quinta-feira, 3 de maio de 2018

Liberado




Aos poucos o Botafogo vai esvaziando o seu DM.

No último jogo, tivemos a volta do Renatinho. Para domingo, contra o Cruzeiro, é bem provável que o Luiz Fernando esteja à disposição do técnico Alberto Valentim. E se estiver, tem que começar jogando.

Faltarão - de peças importantes - o Moises, Aguirre e João Paulo (este, só no final do ano) para termos a força máxima.

Com a presença do LF, espero que não tenhamos mais que começar um jogo com o Pimpão de titular. E digo mais: Sendo o jogo lá no Mineirão, eu tiraria os dois extremos, abrindo o LF na direita e Renatinho na esquerda e montaria a meiuca com MF, Lindoso e Bochecha (ou Jean). 

Reforçar a casinha pela região central e ter velocidade pelos lados.

O que os amigos acham?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

54 comentários:

Anônimo disse...

Concordo RODRIGO,seria uma boa alternativa.Prefiro sempre tentar adaptar os menos ruins ao time e não,como falamos,"encaixar"(que termo idiota) os jogadores ao estilo do treineiro.
Aliás,não consigo ver no time do Cruzeiro essas sumidades que alguns vêem.
SASSÁ agora virou diferenciado ? THIAGO NEVES desequilibra o que ? Enfim,em futebol nivelado por baixo tudo é possível,mas golear uma defesa que tem PAULÃO é tarefa bem fácil,principalmente se o craque estiver em um mal dia,rsrsrsrs.JOTA.

Rodrigo Federman disse...

Jota, não é essa seleção que muitos falam, mas incontestavelmente eles têm jogadores que podem ser considerados acima da média no falido futebol brasileiro da atualidade. O Thiago Neves neste Brasil, ainda desequilibra em um lance. Além disso, têm o Arrascaeta, o Rafinha, Robinho...enfim, para o atual futebol brasileiro, não dá para negar que são melhores que a maioria.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Como falam que o Jean é muito bom marcador, creio que deveria ele ser o escalado no setor; no mais, a opção por Luis Fernando e Renatinho pode ser viável... Na frente, querendo ou não, o Brenner é o indicado. Quanto a tática, creio que uma marcação a partir da intermediária deles seja o mais indicado; não podemos dar a eles a chance de jogar dentro de nossa intermediária e/ou do contra-ataque.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Pois é, Marcio. Se não é escalado nunca (Jean), pra que foi contratado, se ainda temos o possante Marcelo Baiano (contratado um pouco antes)?
Abs e SA!!!

Marcio disse...

O interessante é que reclamam que o elenco é curto, que precisam de contratações para poder trabalhar melhor a Equipe... Só que quando contratam um jogador, demoram uma eternidade para testá-lo, continuam utilizando os "doze, treze" de sempre.
Vai entender.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, certas coisas no Botafogo são inexplicáveis.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

RODRIGO,é por isso que futebol sempre nos surpreende.O pereba de hoje vira o bom jogador amanhã e vice versa.
Um exemplo típico foi o citado por vc,o MARCELO BAIANO.
Como desconhecia o jogador,procurei informações.Li e ouvi comentários de torcedores,treinadores,comentaristas,etc,que era MB jogador,que havia sido uma ótima contratação e que daria alegrias ao clube e torcedores assim que se adaptasse ao grupo.E aí meu amigo,quando isso acontecerá?????JOTA.

Celso Ricardo disse...

Esse Cruzeiro é o mesmo que levou um sufoco do Vasco no Mineirão?
Ou que que perdeu para o FluminenC ,que jogou 75 minutos com menos um?
Depois chutou cachorro morto,ontem...

Anônimo disse...

Perfeito! Seria a minha escalação também.

Ricardo Palhares

Abel Santos disse...

Eu não consigo entender porque muitos insistem em dizer que times como o Cruzeiro, Grêmio e alguns outros não têm nada demais para que se tema.
Em parte é verdade. Eles não têm nada demais mesmo. Comparando-se aos grandes europeus, são medíocres.
Na final do mundial o Real Madrid estava em crise, perdendo vários jogos seguidos. Falava-se na saída de Zidane e CR7. Mas o campeão da Libertadores (Grêmio) jogou tremendo as pernas contra um Real Madrid em ritmo de treino. Foi um vexame total.
Mas, dentro do Brasil ele é a fera. Porquê? Alguns times brasileiros têm 2 ou 3 jogadores que chamam o jogo para si e o resto do elenco são apenas esforçados.
O Botafogo tem 10 esforçados na linha... e nada mais... é essa a diferença... E terrível granbde diferença.

