sábado, 2 de junho de 2018

Visitante satisfeito




Enfim, a primeira vitória fora de casa do Brasileirão.

Foi no RJ, mas saímos de São Januário com o 2 a 1 (Kieza e Rabello) sobre o Vasco.

O resultado nos dá uma rodada de folga para respirarmos sem tanta pressão da Z4 e preparar o time para enfrentar o Ceará na quarta-feira, no Niltão.

Apesar da fragilidade dos cearenses, se o Botafogo atuar como no segundo tempo de hoje (e da mesma maneira das últimas partidas), a tendência é não ser nada fácil. Como, aliás, não foi hoje. Principalmente nesses 45 minutos finais, onde simplesmente fomos dominados, levamos um gol (falha do Jefferson), não tivemos capacidade para colocar a bola no chão e sair jogando, desperdiçamos contragolpes e o mais impressionante: Mostramos que a preparação física da equipe é sofrível.

Menos mal que fomos melhor no primeiro tempo e mesmo sem brilho ou domínio do jogo, atuamos melhor organizados em campo e com a raça que sentíamos falta. 

O estranho foi não ter durado o jogo todo. Pensando bem, estranhão não. Inadmissível, né?

Enfim, vencemos e isso que importa. De pouco em pouco, vamos somando pontos para, quem sabe, buscarmos algo maior lá em dezembro. Mas por enquanto, não sejamos iludidos: A coisa ainda está ruim e precisa melhorar bastante.

A não ser que os resultados dos próximos jogos sejam iguais ao de hoje. Ou seja, se atuarmos mal e somarmos sempre os três pontos, ok. Caso contrário, será sofrido até o fim...
...igual ao segundo tempo deste sábado a noite.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 2 x 1 Vasco

1- Jefferson: Não teve muito trabalho, mas falhou no gol - 4,0

2- Marcinho: Com dificuldades na defesa e inofensivo no ataque - 4,0

3- Carli: Um erro no primeiro tempo. De resto, ganhou a maioria - 6,0

4- Rabello: Mesmo nível do companheiro de zaga - 6,0

5- Jean: O melhor do time (até sair cansado). Demonstrou raça e inconformismo com a apatia - 6,5

6- Moisés: Partida ok, apenas - 5,0

7- Aguirre: Contratado para ser o "cara" do ataque, mas foi escalado como "atacante tático" marcador de lateral adversário. Acabou pagando o pato e não se destacou - 4,5

8- Rodrigo Lindoso: Assistiu o jogo de dentro de campo, tamanha nulidade em qualquer função - 4,0

9- Kieza: Ok, fez um gol...mas não dá. Perde muitas bolas e também desperdiçou um gol fácil - 5,0

10- Valencia: O de sempre. Ou seja, corre muito, não se esconde, cruza razoavelmente bem, mas erra muito também - 5,5

11- Marcos Vinicius: Quando viu que o relógio marcava 10 minutos, deve ter cansado e arrumou um migué para sair - Sem nota

12- Rodrigo Pimpão: Entrou e só foi notado ao perder dois ataques - 4,0

13- Marcelo Baiano: Não foi o horror de costume, mas não teve força para manter a pegada do Jean - 4,5

14- Luiz Fernando: O futebol fraco e desinteressado que já conhecemos - 4,0

Alberto Valentim: Ao meu ver, o único erro que merece mais destaque é a posição que colocou o Aguirre - 5,0

57 comentários:

Marcio disse...

Vitória, alívio e conclusões a serem tiradas.
No primeiro tempo o BOTAFOGO aproveitou a primeira oportunidade de gol que teve para sair na frente no placar.
Contudo, não foi somente isso que a Equipe apresentou, pois foi muito mais disposta em campo do que em outras ocasiões e ainda apresentou o Jean, que mostrou ser muito mais marcador do que todos os outros do elenco, mostrando que já deveria estar entre os titulares.
Além disso, o placar de 2 a zero poderia ser mais elástico se o BOTAFOGO tivesse uma qualidade técnica 10% superior, já que o adversário apresentou muitas fragilidades na parte defensiva, especialmente nas laterais.
Considerando as limitações, um bom primeiro tempo.
No segundo tempo o adversário sacou o lateral esquerdo, na tentativa de minimizar um de seus pontos vulneráveis e o BOTAFOGO voltou abaixo em relação à disposição aplicada no primeiro tempo. E para completar, Jéfferson levou um gol em chute de longa distância o que deu mais disposição ainda ao adversário.
Logo depois entrou o Marcelo Baiano no lugar do Jean, que fez boa partida, e mais à frente L. Fernando no lugar do Aguirre.
Nada disso fez com que o BOTAFOGO retomasse o jogo do primeiro tempo e passou a lembrar o Time de outras jornadas, com muitos espaços entre os setores
Como a qualidade técnica do adversário é muito baixa, felizmente não conseguiram transformar essa, digamos, superioridade em gols.
Vitória por 2 a um, fora de casa, 3 pontos na conta e um alívio momentâneo.

