quarta-feira, 22 de junho de 2022

Uma aula de inteligência emocional

















Autor do gol decisivo na épica vitória sobre o Inter, o Hugo falou sobre os mais de 100 minutos de jogo com a arbitragem apitando contra o Botafogo:

"- Só olhava para o árbitro e falava ´pqp, que que eu vou fazer com esse cara, que que ele quer?´ Conversávamos, vamos fazer nosso jogo e ir até o fim, mesmo contra tudo e contra todos, contra VAR e arbitragem. Nos mantivemos tranquilos. Não agredimos o árbitro, tentávamos explicar, não sei o que passou na cabeça dele. O árbitro ia mais no VAR do que falava conosco mesmo. Não tem muito o que falar. Ele não deu abertura, ficava como se estivesse ouvindo algo no ponto. Focamos para o jogo, para a guerra, batendo ou apanhando, íamos brigar. No fim fui cumprimentar ele, acabou, não volta mais. Que possa melhorar, não aconteça de forma recorrente com ele nos próximos jogos e que reveja suas decisões".

Esse é um ponto importante! Não sei se foi uma tarde/noite isolada ou se há um trabalho psicológico feito no elenco, mas diante de tanto roubo, fiquei muito surpreso com as reações dos jogadores botafoguenses durante todo o confronto.

Pelo que acontecia em campo, eu entenderia perfeitamente se houvesse outras expulsões e/ou até mesmo uma porrada (bem dada) na cara do safado do apito.

O comportamento dos jogadores alvinegros foi exemplar. Com a bola rolando e administrando a justificável ira.

Amigos, ao final do jogo, o Carli ainda estava tentando separar brigas. 

O Carli!!!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

28 comentários:

Sergio disse...

Rodrigo, uma das virtudes do Luis Castro segundo me informou o Ruy Moura, é o trabalho psicológico que faz especialmente com os jogadores que estão subindo. A maneira como o time tem se comportado nos jogos demonstra um trabalho de preparação mental para as muitas adversidades que acontecem dentro de campo.
De fato os jogadores parece que começam a entender o que fazer em campo e é bastante significativo a evolução vida jogadores que estão subindo, o Hugo e Kaike são dois bons exemplos. Com o tempo teremos com certeza de uma base com bons resultados e com isso um elenco fortes. ABS e SB!

Rodrigo Federman disse...

Sergio, então, confesso que não consegui fazer essa análise antes do final de semana passado, mas o jogo contra o Inter, por tudo que envolveu, foi realmente surpreendente.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, a própria expulsão do L. Castro, INJUSTA, não custa lembrar, mostra que por mais que tenhamos discutido as escolhas táticas e de escalação do próprio L. Castro, parece que há uma boa união de todo o grupo do futebol.
Essa vitória joga por terra as insinuações de que o técnico perderia o grupo quando declarou sobre os jogadores "oriundos da série b" ou algo semelhante.
E dentro da filosofia de criticar ou elogiar quando necessário, a postura da equipe no 2º tempo passa pelo trabalho do técnico... Já ouvi argumentos de alguns Torcedores de que ele, L. Castro, não estava à beira do gramado; mas o V. Severino, auxiliar, embora possa ter ideias próprias de futebol, no momento ele quando assume a vaga de técnico precisa dar continuidade as ideias do "dono" da função. Qualquer coisa diferente disso significa bagunça.
O Botafogo modificou a sua forma de atacar e defender no 2º tempo e isso foi claro, mesmo pela televisão, alternou uma última linha defensiva com 4 ou 5, deixou as bolas longas do 1º tempo por tentativas mais trabalhadas de ataque....
E, nesse contexto, penso ser um erro de que jogar com 3 zagueiros é necessariamente jogar por uma bola, uma equipe reativa; no 3º gol, último lance, não fosse o soprador dar mais tempo sabe-se lá o porquê, o Botafogo chegou com 4 jogadores ao ataque... O empate já seria um bom resultado, mas a vontade de vencer falou mais alto.
Outro dia falei que o Botafogo havia estagnado, mas nesses últimos jogos melhorou taticamente com as mudanças e, principalmente, mostrou uma força mental absurda, pois venceu dois jogos complicadíssimos, o 1º pela condição na tabela e o 2º pela lambança do soprador.
Obviamente o Botafogo está longe de ser uma equipe estável, o contexto não permite, mas alguns resultados demonstram sinal de força.
Como escrevi no dia do jogo, a minha vontade é que terminassem o jogo naquele momento à base da porrada e se assim tivessem agido, por mim estaria tudo bem, lógico.
Mas não sou eu quem decide e e sim os profissionais, que foram de uma frieza siberiana, o que demonstra a boa declaração do Hugo.
Em resumo, temos um norte.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Exato, Marcio. Até mesmo pelo relatado em súmula. Não houve sequer xingamento.
Abs e SA!!!

