quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Felicidade no último lance





Há coisas que realmente só acontecem com o Botafogo. E de vez em quando, essas coisas são positivas.

Hoje, quem diria, o botafoguense termina a noite em estado de euforia, afinal, não é sempre que se vence um jogo difícil com um gol aos 49 minutos do segundo tempo, né?

E com um golaço então, mais raro ainda!

Graças a uma obra de arte do Erik, o GLORIOSO venceu o Defensa y Justicia por 1 a 0 no Niltão e agora jogará no próximo dia 20 (na Argentina) com a vantagem do empate para passar de fase na Sul-Americana.

Ok, precisamos - e devemos - comemorar, mas ainda assim, não podemos deixar as críticas e/ou observações construtivas de lado apenas por causa da felicidade. Pés no chão...
...e apesar da vitória e da forte chuva que certamente prejudicou a partida, o Botafogo mais uma vez não jogou bem.

Em minha opinião, o time argentino é apenas mediano. Mesmo assim, mostrou ser muito melhor treinado e com noção do que fazer em campo. Do lado botafoguense, aquele mesmo esquema que está manjado, um time acéfalo, com dificuldade para trocar três passes, mal escalado e que vive de chutões.

Aliás, foi depois de um chutão do Gatito que o Erik conseguiu tirar o coelho da cartola.

Enfim, valeu (bastante) pela vitória. Nos deixa em vantagem. Mas confesso que depois do que vi hoje, continuo assustado com a ruindade do time do Botafogo e torcendo bastante para que também chova bastante lá no nosso país vizinho, pois com a bola rolando bonitinha, temo por 90 minutos de sofrimento.

Até poderemos voltar classificados, mas é bom prepararmos os corações para fortes emoções.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 1 x 0 Defensa y Justicia

1- Gatito: Apenas uma defesa - 5,0

2- Marcinho: Está visivelmente nervoso - 4,0

3- Carli: Seguro - 5,0

4- Gabriel: Segue ganhando confiança - 5,5

5- Jean: Na marcação é incansável - 5,0

6- Jonathan: Muita personalidade. Já ganhou a posição - 5,5

7- Erik: Esteve discreto até o lance final (e decisivo) - 5,0

8- Alex Santana: Quem mais tentou algo pelo meio de campo - 5,5

9- Kieza: É sempre um a menos em campo - 3,0

10- Luiz Fernando: Vive de lances (cada vez mais raros) isolados. Mal demais - 3,5

11- Pimpão: Muito esforço, pouca técnica - 4,5

12- Ferrareis: Pouco agregou - 4,5

13- Bochecha: Incrivelmente entrou ligado - 5,0

14- Leandro Carvalho: Peladeiro - 4,5

Zé Ricardo: Insiste com erros de escalação, esquema engessado, incoerente em algumas escolhas e dificuldade para mexer no jogo com rapidez - 4,0

24 comentários:

RICARDO ROCHA disse...

Gatito: apenas uma defesa.
Isso demonstra que a finalidade do time,não levar gol em casa, deu certo. O fenômeno argentino ciscou,ciscou,ciscou...e nada.
Creio que com JP e Valência no time, sacando Kieza e Pimpão, a melhora do meio para frente acontecerá. Zé Ricardo se queima bancando Pimpão e Kieza. Está na hora de deixar Ferrareis e Erik na frente. Porque Erik estava apagado? Porque jogou 90 minutos auxiliando Marcinho. No mais ,o mesmo jogo de sempre , um time sem ofensividade, devido à inoperância da dupla já citada.

João disse...

Já estava preparando pra desligar a TV (ops, o computador) quando numa cagada fenomenal, o Botafogo vence o jogo de uma forma também fenomenal.

O time tem muitas limitações, no entanto alguns jogadores tornam tudo mais difícil. Luis Fernando deve ser reserva desse time, talvez seja util entrando com o adversário já cansado. Muito mosca morta.

O Kieza precisa sumir. Uma nulidade completa, não serve nem pra ser reservado do tal do Igor Cássio.

Com o Cicero e o Leo Valencia, o Erick deve ser o atacante, com esses dois aproximando e finalizando no gol. Talvez assim o Botafogo possa se tornar um adversário mais competitivo. O negócio é o treinero enxergar isso.

Rodrigo Federman disse...

