segunda-feira, 22 de julho de 2019

Mudanças, já!




Palavras do técnico Eduardo Barroca, após a frustrante derrota de ontem:

"- Tenho que entender primeiro porque não vencemos o jogo. Vou rever sem emoção, sentar com os jogadores para cobrar o que eu entender que não andou bem. O torcedor não precisa ter dúvida de que se a gente precisar tomar atitudes, vamos tomá-las. Seja de forma de jogar, de cobrança, de escolhas. Eu sou o principal responsável".

Barroca, não se preocupe, eu não tenho dúvida alguma de que o time é reflexo do seu treinador. Logo, você é, de fato, o principal responsável pelo que acontece dentro de campo (seja bom ou ruim). Agora, passou da hora de parar de falar bonito e sair da teoria para a prática, né?

A forma de jogar é a mesma desde o primeiro jogo. Nunca muda. As escolhas também, quase sempre as mesmas. Já a cobrança, sei lá...tem horas que me parece que sequer existe em General Severiano.

Enfim, fica difícil manter uma dose mínima de otimismo. Muito difícil.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

36 comentários:

Anônimo disse...

Ricardo
E o JP diz que a equipe é equilibrada.Como assim?Não fazer e levar poucos gols é equilíbrio??
O Barroca está cada vez mais falando como os dirigentes e futebol que é bom, nada.

Anônimo disse...

Resumo:ele, o treinador, tem que entender o que TODOS já estão cansados de enxergar...
É isso mesmo?!?
Levi

Anônimo disse...

Completo replicando a notícia de que um dos MS estava no estádio ontem.
Aposto um dólar que até ele viu o que o Barroca ainda "não entendeu".
Declarações como essas do Barroca deveriam ser reprimidas com aquela velha coleira elétrica.
Levi

Rodrigo Federman disse...

Ricardo, falarei sobre isso no post de amanhã. Acabei de redigir.

Levi, e muita chibatada! rs

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Rodrigo,como amante de futebol,percebo que a equipe,esta pecando muito no padrão de jogo,e nas peças do time titular pois analisando o estilo de jogo o nosso Botafogo não faz uma pressão ofensiva e também não joga no contra ataque ou seja nem um nem outro pois os atletas do meio para frente não estão conseguindo, fazer oque o treinador pede pois são lentos e pesados única jogada de velocidade e quando os laterais conseguem avançar os denominados laterais ofensivos porém eles precisam de jogadores do meio e pontas para tabelarem com ele e cruzar na área coisa que não tem acontecido ,uma porque o Luiz Fernando é inconstante outra porque o Erick não é ponta é jogador de contra ataque e outra porque João Paulo não consegue fazer a bola girar de lado a lado outra
Coisa jogadores muito espaçados do meio para frente, não existe jogo apoiado de tabelas e passes curtos no campo de ataque,falta velocidade e drible, com este tantos problemas , o ideal seria jogar no 4 4 2 ou 3 5 2ou mesmoo 3 6 1 igual o napolicom Diego Souza com 0 obrigações defensivas guardando o gás como pivô e o Erick de 2 atacante com liberdade para jogar mais próximo da área, nosso maior problema ao meu ver seria em jogadores para fazer o lado do campo os meias abertos pois são todos muito fracos e a camisa 10 que não temos alternativas seriam colocar alguns garotos do sub 20 que fazem a função e testar meu time ideal seria
G.fernandes
Marcinho
Carli
Gabriel
Gilson ou Lucas Barros
Buchecha
Alex Santana
Meia esquerda velocidade
Meia direita velocidade
Erick Diego Souza
Ou o 3 5 2 que pode virar um 4 4 2 igual Santos faz que acho que se encaixaria muito melhor
G.Fernandes
Marcelo
Carli
Gabriel
Buchecha
Alex Santana
Marcinho
Gilson
Ruan sub 20 ou Victor rangel
Diego Souza
Erick

Problema e que o barroca não gosta de saída de bola com 3 jogadores atrás basta recuar o Gilson em alguns momentos do jogo e fazer uma falsa linuabde 4 ele tem que treinar isso não sei se os amigos concordam mas hoje o Marcelo tem bola para ser titular nesse time ganharíamos em pegada bola aérea e o ataque ficaria menos desgastado várias equipes jogam assim chile Napoli Santos ou seja o esquema certo e é aquele que faça com que o Espírito de equipe a força coletiva seja a melhor possível fica aqui meu desabafo esse jogo dr toque pro lado é ridículo.
Fabim

Rodrigo Federman disse...