JOTA disse...

RODRIGO, seguindo o BEOCUTAS e sempre respeitando as opiniões contrárias, ponho quase tudo de bom que está acontecendo nas hostes alvinegras na conta do CARLI. É um líder natural, sem a empáfia nojenta daqueles que se acham, peita quando necessário, aconselha os mais jovens e comanda o time em campo, dando esporro quando tem que dar, como deu no PDP, que passou a correr e jogar o tempo inteiro. Sobra inteligência emocional em nosso capitão.
A fonte que me forneceu essas informações é quente e, segundo ele, até o "patrício simpático" aceitou a sugestão de jogar com três zagueiros, saindo daquele esquema fajuto com o qual levamos algumas porradas, pois no momento não temos grandes jogadores para o esquema preferido do LC.
Vamos torcer para dar tudo certo.

Sergio disse...

Márcio, na coletiva o Castro no intervalo pediu exatamente isso que você escreveu. ABS e SB!

Marcio disse...

Fora do Post:
As noticias em Israel dão conta de que o Zahavi acertou com Maccabi Tel Aviv e o anuncio pode ser feito até o fim de semana.
Até aí, nada que preocupe... Se acertou, torcemos todos que traga resultados, se não acertou, outras possibilidades devem ser analisadas.
O que não entendo é a Torcida se debater, falar em fracasso, duvidar de tudo, como alguns têm feito se o Botafogo não se pronunciou oficialmente sobre o acerto, dado como certo apenas pela imprensa.
Um outro fato nessa situação é que cobram o Mazuco, que pode ter errado em muitas coisas, mas como cobrá-lo se as noticias dão conta de que as negociações estão sendo conduzidas pelo Textor?
Alegam que o dinheiro que seria investido no Zahavi poderia servir para contratar outro jogador... Sim, mas é preciso saber se o jogador deseja a transferência e negociar salários, depois se tem contrato vigente, pagar a multa contratual integral ou negociar o percentual a ser pago, caso o clube detentor dos direitos sinalize positivamente.
E por último a aquisição por parte do Textor de ações do Lyon... Há que desconfie que ele deixará o Botafogo de lado. Se esquecem de que quando da assinatura, foi noticiado haver uma cláusula de performance, folha salarial "compatível" com as melhores praticadas na série A.
É bom lembrar que o Botafogo tem o dinheiro, mas ainda não tem as melhores condições de trabalho para oferecer, o que dá a exata noção de que ainda há muito o que fazer no clube.
Nem tudo está péssimo a cada acontecimento "negativo" e nem tudo certo a cada acontecimento "positivo"; a passagem de um projeto da teoria para a prática não é fácil.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Jota, eu acho que sobrou IE ao Carli, mas não é muito do seu perfil, já que costuma levar muitos e muitos cartões por reclamação, por exemplo.

Valeu, Sergio.