Ricardo, não é questão de "fenômeno argentino", mas apenas um time razoável bem treinado. Até porque, o Botafogo também não fez nada "além do gol". Não consigo ver toda essa melhora apenas com entrada do JP, Valencia e Ferrareis. Ainda acho nosso time bem fraco. E continuo preocupado com esse jogo da volta.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

João, fora isso tudo, ainda tem o ZR dificultando as coisas. O Botafogo é muito mal treinado.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Minhas análises

Gatito 8

Marcinho 6

Joel Carli 9

Gabriel 8,5

Jonathan 9

Gean 7

Alex Santana 7

Luis Fernando 5

Pimpão 6

Erik 7

Kieza 4

Ferrareis 7

Leandro Carvalho7

Gustavo Bochecha 7

Rico

Rodrigo Federman disse...

Valeu, Rico.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Rodrigo, não dá para levar você a sério, é só o Botafogo vencer, o adversário não presta, quer dizer, que um time que está no segundo lugar do campeonato Argentino, na frente de Boca Juniors e River Plate, estava com 17 partidas invictas, não presta.
Não estou dizendo que o Botafogo é bom, mais o time argentino é muito bom.

Antonio

Rodrigo Federman disse...

Antonio, em qual momento eu disse que o adversário não presta? Desculpe, mas não dá para levar a sério é quem faz essa interpretação do que eu escrevi.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Repito que ainda bem que o futebol não obedece a lógica.
E nesse sentido, melhor tentar corrigir os muitos defeitos tendo a vantagem do que tendo de buscá-la.
Quanto ao jogo, o BOTAFOGO já entrou em campo de forma errada, na escalação e na forma de jogo; Luis Fernando no meio campo, Erik, Pimpão e Kieza no ataque; somente o Zé Ricardo acredita que foram as melhores escolhas. Ainda bem que a chuva trouxe para baixo o jogo do muito bem treinado time argentino,
Se o BOTAFOGO demonstrou muita vontade dentro de campo, faltou-lhe organização e aproximação entre os setores.
Para corrigir a situação, penso que o Zé Ricardo deveria sacar L. Fernando, e Kieza, só que isso faria com que queimasse duas substituições por causa da má escalação; quando mexeu no Time, meio tarde, colocou primeiramente o Bochecha em campo, no lugar do L. Fernando, L. Carvalho no lugar do inoperante Kieza e faltando 10 minutos colocou o Ferrareis no lugar do Pimpão. Penso que a primeira substituição deveria contemplar a entrada do Ferrareis e não do Bochecha... O problema é que a má escalação compromete as substituições.
Quando tudo fazia acreditar que o jogo terminaria em um empate, um balão do Gatito para frente proporcionou ao L. Carvalho, creio, disputar a bola que sobrou para o Erik fazer uma grande jogada e marcar um golaço; estava mais centralizado após a saída do completamente inoperante Kieza.
Das atuações individuais, Gatito comportou-se bem quando acionado;
Marcinho não tem mais condições de ser titular, pois está errando muito;
Carli e Gabriel jogaram muito bem, especialmente o Gabriel, que haviam relatos dando conta de tem dificuldade no jogo aéreo. Hoje foi soberano;
Jonathan está em uma ascendência muito forte, mostrando boa técnica e conhecimento da posição;
Jean teve trabalho e saiu-se relativamente bem na marcação;
A. Santana ficou sobrecarregado, pois precisava ajudar na marcação e organizar o jogo. Mesmo assim agrega uma característica diferente ao Time que é o chute de fora da área;
Luis Fernando esteve perdido em campo e se tem alguma técnica com a bola, mostra-se sem força nas disputas;
Pimpão com a correria de sempre e pouca efetividade;
Erik não pode ser obrigado a voltar na linha da grande área para ajudar a marcar. Deve ser resguardado pois do ataque é quem tem o maior poder de decisão;
Kieza...

Ferreis, L. Carvalho e Bochecha tiveram pouco tempo em campo para mostrar alguma coisa.

Zé Ricardo.
É urgente que reveja os seus conceitos, tanto no esquema tático escolhido quanto nas escalações/substituições.
O Time não é de alta técnica, mas os jogadores parecem perdidos, sem saber o que fazer, hoje foi muita transpiração e poucas ações lógicas; falta também um mínimo de jogadas ensaiadas.