Algumas observações:
1- Não gostei do posicionamento do Aguirre, pois não ajuda na armação do jogo, é pouco incisivo quando está pelo lado de campo e pouco aparece na área; deve jogar como ele próprio disse preferir, de centroavante.
2- O Valentim só tem olhos para substituições ofensivas, não pensa o jogo a partir do meio campo, seja para organizar ações ofensivas ou para as defensivas, como proteger o lado do Marcinho, que teve muito trabalho depois que o adversário trocou o lateral esquerdo.
3- A cada jogo aumenta a minha certeza de que esse Time deve ser escalado em um 4-4-2.
4- O Jéfferson pareceu querer voltar à forma naquele jogo frente ao Fluminense, depois disso os indícios são de que deve realmente se aposentar.
5- L. Fernando entrou no jogo por volta dos 25 minutos do segundo tempo, parecia que estava jogando o segundo tempo de uma prorrogação, depois de estar 105 minutos em campo.
6- Moisés melhorou o seu jogo e Kieza, creio, fez a sua melhor partida pelo BOTAFOGO.
7- Se não fizer dois gols, dificilmente vai vencer um jogo, até quando será assim?

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, também não gostei de onde o Aguirre foi colocado. Pior ainda, a incumbência que o AV lhe deu. Perdemos um atacante para continuarmos com essa maldita mania do futebol moderno: atacantes táticos marcadores de adversários. O gol é sempre um detalhe. Sobre o Kieza, cara, fez gol, ok, parabéns. Mas ainda acho muito fraco. Não consigo gostar mesmo. Já vencer com dois gols de diferença...estamos chegando a nove meses! Uma gestação inteira! hehehe
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Os caras são ruins de bola, é verdade. Mas independente disso o time também é muito mal treinado. Grande surpresa foi o Jean . Torcer pro Sertanejo não colocá-lo na reserva outra vez.
Jacob

Rodrigo Federman disse...

Pai, sim, os caras são ruins e o padrão que o AV deu a impressão logo que chegou, simplesmente sumiu. Está uma zona.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

VOCÊ É MUITO RECLAMÃO. NOSSO TIME É HORRÍVEL MAS É GUERREIRO. FORA CORNETAS. VOCÊS NÃO TORCEM PRO FOGÃO. CAMBADA DE ARROBAMDO. Abs e sa Jorge

Rodrigo Federman disse...

Jorge, vai tomar seu remédio ou se entender com seu macho.
Abs e SA!!!

J. Daniel disse...

O time melhorou a pegada, mas falta muito pra ser aquele botafogo que eu sonho. As alterações foram necessárias, e o Jean não pode mais sair do time. Na minha opinião, o ponto fraco do time continua sendo o Marcinho. Não gostei do Aguirre na função que ele foi escalado e em alguns momentos prendeu
demasiadamente a bola, prejudicando os contra ataques. Em resumo, ganhou três pontos pelo bom primeiro tempo, no segundo o time caiu muito de produção, quase cedendo o empate no final. Saudações Alvinegras!!!

Rodrigo Federman disse...

J.Daniel, faço só uma ressalva: a pegada no primeiro tempo, enquanto tivemos pernas. Depois, o time morreu. E a pegada sumiu.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

O Aguirre já disse que prefere jogar de centroavante, mas o "professor" o quer jogando nas três posições do ataque... Depois, se o cara não render o esperado, inventarão que não se adaptou e cederá o lugar a alguma nulidade. A primeira chance dada a qualquer jogador deve ser em sua posição original, para que o jogador se sinta mais à vontade em uma Equipe "desconhecida".
Veja que ele o escalou em função diferente e depois colocou o L. Fernando... Está claro, a meu ver, que o Kieza é o titular na posição de centroavante e o Aguirre vai brigar por posição com o próprio L. Fernando, Renatinho e, até, L. Carvallho.
SA!!!
.