Fabim, eu discordo de um ponto: Não existe qualquer esquema tático - em minha opinião - que justifique Gilson de titular. Pelo menos no meu time, isso sequer seria discutido! rs
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

RODRIGO,o coroa está esgotado em repetir que o PAU MANDADO escala sempre os mesmos 3 inúteis,um por ruindade mesmo,que é o LF e os outros dois,que apenas assistem o que ocorre em campo.Eu não tenho dúvidas que o rendimento do ERICK despencou desde que começou a ter que jogar praticamente de lateral e atacante.
O pior é que o BARROCA teve tempo para testar,com os jogadores disponíveis,algo novo,mas não quis ou não pode barrar alguns.
Ao longo do tempo tivemos alguns times bem ruins,que ganharam títulos porque tínhamos treinador,que juntava os menos ruins e acertava as posições onde rendiam melhor.Alguns não devem ter visto,mas o Capita foi campeão treinando um time bem fraquinho.
Alguns ainda se iludem com o DIEGO SONO e o CÍCERO,ontem devem ter caído na real,pois são ex jogadores,com um baita salário,sem compromisso com o clube.
Alguém que tenha o mínimo interesse por futebol,pode aceitar um meio de campo com os jogadores escalados por esse TDM ? E além de tudo,ainda substitui o que mais corre,mais ajuda na marcação e chuta a gol,tudo para não mexer nos intocáveis.
Com esse grupo,com um treinador descompromissado em atender a dirigentes e empresários,tenho certeza de que faríamos um bom CB.
Repito sempre que penso assim devido ao baixo nível do futebol atual.
Como comentei com VC,verei a escalação de quarta feira e dependendo do BARROCABOL,não assistirei.
É DURO MEU AMIGO,O QUE FIZERAM COM O NOSSO BOTAFOGO ? Lamento pelos mais novos,que não tiveram o privilégio de assistir a "N SELEFOGOS".JOTA.

Rodrigo Federman disse...

Jota, o mais irritante é ler/ouvir o Barroca falar coisas bonitas e na prática nada fazer para mudar.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Vou repetir o que escrevi no Posr anterior:
Grandes coisas dizer que é o responsável por algo que todos sabem que de fato é o responsável.
E dizer que que se precisar, tomará atitudes na forma de jogar, nas cobranças e escolhas..
Não deveria ser algo natural o responsável por alguma coisa tomar as atitudes necessárias para obter os resultados planejados?
Declarações que nada acrescentam.
É isso!
É muita teoria e futebol paupérrimo. Não sei como estão as chamadas estatísticas do campeonato, mas não duvido que o BOTAFOGO seja o que menos finaliza a gol.
Esse time, embora com estilo de jogo diferente, tem o mesmo objetivo daquele treinado pelo J. Ventura; jogar para empatar e se encontrar uma bola vadia, vencer.
Eu não posso achar razoável ver o Fortaleza ser mais corajoso do que o BOTAFOGO; reconhecer limitações não é sinônimo de medo.
Veremos quais mudanças, pois até o momento somente saem do Time o Marcinho, Fernando, Bochecha e Jonathan, embora tenha contraido uma infecção urinária.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Disse tudo, Marcio. O Barroca tem se mostrado um treinador de discursos prontos, estudados. O problema é que por enquanto não tem sido na prática.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Marcio, não me concentro nas questões relacionadas às estatística, mas ontem, durante a transmissão, notei que isso foi dito sim. O Botafogo (a caricatura do Botafogo) é o time que menos chuta a gol. E o treinador "está tendo que entender...", segundo a coleção de truísmos que esse cara espraia no ambiente.
Levi

Rodrigo Federman disse...

Levi, será que um dia ele (treinador) entenderá?
Abs e SA!!!

Fatos disse...

Ótimo exemplo. O Fortaleza perdia em Minas por 2 a 0 e buscou o empate contra o Atlético Mineiro

Rodrigo Federman disse...

Exato, Fatos.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Levi, então a minha desconfiança em relação às finalizaçoes são verdadeiras...
Eu costumo assistir aos jigos do BOTAFOGO com o volume zerado, já as estatísticas, penso que se utilizadas de forma moderada e com coerência, podem ajudar.
No caso das finalizaçoes, o BOTAFOGO tem dois problemas, aumentar a quantidade e depois analisar a qualidade, já era para estar cuidando da qualidade.
No tal futebol moderno, a disputa é para não perder.
SA!!!