Para terminar, o resultado é para comemorar, só que apenas observei uma evolução no quesito vontade e futebol não pode ser apenas vontade; é preciso um pouco de organização, principalmente quando as limitações técnicas se fazem presentes.
Espero que depois dessa tempestade, a bonança esteja à caminho. Quem sabe?

SA!!!

Adelson disse...

Como eu não espero nada de bom desse elenco, qualquer vitória é motivo de comemorar. Mas, não me engano, o futebol apresentado foi muito ruim. Lá na Argentina vai ser pedreira. Mas, o futebol costuma desmentir o previsível... quem sabe...

Eziel Junior disse...

Rodrigo acho que hoje o time jogou com sangue nos olhos. Se entrasse assim todos os jogos desde do início do ano estaríamos nas semifinais do carioca com certeza. Nós pontos forte do time hoje temos que destacar a dupla de zaga Carli e Gabriel.... Posso até ta falando besteira mais essa dupla bem entrosada fica melhor do que quando era com Rabello. E no meio eu destaco Alex Santana. Na minha opinião o melhor do jogo hoje... O cara não se esconde é tempo todo procurando jogo e finalizando sem medo de erra. Um ótimo achado desse diretoria de bosta.

Daniel Cananea disse...

Gatito: Seguro e tranquilo como habitual, fez boa defesa quando solicitado - 6,0

Marcinho: Ficou mais na marcação hoje e foi razoável, mas ainda deixou algumas jogadas nas suas costas. Uma boa finalização no primeiro tempo - 5,0

Carli: Gigante no alto, por baixo não foi muito incomodado devido ao estado do gramado. Levou cartão amarelo. Na Argentina deverá ter trabalho - 6,0

Gabriel: Partida correta, joga sério, bem também pelo alto. Já é titular - 6,5

Jonathan: Faz o simples, mas com personalidade. Também ganhou a posição, mas pode ainda oscilar. Hoje foi um dos melhores - 6,5

Jean: Disputa todas as bolas, é nosso coração no meio campo. Tá evoluindo fisicamente - 6,0

Alex Santana: Bons passes, tentou arremates de fora mas hoje sem eficiência - 5,5

Luiz Fernando: Vagalume, no meio rende menos. Na falta do Valencia Ferrareis deve ser esse meia. Deve acelerar a questão física também - 5,5

Pimpão: Se entrega na marcação, mas não cria nada - 4,5

Erik: Prejudicado pelo campo pesado, e a falta de quem dialogar. No fim, mostrou sua qualidade tecnica na finalização - 6,0

Kieza: Péssimo. Um a menos em campo. Na nossa melhor jogada no primeiro tempo ele colocou a mão na bola - 2,0

Ferrareis: Dinâmico contra o Boavista, hoje demorou a entrar e teve boas participações. Não pode ser reserva do Pimpão - 5,5

Bochecha: Lento, tentou alguns passes longos, mas ajudou bem na marcação - 5,5

Leandro Carvalho: Gordo e catimbeiro - 4,0



Leo Valencia, Cicero e Ferrareis devem entrar em duas vagas (Pimpão e Kieza). É o que da pra fazer com esse elenco. O setor defensivo com Jonathan e Carli, vai ganhado consistência, mas do meio pra frente falta dinamismo e poder de decisão.


SA!

Unknown disse...

Caros, vi um Botafogo lutador. É certo que nos falta um bom jogador de armação e um outro de área. Vi a defesa segura, com a grata surpresa de ter um jogador vindo da base e jogando muito bem, sem medo de cara feia. O substituto do Igor Rabelo também mostrou-se seguro, formando boa dupla ao lado de Carli. O problema ainda é o ataque, pois o gol saiu de um chute de rara felicidade. O time finaliza pouco. Mas, vencemos um bom time. O DJ não é nenhuma galinha morta.
Miguel - Belém/PA

Rodrigo Federman disse...

Tô contigo, Marcio. A única evolução que vi foi na vontade. Com a bola rolando, ainda não reparei em melhora alguma.

Adelson, vamos aproveitar o momento e comemorar.

Sim, Eziel. A dupla de zaga está muito boa.

Boa, Daniel. A única discordância maior que faço, é em relação ao Alex. Gostei dele ontem.

Exatamente, Miguel.

Abs e SA!!!

Lorismario disse...