Mauro Tavares disse...

Boa noite, sempre melhor com uma Vitória. Esse time só tem como dar retorno positivo com muita transpiração. Algumas análises importantes, Aguirre jogou para proteger o inútil do Marcinho, se for possível ataca, acho um desperdício. É um mistério a ausência do Jean entre os titulares, pois com ele em campo o time tem muito mais pegada. Sobre o Marcelo, ao contrário da sua opinião Rodrigo, acho que entrou bem e pilhado, com vontade de ganhar, e ainda teve uma boa finalização. Mais uma assistência do Valência, que nesse time é uma figura imprescindível. Por fim, não dá para aturar a nulidade do Marcinho, não marca bem e sua principal virtude, o apoio, tem deixado muito a desejar. Abraços!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, com isso...perde o Botafogo, apenas.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Mauro, o Aguirre foi mal escalado. Não dá para ele ser assistente de lateral a defesa. Para essa função que o AV está insistindo de maneira equivocada, insisto, melhor o próprio Marcinho por ali.
Abs e SA!!!

Fatos disse...

Jean saiu, o time morreu

Rodrigo Federman disse...

Sim, Fatos.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Federman, vc só mostra o quanto é racista e homofóbico. Tua casa ainda vai cair. Cuidado.
Abs e sa Jorge

Rodrigo Federman disse...

Medo, Jorge.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Olha,gostei do Marcelo hoje. De resto, o de sempre. As coisas acontecem nos bastidores e de nada sabemos.

Rodrigo Federman disse...

Celso, eu não "desgostei" dele hoje. Isso já é um avanço. Rs
Abs e SA!!!

Marcio disse...

O Marcinho começou a ser lateral em 2015 e justamente por isso precisa de um apio maior.; transformar um meia atacante em lateral não é uma tarefa das masi fáceis, pois uma coisa é ser marcado e outra é marcar por ali. É guardar a linha de impedimento, é fechar quando o ataque adversário for do outro lado, é prestar a atenção na jogada de dois contra um; e ainda tem de arrumar tempo para ir ao ataque.
E nesse sentido, já que é o titular, entra o trabalho do técnico... Entre escalar um atacante para auxiliá-lo, melhor jogar com dois atacantes e colocar mais um volante em campo, que não seja o Lindoso, para dar esse suporte a ele.
Ccomete muitos erros e isso não pode ser negado, só que também é ou era o lider de assistências. Se o L. Ricardo que é bem mais velho não consegue ser titular na lateral, foi reserva do Arnaldo e agora do Marcinho, sacar o atual titular não me parece ser a solução, salvo se for para fazê-lo retornar à posição onde iniciou.
O mesmo vale para o Valencia, corre errado, erra muitas jogadas, só que também é um que consegue dar passes para gols. Podemos dizer que ele cobra todas as faltas e escanteios... Sim, verdade,; como deve ser verdade também que se os outros não cobram é pelo fato de serem piores.
O Time não é bom, mas não se pode deixar de escalar os que têm os melhores desempenhos e o técnico está lá para solucionar os propblemas... E se aceitou, não pode reclamar.[
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Exato, Marcio. E hoje, se não for utilizado o Marcelo no improviso por lá, de nada adianta pedir a saída do Marcinho. Isso, porque ele é melhor que o LR. E segundo, que se forem contratar alguém, será um outro Arnaldo, Alemão ou Jonas. Do mesmo nível ou piores que o próprio Marcinho.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Artigo 138 do código penal.Vale uma lida,Jorge.

Leonardo Valadao disse...

Concordo com o comentário do Márcio,Kieza fez sua melhor partida e o Moisés parece que vai voltar a jogar bola.. Jeferson recolocou o time horroroso do Vasco no jogo que nan soube aproveitar.. vitória importantíssima do Botafogo na luta para não cair.

Anônimo disse...

Medo deve ter mesmo. Registrado esta. Tua
Consciência que cria um filho. Infelizmente nas tuas mãos veremo mais um fascistinha e reacinha. Deus nos salve. Abs e sa Jorge

Rodrigo Federman disse...