Anônimo disse...

Não dá para compreender o Futebol do Erik e do Diogo Souza,depois dos salários atrasados não jogaram mais nada tá cumprindo a frase histórica do Vampeta
"FAÇA QUE MIM PAGA QUE EU FAÇO QUE ESTOU JOGANDO". coitado botafogo o que estão fazendo com você.
João Paulo fora de forma, Cicero mal,Luis Fernando não sei o que ele faz no botafogo, até agora, não vamos para lugar nenhum mesmo.

Marcos Antonio

Anônimo disse...

Torcedores da mesma camisa, eu moro aqui em Estancia interior de Sergipe, estou acompanhando o Renan Gorne aqui no confiança, está deixando seus gols.
Vou dizer um negócio a vocês, não acredito em time que não paga salários, porque não tem moral para cobrar dos jogadores, os caras fazem o que querem, parece que jogam de má vontade.
Fortaleza,Ceará,Bahia todos com salários em dia, os caras correm, Sport e Vitória ano passado não pagou, foi rebaixado.
Digo mais, torço para o botafogo conseguir os pontos que lhe dê a permanência na primeira divisão; porque time que atrasa salário deveria ser rebaixado como consta o regulamento imediatamente,mesmo o clube que torço, para esses cartolas serem expulsos do clube, pelos torcedores, se não eles enganam os torcedores todo ano.

Prisma

Rodrigo Federman disse...

Marcio, no Botafogo as estatísticas são feitas e analisadas de maneira fria, desconsiderando todos os "poréns". É muito amadorismo.

Marcos Antonio, eles e mais quase todos os outros. Exceção, talvez, aos dois zagueiros.

Prisma, é verdade. Se cairmos, não voltamos tão cedo. Precisamos torcer muito para os 30 pontos salvadores que restam.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

A diferença entre o Barroca e o Rogério Ceni é que o último tem um nome gigantesco no futebol brasileiro e pode falar quase o que bem desejar.
Um exemplo:

"...Esse campo que você tá vendo era um estacionamento, de areia. Eu perguntei se podíamos fazer um campo auxiliar, perguntaram onde os carros iam parar, eu falei que nós vivemos de futebol, não de vaga de carro. Hoje é o melhor campo que nós temos."

http://blogs.opovo.com.br/futeboldopovo/2018/11/19/exclusivo-rogerio-ceni-avalia-ano-inesquecivel-e-fala-sobre-chance-de-permanencia-no-fortaleza/

Outro exemplo:

Ceni faz treino de madrugada no Castelão após jogo contra Guarany porque "não tem campo"

"Precisamos de campo para treinar. Ontem, só treinamos 20 minutos. Infelizmente, as condições climáticas não favorecem, e a gente vem cansando no final do jogo. Só estamos trabalhando em academia. Um campo tem 105 x 68, uma academia tem 15 x 30, é totalmente diferente."

https://globoesporte.globo.com/ce/futebol/times/fortaleza/noticia/ceni-faz-treino-de-madrugada-no-castelao-apos-jogo-contra-guarany-porque-nao-tem-campo.ghtml

SA!!!

VinnyMarques disse...

Já estamos falando isso que ele apenas "acha" faz uns dois meses.
E esses caras ainda são pagos pra isso. Ou deveriam ser, no nosso caso...
Cansa. Sério...

Rodrigo Federman disse...

É, Marcio. Um tem "peso" demais no futebol. O outro, é apenas - ainda - pesado demais. Essa é a diferença.

Cansa mesmo, Vinny.

Abs e SA!!!

Sergio Di Sabbato disse...

Meu saco já encheu de tanto blá blá blá. Futebol tem que ter compromisso com a vitória, pode até perder, mas tem ter coragem, tem que ter alegria de jogar futebol, esse atual elenco do Botafogo parece que já entra em campo derrotado, desanimado, e o treinador tem uma grande parcela de culpa nisso. Abs e SB!

PAULO FERNANDO disse...