Marcio, eu realmente não conheço o Zahavi, mas torço para que continue com sua média de gols da Europa.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, meu último comentário, em relação ao ao que o Sérgio comentou sobre a entrevista do L. Castro, acho que foi como anônimo.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Putz, Marcio! Eu deletei (faço isso com todos anônimos) sem antes ter lido esse seu último.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Mantenho o que disse no domingo, imediatamente após aquela sacanagem explícita. Eu tiraria o time de campo e tocava o maior tumulto. O adversário iria passar o resto da vida com a rematada e indelével vergonha de ter vencido o jogo por um a zero naquelas circunstâncias as mais absurdas. Conheço o meu temperamento. Felizmente não sou o dono do clube.
Mais ainda, se alguém do Botafogo tivesse acertado um cruzado no queixo daquele cretino do árbitro e outro no sujeito igualmente cretino que estava no comando do VAR, teria tido o meu integral apoio. O problema é que a ação do hipotético autor de tal façanha estaria subsumida às leis penais que tratam do tema e o nosso herói se submeteria a um processo penal...
Ainda bem que os nossos tiveram sangue frio - contra todas as adversidades - e lograram uma das maiores vitórias do Botafogo a que assisti nesses muitos anos que sigo a vida do Alvinegro.
Mas ainda não acabou: constitui dever inafastável do Botafogo tomar todas as medidas cabíveis contra os que estiveram envolvidos. Trata-se de obrigação do Botafogo tentar reverter as punições até o próximo jogo, incluindo a anulação da expulsão do zagueiro.
Levi

Rodrigo Federman disse...

Levi, eu também não teria calma. Desceria a porrada e abandonaria o campo.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Sem problemas, Rodrigo.
Eu apenas escrevi, que não vi a coletiva do L. Castro e assim não enxerguei o jogo de forma tão ruim.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Valeu, Marcio.
Abs e SA!!!

Sergio disse...

Não sei se meu comentário não foi ou foi deletado, mas disse o seguinte: essa estória do Zahavi já tá enchendo o saco, já deu. Não quer vir, procura outro e um abraço.
ABS e SB!

Rodrigo Federman disse...

Sergio, fecho contigo. Tá chato demais.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Essa negociação do Zahavi se tona ainda mais chata porque em todo lugar esses caras com canais no youtube, entre outras mídias, ficam martelando o assunto constantemente.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, esses influencers da tal mídia independente são chatos pra cacete. 90% pelo menos. Turminha boba, chata, tudo passa pano.
Abs e SA!!!

Sergio disse...

Acabei de ouvir o áudio do var, é surreal. De onde saíram esses trastes é que eu queria saber. ABS e SB!

Rodrigo Federman disse...

Sergio, é caso de cadeia.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Hoje anunciaram uma nova comissão de arbitragem...
Alguém tem dúvidas de que nada vai melhorar?
Que tragam árbitros de Júpiter!
Sobre o áudio, não falam nada com nada, apenas a vontade de marcar a penalidade inexistente.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Nada mudará, Marcio.
Abs e SA!!!

Sergio disse...

No áudio do var os caras forçam a barra para dizer que o braço do Felipe Sampaio evita da bola entrar no gol! É inacreditável ouvir uma imbecilidade dessas, não só o visual mostra o amortecimento da bola no peito do Sampaio como a direção não teria como ir para o gol. O que a gente ouve é eles queriam justificar o injustificável. ABS e SB!

Rodrigo Federman disse...

Muito absurdo, Sergio.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Sobre o áudio do VAR, no lance do penâlti, o troço é simplesmente ABSURDO!! Conseguiram "enxergar" que se a bola não tivesse batido na mão do Sampaio ela ia para o gol..... e gol certo, ainda por cima. E o lance do possível outro penâlti para o Inter no qual o jogador estava impedido? O cara do VAR teve a coragem de chamar o árbitro para verificar o lance mesmo o jogador do Inter estando impedido (e ele disse isso)!!
Bom, notícias de hoje dão conta que os dois vão ficar na geladeira por um bom tempo... é o mínimo que se espera...

AC

Rodrigo Federman disse...

AC, difícil não acreditar em má fé!
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Só aqui no Brasil que árbitro vai ao monitor para verificar impedimento, que é lance objetivo.
Precisa evoluir muito para chegar ao nível das peladas de finais de semana.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Só aqui, Marcio!
Abs e SA!!!