Celso, não vale a pena perder o tempo. Deixa falar. rs

Leonardo, tomara mesmo que a questão do Moisés seja apenas física mesmo. Na torcida.

Blá blá blá então, Jorge. Durma bem, mas não esqueça o remédio.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Valentim:

"Não jogamos para jogar em contra-ataque. Tem partidas que precisamos sofrer. A ideia é defender bem e jogar com a posse de bola."

https://globoesporte.globo.com/futebol/times/botafogo/noticia/valentim-elogia-elenco-e-destaca-estreia-de-jean-entre-titulares-esta-de-parabens.ghtml

De onde tiraram essa de que "é preciso sofrer", que "soube sofrer"?
Sofre porque falta qualidade e competência para jogar.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, mais uma do futebol moderno.
Abs e SA!!!

Enéias Teles Borges disse...

Zé Ricardo pediu demissão. Nosso glorioso é carrasco dos técnicos.

Christiano da Silva Guimaraes disse...

Jean entrou para não mais sair do time....com a eminente saída do Matheus Fernandes para a França, vai jogar ao lado do Lindoso no meio.
Não se enganem, Lindoso continuará firme nesse time por toda a temporada.

Rodrigo Federman disse...

Ok, Enéias.

Christiano, como ainda não tem nada acertado, vou falar sobre isso no post de amanhã, ok?

Abs e SA!!!

Zabumbeiro de Zona disse...

Não temos futebol para vencer o fraquíssimo Ceará no Nilton Santos. 2 a 2 na próxima quarta e seja o que Deus quiser. :o(

Marcio disse...

Botafogo fecha patrocínio vinculado ao Nilton Santos com multinacional...

"...Apesar de estar no Brasil desde 1998, trata-se da primeiro patrocínio a um clube de futebol da parte da Truly Nolen, que como parte do acordo fará também o controle de pragas, sua especialidade, no estádio e nas sedes do clube em General Severiano, Sacopã e Mourisco..."

https://blogdoohata.blogosfera.uol.com.br/2018/05/31/botafogo-fecha-contrato-de-patrocinio-para-o-engenhao-com-multinacional/

SA!!!


Rodrigo Federman disse...

Discordo, Zabumbeiro.

Valeu, Marcio.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Kieza:

"Viemos com a propostas de sair nos contra-ataques e conseguimos. No primeiro tempo dois gols. No segundo, diminuímos a marcação e eles viram para cima, mas conseguimos neutralizá-los"

https://globoesporte.globo.com/futebol/times/botafogo/ao-vivo/reapresentacao-do-botafogo.ghtml

Valentim disse que o BOTAFOGO não jogou por contra-ataques, já o Kieza diz que sim.
Claro que isso não vai mudar nada e o que importa é o resultado conquistado, mas só espero que isso não seja sinal de falta de entendimento entre técnico e Equipe em relação ao esquema de jogo.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, essas topeiras não falam nada com nada. Rs
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

RODRIGO,agora consegui ter sossego,ler as opiniões dos amigos e ver os melhores momentos.Fiquei satisfeito com a entrada do JEAN e o seu desempenho,segundo as opiniões de alguns.Fui favorável a sua contratação,pois ele é um cara raçudo e que protege bem a zaga.Sobre a partida,os melhores momentos não mostram o que foi o jogo,fica difícil opinar.Valeu a vitória.
Hoje,conversei com um dirigente do SPORT,paciente do meu cunhado,e ele contou horrores do que acontece nos bastidores,entre CBF e rede esgoto,para proteger o CORINTHIANS e o LIXÃO do Rio.Disse a ele que para mim não era novidade,mas não sabia o nível de baixarias,rsrsrs.
Sobre as falhas constantes do JEFFERSON,só tenho a lamentar um final de carreira desse modo.Embora nunca o tenha achado um goleiro Top,fico com pena de ver as suas falhas constantes,que entristecem aqueles que o tem como ídolo.
Avisei ao amigo,após o seu retorno da contusão,que ele não seria mais o mesmo,dito por especialistas nesse tipo de problema.A maioria não acreditou.
Seria uma boa ele parar enquanto é tempo,pois o ídolo de ontem vira o vilão muito rápido.JOTA.

Eziel Junior disse...