Rodrigo Federman disse...

Ok, Jota. Mas no caso desses citados no Cruzeiro, nunca foram ruins. Desde que surgiram, tinham boas recomendações. Já o Marcelo Baiano, pouco li (e de poucos torcedores do Vitória), mas falaram que era bom. Mas que fique claro: Baseados em poucos jogos de uma temporada. Igual falavam tanto do Guilherme despontando no Grêmio dois anos atrás. Enfim, quero apenas dizer que Neves, Rafinha, Arrascaeta, Robinho (alguns exemplos), sempre foram bons jogadores desde o início de suas carreiras até os dias de hoje. Ou seja, mantém uma regularidade aceitável e que faz diferença no medíocre futebol brasileiro (isso é algo que pensamos igual e concordamos).

Celso, jogos ruins todos fazem. Mas mesmo ruim, no futebol brasileiro atual, é um time melhor do que a maioria. Se não fosse, não estaria conquistando tantos títulos recentemente (a base é quase a mesma).

Valeu, Ricardo.

Abel, é exatamente assim que penso. Igual ao amigo. Esses dois times, por exemplo, não tem nada demais se comparados com os times de fora. Mas aqui no Brasil, por pior que seja o nível (e nisso eu concordo), não tem como negar que são melhores que a maioria. Se não fosse, não estariam conquistando títulos.

Abs e SA!!!

Fatos disse...

E detalhe: o Vasco jogou melhor, pelo menos desde a hora que comecei a assistir (30 min primeiro tempo). Placar foi mentiroso. Primeiro gol 4(!) cruzeirenses impedidos. Quarto gol falta clara no zagueiro. Vasco colocou bola na trave, Fábio fez ao menos duas grandes defesas.. Tudo bem que quando comecei a assistir já estava 3 a 0 e é natural diminuir o ritmo com esse placar, mas ainda sim os 60 minutos que vi foram de um jogo IGUAL.
Obviamente eles têm sim um elenco melhor qualificado, mas com Arrascaeta e TN bem marcados, eu acredito num bom resultado.

Fatos disse...

Isso aí

Rodrigo Federman disse...

Fatos, o primeiro tempo teve todo domínio do Cruzeiro. No segundo, obviamente, relaxaram.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Entendo todos os argumentos e penso que o problema está no fato de que quando o BOTAFOGO tem uma Equipe razoável e com possibilidade de conquista, ele mesmo faz questão de colocar empecilhos em sua trajetória.
Desmonta Equipes, como em 2013; se dá ao luxo de contratar jogadores sem condições clinicas como o diferencial da Equipe, Montillo, Canales, entre outras coisas.
SA!!!

Anônimo disse...

RODRIGO,vc vai me desculpar,mas o amigo não sabe reconhecer quem desequilibra uma partida de fato,rsrs.
O grande desequilibrador do momento é o nosso GILSON,O GÊNIO,quero ver esses pseudos craques fazerem um golaço daqueles.
Cuidado FOGÃO,BARÇA e REAL já estão de olho na nossa fera.
E agora,o amigo admite ou não que o nosso LE,que segue a escola do MESTRE NS,desequilibra muito mais?.JOTA

Rodrigo Federman disse...

Marcio, é bem isso mesmo. Como sempre falamos: O maior adversário do Botafogo é o próprio Botafogo. Sempre!

Hahaha! Jota, eu comecei a chamá-lo de Gilson Santos! rs

Abs e SA!!!

Abel Santos disse...

He He... nos anos 80 o Bahia tinha um jogador chamado Gilson Gênio... era um ponta baixinho, veloz, driblador, talentoso e perigoso. Quem dera o nosso Gilson (nada gênio) fosse um pouco daquele.

Rodrigo Federman disse...

