segunda-feira, 21 de maio de 2018

Vivendo no mundo da Lua




Análise feita pelo técnico Alberto Valentim, após o jogo de ontem:

"- Postura não, pois tentamos jogar no campo do adversário o tempo todo. Se vocês viram bem, tentamos jogar no campo do América-MG o tempo todo, procurando achar esse espaço para além da posse de bola nós verticalizarmos, acharmos essa jogada de penúltima bola. A postura foi de um time que tentou a vitória o tempo todo, até nas minhas substituições deu para ver que tentei a vitória".

Pois é, amigos...
...se com tudo isso (na opinião do AV) de positivo e feito, não conseguimos vencer ou sequer rivalizar com um dos times mais fracos do campeonato, realmente só comprova que o buraco é bem mais embaixo.

Não quero nem imaginar então quando esse Botafogo entrar em campo sem tanta "postura, buscando a vitória ou verticalizando o jogo", etc.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

35 comentários:

Marcio disse...

Esses treinadores novatos estão colocando as suas vontades ou como eles gostam de dizer, convicção, acima da necessidade de resultados da Equipe.
No comentário, faltou somente o Valentim dizer que a derrota foi um acidente, uma coisa fortuita.
Com a posse de bola ou não, todo e qualquer esquema passa pela chamada eficiência/eficácia.
Sem resultado, Valentim, trabalho algum resiste.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, eu não vi o jogo, mas da forma como ele colocou, foi um azar do Botafogo, que sempre agrediu o adversário. rs
Abs e SA!!!

Marcio disse...

o Valentim parece aquele cara que fez um curso de gastronomia em Paris e quando volta para casa reencontra um amigo que tem um botequim na periferia, onde tem muito pagode, churrasco no palito, sardinha frita, ovo colorido, torresmo e cerveja gelada... Vive lotado!
Aí, ele diz que vai ajudar o amigo no tal boteco...
Aí ele corta o pagode e coloca música clássica e passa servir escargot, caviar, foie gras e uma carta de vinhos daquelas.
A freguesia some e ele diz não entender o porquê, já que o cardápio é de "alto padrão".
Eu também quero ver o BOTAFOGO jogar um futebol de alta qualidade, mas reconheço que as condições são limitadoras; assim, sendo prático, que se aplique o famoso feijão com arroz.
SA!!!

Anônimo disse...

Bom dia amigos. A vdd é que o AV tá se perdendo nas próprias convicções, e assim como outros treinadores novatos peca pela insistência com tais jogadores que não estão rendendo. Ele nos primeiros jogos, começou com um time bastante ofensivo, hoje, não faz nenhuma coisa, nem outra. Não sabe se joga atrás ou na frente. Fora que a defesa não para de tomar gols. 8 jogos seguidos tomando gol Aí fica foda.

Sds,
Mário

Anônimo disse...

Ricardo
E outra, se procuramos a vitória o tempo todo e chutamos a gol somente uma vez durante a partida, tem muita coisa errada.O Valentim está começando a se complicar nas desculpas e na irritação nas entrevistas.

Rodrigo Federman disse...

Hahaha. Marcio, gostei da analogia.

Concordo, Mário.

É, Ricardo. Fiquei sabendo que foram pouquíssimas conclusões. Não sei como um time busca a vitória sem arriscar chutes a gol.

Abs e SA!!!

Fatos disse...

AV viu outro jogo

Anônimo disse...

Assisti ao jogo.
Tenho cá a minha análise.
Antes, uma historinha.
Desnecessário informar que não tenho a Globo nos pouquíssimos canais de TV de que disponho. Meu tempo é curto para tamanha falta de medida em todos os aspectos que envolvem a existência. Meu tempo é curto demais para me permitir submeter a lixo podre e intoxicado.
Um amigo, vizinho, cuja família foi integrante de diretorias pretéritas do Botafogo - dos bons tempos, esclareça-se (o bisavô dele contratou o Garrincha) - me chamou para ver o jogo na casa dele. Relutei, a princípio, tendo em conta o cenário atual. Como sou padrinho dos filhos dele e estava querendo ver as crianças, lá fui eu. Meu compadre ainda me mostrou uma camisa recente do futebol americano do Botafogo que acabara de adquirir. Belíssima, diga-se a propósito.
Imprudente, vi o jogo, dizia eu.
Eis minha análise: um time que está em busca da antiga grandeza esquecida pelo caminho enfrentou um outro time, pequeno. O time que almeja ser grande novamente venceu o jogo por um a zero...
Fim da análise.
Levi.

Rodrigo Federman disse...

Pois é, Fatos. A não ser que 100% da torcida alvinegra não entenda nada de futebol. Rs

Levi, triste realidade. O pior é reconhecer que é a realidade, né?

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Tudo o que eu teria a falar sobre o treinador (responsável direto, não somente pela derrota de ontem, mas pelo o que time vem apresentando) já foi dito pelos amigos.
Não que Moisés, Aguirre e Valência sejam lá essas coisas, mas não dá para deixar os três no banco como “opções” e escalar Renatinho, Luis Fernando, Lindoso e Gílson! O Gílson, meu Deus!
Já vimos a velha história se repetir várias e várias vezes, consistente naquela prática abominável de se escalar um time vagabundo desde o início para, depois, fazer as tais das substituições geniais que irão mudar a partida. Claro, no dia seguinte, o treinador cretino quer ver escrito nas mídias que suas mudanças ganharam o jogo...
Vieram-me à memória as imagens da comemoração do recente título estadual (aquele torneio que o Botafogo ganha, na média, a cada cinco anos, fazendo com que pense que é grande ainda).
Bom, naquela noite, na celebração, o Moisés entrou em campo de muletas. Às vezes, na euforia, saltitava sobre uma perna, para extravasar a emoção que estava sentindo. Ouso dizer que naquelas condições (de muleta e saltitante), o Moisés joga melhor do que o Gílson (contei ontem umas cinqüenta e oito bolas nas costas do inútil).
Revisto-me, doravante, da virtude da prudência, para dizer que enquanto esse time adentrar o relvado com Gílson e os acima citados, nem perco mais o meu tempo.
Levi.