Jean e matheus Fernandes seria ideal em um 4-4-2... Lindoso não levaria nem pro banco. Não sei o que Valentim tem na cabeça. Depois do jogo do Jean hoje ele não tem que sair do time nunca mais... Faria a linha de quadro com jean, MF, valência e MV ou Leandrinho.

Abel Santos disse...

Valeu pelos 3 pontos. Só isto. Cada vitória deve ser comemorada como se fosse um título. Antes do jogo estávamos precisando de 38 pontos, agora são 35 para garantia estatística de continuarmos na série A.
E não vai ser nada fácil. O Sport e o Inter reagiram e estão fortes. O Santos e o Atlético-PR vão reagir (eles podem contratar). Exceto Paraná e Ceará, o resto abaixo do Botafogo está no mesmo nível. O jogo contra o Ceará é de 6 pontos. Não será fácil para este elenco terrível,mas temos que ganhar, nem que seja aos 48 do segundo tempo com gol contra.

Rodrigo Federman disse...

Jota, sim, o Jean foi a agradável surpresa. Quanto ao Jefferson, discordo da maioria. Ele não é mais o mesmo Jefferson, isso é fato. Talvez por todos reconhecerem o nível altíssimo dele na carreira, ainda achem que ele vai repetir suas atuações monstruosas. Talvez não. Mas estão tratando atuações dele como se fosse um péssimo goleiro. Acho que ele nos acostumou "mal" nesses anos todos de Botafogo. Para mim, o Gatito é titular indiscutível, mas ao Jefferson, deixo meus eternos agradecimentos e enquanto o paraguaio não estiver liberado, é com ele que vamos (e vamos tranquilos).
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Eziel, darei minha opinião amanhã sobre esse assunto.

Abel, ainda não vou tanto ao céu e nem tanto ao inferno.

Abs e SA!!!

J PRATTI disse...

Gostei do primeiro tempo nao parecia o AV no comando.
No segundo sofri com meu lado direito da defesa.
Sds

Rodrigo Federman disse...

J Pratti, e o péssimo preparo físico (no segundo tempo).
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Admiro e respeito o Jefferson. Chegou a ser um dos melhores do Mundo. Que tenha dignidade e aceite que não dá mais. Ele não merece isso. Triste ver isso acontecer.

Rodrigo Federman disse...

Celso, acho que ele sabe disso. Tanto que não tumultua ambiente (ciente de que hoje é reserva) e por dizer que encerrará a carreira no final do ano. E não acho triste. Desculpe, mas nosso goleiro reserva não é o mesmo de anos passados, mas ainda é infinitamente superior a vários titulares de outros clubes por aí. Prefiro agradecer ele ainda estar atuando enquanto o Gatito está lesionado.
Abs e SA!!!

João disse...

Exagero dizer que o Pimpão, com todos os seus defeitos, é mais útil que Luiz Fernando e Renatinho?

Anônimo disse...

Ricardo
Desculpas aos amigos, mas se contentou com o primeiro tempo com certeza já acha que viramos time pequeno.Achamos dois gols e não conseguimos trocar 3 passes pra frente.
No segundo tempo fomos dominados pelo time que perdeu de três pro Bahia.
Se a torcida já se conformou com isso não vejo mais motivo pra torcer....

leotozi disse...

So não enxerga quem eh cego! Clube entregue a interesses de empresários. Time ruim mas o impressionante eh a falta de comprometimento. Jean e Leo V por mais fraco q sejam não podem ser banco pra ninguém nesse timeco. Pelo menos demonstram garra e respeito ao manto! Sei q alguns gostam do Marcinho mas não tem condição nenhuma de jogar na lateral nem do meu time aqui da Austrália !!! Não tem noção nenhuma de marcação. Q teste ele no meio, no ataque ou na pqp mas tira ele da lateral pra ontem! Me desculpem mas não aguento mais acordar cedo pra assistir ao jogos e ficar tão enfurecido com a falta do mínimo de técnica pra se jogar num time de tamanha grandeza. Não eh possível errarem tantas jogadas e passes básicos. Não sei mais o q pensar meus amigos. Tá difícil!

Rodrigo Federman disse...

João, acho que é possível falar isso sim. Ou seja, situação tensa. Rs

Bom, Ricardo. Eu gostei do primeiro tempo e vejo motivos para continuar torcendo... para sempre.