Lembro dele, Abel. Era um clone do Mário Sergio. rs
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Podemos até lembrar 2017, onde chegamos às quartas da Libertadores e na semifinal da Copa do Brasil.
E não tenho dúvidas de que com um planejamento mais preciso, poderíamos ter chegado mais longe. Sem discutir a qualidade técnica, vejamos;
1- Com a temporada em andamento, entraram em acordo com o Canales, contratado contundido em 2016, para que este deixasse o BOTAFOGO, veio para ser o cara no comando de ataque e não foi barato;
2- Trouxeram o Montillo para ser o comandante no meio campo e hoje sabemos que estava em condições físicas precárias, mais um que veio e não deu retorno;
3- O Camilo que era o outro organizador, tido como importante dentro do clube, resolveu sair e assim, foi negociado com o Internacional.
Só nessa brincadeira, deixaram o clube três elementos; por isso não tenho dúvidas de que as coisas poderiam ser diferentes em caso de maior precisão nas contratações, já que sem algumas peças, estivemos próximos de conseguir triunfar.
E para concluir, ainda deixamos escapar o retorno à Libertadores, mesmo dependendo exclusivamente de forças próprias.
Dificuldades existem, mas estamos pecando nos detalhes, quando da formação do elenco, sejam contratações e/ou renovações.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, nossa gerência de futebol foi péssima. E talvez tenha melhorado um pouco nesse ano. Mas ainda assim, não tenho certeza.
Abs e SA!!!

Abel Santos disse...

Não lamente termos ficado de fora da libertadores. veja aí o Vasco... vexames...
Estaríamos na mesma situação... Esquece o time de 2017, este atual é muito, muito pior.
Com a libertadores não teríamos ganho o único título possível em 2018.
Não temos time para libertadores e nem para as fases de quartas da Copa do Brasil.
Nossa chance no brasileiro é lutar na parte de baixo da tabela contra os times tão limitados como o nosso.
Que 2019 seja melhor...
Essa é a realidade. Não tem outra outra no memento. Infelizmente.

Rodrigo Federman disse...

Aí eu discordo, Abel. É para lamentar sim. E da mesma maneira, não dá para garantir que seriam vexames.
Abs e SA!!!

Abel Santos disse...

Rodrigo, eu lamentei muito no ano passado...
Mas hoje não lamento mais...
Teríamos sofridos vexames na Liberadores (esqueceu do Aparecidense?)...
E provavelmente não teríamos ganho o estadual...
Não sabemos nem se ficaremos na série A em 2019...
Eu sou realista... mas respeito as opiniões contrárias...

Rodrigo Federman disse...

Beleza, Abel. Nessa eu discordo do amigo. Mas tá de boa.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Sempre vou lamentar o BOTAFOGO não estar disputando as maiores competições e desejar que sempre seja feito o melhor planejamento.
Se pensarmos que a Libertadores "impediria" a conquista do Carioca, por tê-lo conquistado, periga acharmos que a eliminação, vergonhosa, na Copa do Brasil foi boa, já que as duas competições seriam disputadas simultaneamente.
Além disso, os anos anteriores, com os seus acertos e erros, não podem ser esquecidos, devem servir de base de estudo para o aprimoramento dos planejamentos futuros; o que não pode é sermos apenas saudosos dos bons momentos e sepultar os maus.
Quanto ao Vasco, está claro que os seus problemas ultrapassam a esfera financeira, vivem também uma crise institucional e não por acaso, o Zé Ricardo cobrou a diretoria.

"É preciso apresentar um projeto para o futebol. Os jogadores estão sendo maravilhosos e precisam ser respeitados. Está evidente que precisamos tomar um rumo. Se temos problemas, temos que remar para o mesmo lado. Se não tiver projeto, fica difícil falar em continuidade"

(https://extra.globo.com/esporte/vasco/ze-ricardo-cobra-planejamento-da-nova-diretoria-do-vasco-tomar-um-rumo-22312931.html)

Vivemos isso em 2014 e não há como esperar bons resultados em um ambiente desses. Futebol não se ganha somente dentro de campo, pois este é reflexo de de muitas outras coisas.