Eu só acho que um modelo de jogar que prestigia a posse de bola não pode jogar em um 4x3x3 já que quem deve ter essa posse é o meio de campo. O Meio de campo do time deve se obrigatoriamente composto por 4 jogadores.
Sugestões Barroca:
- Avança o Alex Santana como falso meia esquerda, já que, como ele tende a carregar a bola em diagonal para buscar abertura para o chute, assim ele ficaria mais perto da área para ser mais certeiro.
- Avança o João Paulo que consegue ser mais lúcido e perigoso quando joga mais próximo da área. Ele tem inteligencia e visão de ponto futuro tendo sido o melhor em campo no primeiro tempo de ontem (juntamente com o Alex).
- Mantém o Bochecha e o Cícero (ou Alan Santos tão elogiado pelo barroca) mais recuados.
- Na frente o Erick e o D. Souza. O péssimo L. Fernando sairia imediatamente do time, já que ele erra tudo.
Duvido que com essa formação ele não tenha mais jogadas de ataque!

Marcio disse...

Rodrigo, fora o fato do Ceni ter ter uma visão diferente em relação a posicionamento de jogadores e que vai em caminho oposto de que quem joga em um lado não pode jogar do outro.

"O jogador que joga em duas ou três posições e faz bem tem vantagem, mas aqui o que eles mais aprenderam é que cada jogador é obrigado a ter o conhecimento do jogador da outra posição, principalmente das que jogam perto dele. O Marlon não é um ponta, mas ele desempenha uma função tática, se eu botar ele de segundo volante, ele sabe jogar, se eu precisar de primeiro volante, ele sabe, pensei em botar ele de lateral esquerdo, ele falou ‘nunca joguei, mas se você quiser eu faço’. Para um treinador é muito satisfatório ouvir isso. Felipe já jogou de zagueiro, sabe fazer a lateral direita e se eu precisar dele como segundo volante, ele não vai render tanto, mas sabe fazer. Para mim não interessa quem ocupa a posição dentro de campo, sim que ele compreenda aquilo que ele tá fazendo."

"O Felipe eu usei como zagueiro nos jogos que eu precisava ganhar e que eu via que saída de bola era um pouco deficiente, que o adversário só estava se defendendo. Eu botava o Felipe para zagueiro puxava o Dodô para volante e usava o Ederson de camisa dez. Era uma maneira que eu encontrava de deixar um time mais técnico, um pouco mais ousado, logicamente não como um especialista na função, mas um cara que tem melhor saída na defesa."

http://blogs.opovo.com.br/futeboldopovo/2018/11/19/exclusivo-rogerio-ceni-avalia-ano-inesquecivel-e-fala-sobre-chance-de-permanencia-no-fortaleza/

Por aqui temos o Marcelo que já jogou de lateral e é zagueiro, Marcinho era meia atacante e hoje é lateral, Yuri foi lateral esquerdo e hoje joga lá na frente...
Por que não tentar criar uma novidade? Não vai se perder rigorosamente nada.
E hoje fica comprovado de que não ter feito um único amistoso durante a Copa América foi um erro, pois era momento de testar variações.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Fecho contigo, Sergio.

Paulo, o problema maior é que não temos matéria prima de nível para jogar assim. Os nossos jogadores (maioria) são limitadíssimos.

Perfeito, Marcio. Os treinadores deveriam ser cobrados para pensar fora da caixa também.

Abs e SA!!!

Fatos disse...

O problema não é o 433. É o "3" do meio campo, composto apenas por volantes, e ainda por cima longe de suas melhores formas.

Fla joga num 433, com Cuellar, Arão e Diego (ou De Arrascaeta).
O Palmeiras joga no 433, com Felipe Melo, Bruno Henrique e Scarpa (ou Lucas Lima ou Zé Rafael). O Internacional joga num 433, com Edenilson, Rodrigo Dourado e D'Alessandro. E por aí vai.

Alex Santana já foi adiantado e não rendeu, ele é pesado, e com pouquíssima criatividade. E por incrível que pareça também parou de tentar arremates de média distância. JP, tadinho, vou nem dissertar muito sobre ele, mas sem dúvida é outro jogador nesse pós-lesão gravíssima que teve.

Eu faria o simples: Tiraria um dos 3 volantes (Cícero em minha opinião) e entraria com um meia (Rhuan do sub20, Diego Souza recuado, ressucitava o Valencia, qualquer um) mas com 3 volantes e todos eles lentos, não dá. Falta tudo em termos ofensivos, velocidade, técnica, poder de decisão, escolher a melhor jogada, entre outras coisas, mas falta principalmente, jogadores com vocação ofensiva.
Os três times que citei jogam com 2 volantes, e ainda sim com um segundo volante leve, que "pisa na área".