Rodrigo e demais botafoguenses insuspeitos como nós. Nós torcedores apaixonados somos mesmo pura paixão. "Cada cabeça uma sentença". Hoje, diferentemente de outras vezes, li tudo e agora escrevo sobre minha paixão. Vi um Botafogo relativamente muito bem em campo. Destaco que o Gilson não será mais titular. O Jonatham não perdeu nenhumas jogada. O Marcinho até que foi bem, pois foi muito ajudado pelos companheiros. Vi até o Gabriel cobrindo-o por umas duas vezes. No seu habitual "Le e devolve" hoje no primeiro tempo tempo devolveu cinco bolas para o miolo da zaga. Menos do que o habitual mas, não é ala. Mas foi razoável. Gatito uma única defesa em chute direto e uma interceptação importante em cruzamento. Por que só isto? Porque o time marcou bem. Alex Santana incansável assim como Jean. E para não ser chato, vou terminar com duas observações: 1- O time deles é muito bom e a chuva atrapalhou muito o jogo. 2- Houve um empurrão nas costas do Kieza, dentro da área em cruzamento. Penalti. quem já jogou, sabe que com a ponta do dedo conseguimos deslocar o adversário quando este está no ar. Enfim, Botafogo até debaixo d'água. Gostei muito do Gabriel mas, tô contigo Rodrigo, Alex Santana não pode sair. Desculpe ter sido extenso.

Rodrigo Federman disse...

Grande, Loris. Concordo com 99% do comentário do amigo. Principalmente com a observação sobre o adversário. Achei um time muito bem treinado. E já torço para que as condições climáticas lá na Argentina não estejam perfeitas para a prática do bom futebol, pois assim eu vejo mais chances do Botafogo voltar classificado! rs
Abs e SA!!!

J PRATTI disse...

Vibrei com a escalacao do Jonathan.
Odiei e abomino a escalação do Marcinho.
E não concordo com três atacantes que na verdade na pratica o adversário joga com três zagueiros (Kieza).
Rodrigo na suas notas será que o São Pedro também merece uma avaliação favorável?
Sds.

Rodrigo Federman disse...

JPratti, o São Pedro com certeza estava de branco e preto. Rs
Abs e SA!!!

fabio lucas disse...

Rodrigo choveu ne da um desconto

Rodrigo Federman disse...

Ué, Fabio...mas o que eu falei de errado?
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Duas observações:

1- O Gabriel tem se mostrado um bom zagueiro; inclusive muito seguro nas jogadas aéreas, que disseram ser um ponto vulnerável.
O Problema, não podemos nos esquecer, é que ele veio por empréstimo por duas temporadas e se continuar nesse ritmo, voltará melhor para o clube mineiro. Para o A. Mineiro, mesmo que não venda o Rabello, considerando a idade do Réver, terá em dois anos dois zagueiros jovens e em bom nível.
Carli daqui a duas temporadas estará com 34 anos, ou seja, o Departamento de futebol do BOTAFOGO precisa trabalhar zagueiros jovens. Planejamento é a palavra.

2- O time do Defensa Y Justicia provou que orçamento não é desculpa para falta de organização dentro de campo, elenco mal montado, entre outras coisas.
Qual será a diferença de orçamento entre ele e os grandes River e Boca? Por certo não é pequena.
Não custa lembrar que fizeram a sua primeira partida oficial fora da Argentina em 2017, eliminaram o São Paulo na Sul-Americana, dentro do Morumbi.
Ontem, verdade seja dita, procuraram fazer valer o seu jogo durante os 90 minutos.
Quando cobramos um melhor trabalho no BOTAFOGO, sobram desculpas e acusações à Torcida.

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, exato. Com inteligência, vontade e sem querer tirar vantagens pessoais, é possível montar um bom time. Mas claro, com um técnico que pense fora da caixinha também.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Pois é, Rodrigo.
Hoje o CR7 e Messi custam muitos milhões de euros, só que um dia nada custaram.
Real Madrid é conhecido por contratar os melhores, o Barcelona chegou a sua melhor equipe com jogadores formados em casa.
Se o BOTAFOGO não tem dinheiro para contratar os melhores, precisa ter quem tenha a capacidade de descobrir os melhores antes dos outros.
Entre pagar o que pagam ao Kieza e ao Gilson, melhor gastar com quem seja descobridor de talentos.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Com certeza, Marcio.
Abs e SA!!!