Anônimo disse...

Ricardo
Pior é não enxergarmos ninguém da cúpula, digo, dirigentes atuais, beneméritos, Conselho deliberativo e outros apaixonados pelo Botafogo levantar a voz.
A mídia, federações, empresários e etc fazem o que que com o Botafogo e aceitamos tudo.

Rodrigo Federman disse...

Levi, de acordo. Longe de serem sumidades da bola, mas esses que você citou são infinitamente melhores (ou menos piores) do que os constantemente preferidos do AV.

Ricardo, não há gerência e comando forte no futebol do Botafogo.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

RODRIGO,hoje a MSG é bem curta.Desde ontem passei a considerar o AV um grande TDM,pois a minha tolerância com o citado acabou.
Infelizmente,deixei-me enganar por algumas atitudes iniciais,mas percebi agora que ele acredita firmemente que os atletas é que devem se adaptar ao seu maravilhoso esquema de jogo e não o contrário.A continuar assim,teimando absurdamente em não escalar os menos ruins,terá vida curta e o time descerá ladeira abaixo.Poderíamos estar encostados nos líderes,mas o TDM....JOTA.

Rodrigo Federman disse...

Jota, e é algo que batemos na tecla desde sempre: não adequa um elenco a determinado esquema tático. É mais importante e inteligente analisar características dos jogadores para montar o esquema apropriado.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Olá pessoal
Mudando um pouco de assunto, mas que tem algo a ver, o JV já está sendo cobrado por resultados.....daqui a pouco ele vai ter saudades dos tempos que passou em General Severiano.

https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2018/05/21/demissao-de-jair-divide-diretoria-do-santos-caso-sera-discutido-em-reuniao.htm

AC

Rodrigo Federman disse...

AC, esse cara é passado. Não tem mais razão para falarmos dele.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Rodrigo, sim, claro, o cara é passado. Mas, é para mostrar a diferença de tratamento da diretoria do Santos agora em relação a nossa no ano passado. Lá, eles cobram os resultados.

AC

Rodrigo Federman disse...

AC, ah sim. Aí mostra quem se conforma com a mediocridade e quem pensa de acordo com a grandeza do clube.
Abs e SA!!!

VinnyMarques disse...

Releve, Rodrigo... Acho que a calça de cantor sertaNOJO dele estava apertada demais...
Desandou a falar asneiras.
Fico vendo o trabalho do Abelão no ECTD... Conseguiu tirar o melhor do que tem. E eles não tem mais que a gente nao...
Nosso time é limitado, sabemos, mas muito mal escalado.
O simples sempre foi melhor e funcional. Não há porque mudar...

Rodrigo Federman disse...

Exato, Vinny. Muita gente desce o pau no Abel, mas o que ele faz, sim, é digno de aplausos. Um elenco igual e pelo menos padrão definido, time que corre sem corpo mole, etc. E detalhe: Ele mudou o esquema já no andar do ano passado, justamente adaptando ao que tinha no elenco. Prova de que pensa correto o futebol.
Abs e SA!!!

Guga Vide disse...

Lembrem que voces leram aqui pela primeira vez. Se o Botafogo perder do Vitória no domingo, AV está fora. A diretoria não quer deixar a coisa rolar solta nesse Brasileirão. Sondagens já em andamento.

Rodrigo Federman disse...

Guga, ok, mas a coisa rola solta em GS há anos...
Abs e SA!!!

Guga Vide disse...

Verdade, Rodrigo, mas gato escaldado tem medo de água fria! SA!!

J. Daniel disse...

O Botafogo está jogando menos do que metade dos times que estão disputando a série B. Se continuar com essa postura, seremos rebaixados sem nenhuma dúvida. Difícil sonhar com títulos, com essa equipe mediocre. E se o AV continuar com esse discurso, o próximo a cair será ele. Saudações Alvinegras.

Rodrigo Federman disse...

Certeza, Guga.

J.Daniel, até agora as partidas foram ruins mesmo. Exceto na primeira rodada.

Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

AV questionado aqui,Sr Everest balançando lá. Sei não...
Todo sofrimento pra botafoguense é pouco. Que sina!

Rodrigo Federman disse...

Sim, Celso. Mas o arrogante balançar por lá agora pouco nos interessa mais. Eu espero que logo ele esteja em um clube do tamanho da sua capacidade. Ou seja, em divisões inferiores. Rs
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Rodrigo,você não entendeu. Falo sobre a volta do Sr Everest mulambo.

Rodrigo Federman disse...

Celso, Deus nos livre. Seria muita falta de amor próprio cogitar esse cara.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Quando se trata dessa corja que administra o Clube,tudo é possivel,Rodrigo.

Rodrigo Federman disse...

Possa crer, Celso.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

E tem um detalhe.
Nõs falamos por aqui sobre a maneira com que a tabela do campeonato foi efetuada, todo um desequilibrio na arrumação. E de fato tem.
Só que todo esse debate perde um pouco de força quando a tabela nos proporciona uma folga no enfrentamento, conseguimos apresentar um jogo pífio.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, perder para o América joga por água toda a questão de tabela, afinal, é para se vencer sempre e em qualquer rodada.
Abs e SA!!!

PAULO FERNANDO disse...

Pensei a mesma coisa que o Fatis: esse cara viu outro jogo!!!

Rodrigo Federman disse...

Só pode ser, Paulo.
Abs e SA!!!