SA!

Marcio disse...

Lembrando que temos 33 ou 34 jogadores no elenco, ou seja, não tem nada de curto. Agora, se tem jogador que não tem condições de entrar em campo e desempenhar minimamente a sua função, os esposáveis pelo formação do elenco deveriam ser demitidos, expulsos, imediatamente.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Fatos, também acho. Até porque, esses 3 volantes que o Barroca coloca praticamente jogam em linha. É um time lento e sem qualquer inteligência.

Marcio, é muito dinheiro jogado no ralo de maneira irresponsável.

Abs e SA!!!

Sergio Di Sabbato disse...

Não vou comparar, pois nem de longe temos alguma time atual ou muitos poucos times jogariam com a seleção da Holanda da 74, mas uma coisa que foi dita a respeito de jogadores jogar em várias posições foi uma das inovações daquela seleção: havia uma rotatividade tão grande entre os jogadores que era difícil dizer qual a posição deles. Mas isso porque o Rinus Michaels tinha inteligência suficiente para perceber a qualidade dos seus jogadores, lembrando que a holanda de 74 se classificou para a copa pela repescagem. A tática da Holanda era relativamente simples: jogavam na roubada de bola provocando o erro do adversário e em contra ataques rapidíssimos, às vezes 2 ou 3 passes, além da intensa troca de posições dos jogadores. Claro que tinham jogadores para isso, mas não tinha esse papo de ficar tocando a bola sem objetividade. O que eu quero dizer é que o futebol quanto mais simples for mais eficaz ele é. Como o Cruyff se referia a Holanda: "jogamos como numa pelada". Provavelmente se o Cruyff não tivesse se contundido no início do jogo contra a Alemanha, a Holanda seria campeã. Mas nem sempre o futebol premia o melhor futebol, muito embora a Alemanha fosse um timaço.
Só para lembrar, os grandes times do Botafogo jogavam no erro do adversário e sempre no contra ataque. É bem verdade que tínhamos jogadores para isso.
Esse time atual é fraco, mas o mais grave é a sua lentidão e falta de movimentação das peças e os setores afastados. Esse time só melhora se colocar mais velocidade e tentar jogar no erro do adversário, não tem criatividade nem mobilidade para esse toque de bola que se torna inútil, ineficaz, por isso acho que deveria investir em jogadores da base que sejam mais ativos, a sonolência de alguns jogadores e a insistência neles é irritante. Pega a garotada, é mais barato e não custa tentar. Pior que está não fica. Abs e SB!

Marcio disse...

Analisando o que escreveu o Fatos, penso que o A. Santana não pode sair da Equipe.
Ele tem 25 jogos, 1787 minutos e 8 gols; considerando apenas os minutos, ele esteve em campo em 19,85 jogos e uma média de 0,4 gol/jogo ou 1 gol a cada 2,48 jogos.

Só para compararmos, o Erik (muito prejudicado pela obrigação de marcar), tem 28 jogos, 2410 minutos e 9 gols.
Considerando apenas os minutos, esteve em campo por 26,77 jogos e uma média de 0,33 gol/jogo ou 1 gol a cada 2,97 jogos.

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Sergio, mas nem precisamos ir tão longe assim e/ou mesmo fora do Botafogo. O que o Cuca fez com aquele time de 2007, por exemplo? Enxergou no Luciano Almeida um terceiro zagueiro. O Jorge Henrique até ala fazia. O mesmo com o Joilson. Ou seja, dá para pensar diferente. Basta querer e ter coragem.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Concordo, Marcio. É o único que chuta. Só isso já basta (na atual mediocridade do time).
Abs e SA!!!

Sergio disse...

É verdade Rodrigo, para ser treinador é necessário um mínimo de criatividade e ousadia. ABS e SB!

Marcio disse...

Só para constar.
Ontem o VAR validou o gol do Flamengo e acho que de fato foi legal, só que agora em condições semelhantes anularam o da Chapecoense frente ao São Paulo nas mesmas condições.
Dizem que a imagem do VAR é todos os D's possíveis e inimagináveis...
SA!!!

Jones disse...

Espero no mínimo 4 mudanças no time titular senão nem assistirei a partida quarta feira .

Rodrigo Federman disse...

O mínimo que seja, Sérgio.

Com certeza, Marcio. Dois pesos e duas medidas.

Jones, com todo respeito, o amigo vai ficar esperando. Hehehe

Abs e SA!!!