distante, o futebol brasileiro corre somente para trás.
Acabaram com um dos pontas para dominar o meio campo, depois acabaram com o outro ponta e "descobriram" que o centroavante pouco participava do jogo e assim foi sendo eliminado (Claro, passou a jogar o tempo todo de frente para o seu próprio campo), hoje reclamam que não tem mais o dez, o oito... Como que um Gérson ou um DIDI iria jogar atualmente se não há jogadores que possibilitem o lançamento, o passe em profundidade? Jogando para trás e para o lado, seriam apenas mais um no bolo.
Não estou dizendo que o futebol deve ser estático, até porque a seleção de 70 com vários jogadores de mesma função deu aula de movimentação, ocupação de espaços e inventividade. Contudo, é preciso que determinadas características sejam consideradas no elemento que exercerá determinadas funções; por exemplo, não adianta colocar alguém para fazer o chamado atualmente de externo, se o mesmo não tem a mínima capacidade de drible e não sabe o que fazer quando atingir a linha de fundo... Em 2017 tivemos Pimpão e B. Silva, elogiados por ajudar na marcação do adversário, na maioria das vezes, muito pouco.
Voltando à necessidade atual do BOTAFOGO, reclamam que não há no mercado determinados tipos de jogadores, mas esquecem-se que também são formadores; a gestão CEP entrou em 2015, hoje continuam no poder e poderiam desdes lá ter mudado a maneira de selecionar possíveis futuros jogadores e assim, quem sabe, poder em 2019/20 ter alguém com as características buscadas.
Enquanto continuarem adotando modelo de formação de manual de instrução, tudo será da mesma forma, caso contrário esse fenômeno seria específico e não geral.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, disse tudo. Infelizmente eles só conseguem pensar no presente. O futuro sequer é tratado.
Abs e SA!!!