Leotozi, junta-se péssima qualidade técnica com desarrumação tática e dá o atual Botafogo. Hehehe

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Infelizmente devemos deixar de lado a exigência técnica, pois esta não faz parte do repertório. Contudo, duas coisas podem e devem ser exigidas, a entrega constante e organização tética.
Um Time limitado tecnicamente como o BOTAFOGO não pode se dar ao luxo de ter um ou dois elementos sem disposição.
No primeiro tempo, com Aguirre, embora mal posicionado, e Jean, o BOTAFOGO foi um time, bastou no segundo tempo o Jean sair para a entrada do Marcelo, que se não comprometeu, brigou menos do que o substituído, e a entrada do sempre cansado L. Fernando, para baixar definitivamente o nível de entrega.
E mais uma coisa, fomos bafejados pela sorte, com a saída precoce de campo do M. Vinicius, já que mesmo considerando que deveria ter entrado um jogador de meio campo, não posso deixar de reconhecer que o Pimpão corre e se dedica.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Exato, Marcio. E entrega e composição tática ainda estão faltando.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Atualmente falam que não sobra tempo para treinamentos, que o calendário não permite que se treine a parte técnica, escanteios, faltas e tudo o mais, mesmo hoje existindo toda uma ciência e tecnologias voltadas para o esporte, que facilitam o trabalho dos profissionais.

Uma comparação entre duas equipes vitoriosas, separadas por mais de 20 anos.
O Grêmio em 2017 jogou 77 partidas, com 40 vitórias, 18 empates e 19 derrotas;
O São Paulo em 1992 também jogou 77 jogos, com 40 vitórias, 20 empates e 17 derrotas;
O mesmo São Paulo fez 83 partidas em 1993, com 39 vitórias, 26 empates e 18 derrotas.

Mostrado os números, semelhantes, como o Telê Santana conseguiu arrumar tempo para trabalhar o Cafu na lateral e esses técnicos atuais não conseguem encontrar tempo?

E naquela época não existia exames que apontavam quando um jogador estava próximo de uma contusão muscular, não se monitorava distâncias percorridas e muito menos a área de ação de cada jogador em um mapa...
Jogadores como Zico, Dinamite e tantos outros, exímios cobradores de faltas, treinavam centenas de cobranças após os treinos e hoje, com exames que apontam que o jogador pode ter uma lesão, não há jogador que saiba cobrar uma falta de forma decente. Dizem que se treinar muito o músculo não aguenta.
Lembro também que em 2012 em um jogo contra a Portuguesa em São Paulo, Seedorf entrou no jogo no segundo tempo e após o apito final, ficou em campo se exercitando, o que chamou a atenção dos jornalistas.
Não estou dizendo que não se deve acompanhar a evolução, mas se o Cafú ficava com o Telê após os treinos para aprender, não será com os atuais duas horinhas de treinamentos que um jogador vai evoluir.
Falam tanto em treinamentos em campo reduzido, que simula a intensidade de um jogo, marcação alta, baixa, média, triangulações, toques rápidos e no jogo não se vê nada disso.
O que falta é mais trabalho dentro de campo, coletivos e individuais, já que a evolução científica no esporte é inversamente proporcional a parte técnica do jogo.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Disse tudo, Marcio. A única coisa que evoluiu mesmo foi o festival de desculpas para todo e qualquer fracasso no futebol.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Só mais uma observação.
O LeBron James aos 33 anos jogou todos os 82 jogos da temporada regular e já chegou aos 19 jogos dos playoffs; e não acabou, pois pode ter mais 6 para jogar...
E em uma equipe que é totalmente dependente dele, continua espetacularmente decisivo, decidiu jogos na última bola com o cronômetro zerando, fez 51 pontos contra nada mais nada menos GSW.
Eu acredito porque gosto de acompanhar a NBA e o nível de exigência lá é gigantesco.
E aqui vemos jogadores com 21, 26 anos iniciarem os jogos já cansados, errando passes de 1/2 metro.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, e simulando contusões para dar migué. Igual ao morcego do MV.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Sobre o relato do Jota dobre a conversa que teve com o dirigente do Sport; mais nada surpreende nessa terra,
A tabela do campeonato 2018 está aí, basta analisar.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Verdade, Marcio.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, tanto que os preferidos quando atravessam a fronteira, nada fazem. Por que será?
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Pois é, Marcio.
Abs e SA!!!