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Tô contigo e não abro nessa, Marcio.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Mais uma coisa Rodrigo.
Considerando o nível dos técnicos nacionais, para ter determinados veteranos e pagando um alto salário, sou totalmente favorável a contratação de um mais jovem. Deixo claro que idade e competência não se relacionam, pois o veterano técnico Jupp Heynkess comprova o que digo; tem também o caso do Ferguson, se aposentou aos 72 e o United está sofrendo para encontrar o seu novo caminho.
Deste modo, achei boa a escolha pelo Felipe, mas o tempo mostrou que foi equivocada, ele não estava preparado para a empreitada e aqueles que eram os responsáveis pela processo de escolha e tomada de decisão não observaram tal coisa.
Depois, veio o Valentim, onde o presidente Mufarrej, na sua apresentação, disse que a primeira escolha era o Cuca, uma fala desnecessária, penso.
E mais, mesmo o trabalho do Valentim sendo muito aceitável, o fato de "ter sido contratado" porque o Cuca indicou não me parece a melhor maneira; acredito que o BOTAFOGO deveria ter traçado o perfil do profissional desejado, aquele que se enquadrasse as suas necessidades e exigências, e depois então fazer uma pesquisa com quem eventualmente tenha trabalhado com ele para tomar a decisão.
Obviamente o Cuca não teria motivos para, segundo seu pensamento, indicar um profissional que considerasse bom, mas ele não tem responsabilidades posteriores à decisão tomada.
Se inicialmente o Valentim não estava no radar, mesmo tendo treinado o Palmeiras, significa dizer que o seu trabalho não chamou a atenção do BOTAFOGO e, o pior, é a possibilidade de não saberem qual caminho tomar.
Felizmente, de um modo ou outro, as coisas caminham de forma aceitável, já que um segundo erro poderia ser fatal para a temporada.
SA!!!

Uendel disse...

Não melhoraram. Valentim foi um "achado"

Rodrigo Federman disse...

Uendel, acho que melhorou um pouco. Ao menos o AB tem mais tato e relacionamento com jogadores e dirigentes. Política é importante também.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Perfeito, Marcio. Disse tudo. Concordo plenamente.
Abs e SA!!!

Daniel BFR disse...

Pensar ser melhor estar eliminado ou não se classificar??? É sério isso?
Fico impressionado com esse derrotismo, já vi o Flamídia ser campeão com times inferiores ao rival, Nélio e Charles Guerreiro, derrotismo
sem razão, tendo em vista os resultados recentes (vitória sobre o fla na semifinal do Carioca onde só a vitória servia, empate com Palmeiras, vitória sobre o Grêmio) e sempre fazendo jogo parelho, não somos "engolidos" e jogamos por uma bola como nos tempos de RG e JV. Ninguém é cego, óbvio que Corinthians, Grêmio, Palmeiras e Cruzeiro tem mais e melhores opções, mas com os outros é tudo nivelado e temos condições sim de chegar forte, principalmente na Sulamericana. No brasileiro é mais difícil mas com uma boa arrancada... quem diria que o Corinthians seria campeão? Nunca perder ou ser eliminado de algo será por antecipação, e nunca perder será a melhor opção

Pedro Lima disse...

O vice de futebol disse que não foi bem assim a história do Cuca.
Eles dentro das opções viáveis chegaram ao nome do Valentim, e aí sim, consultaram o Cuca.
Pelo menos foi o que o Noronha disse.

Uendel disse...

Nesse ponto concordo.

Rodrigo Federman disse...

Valeu, Uendel.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Pedro, quando o presidente diz que queriam o Cuca...sei não. Prefiro acreditar na versão que circula por aí.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Daniel, penso igual a você, mas cada um pensa de uma forma, né? Apenas respeitemos.
Abs e SA!!!

Daniel BFR disse...

Respeitar eu respeito, mas porra, fico indignado né?! Imagina um pensamento nesse na diretoria ou na comissão técnica? Achariam melhor nem jogar o Estadual né, afinal éramos a quarta força, azarões.. achariam melhor ficar treinando durante esse período para ter mais chances de escapar do rebaixamento no Brasileiro..

Marcio disse...

Até porque as declarações de partem de pessoas que comandam o clube não podem ser diferentes;
é muito mais do que uma comunicação aos Torcedores.
SA!!!

Marcio disse...

Correção no que escrevi no penúltimo comentário.

Obviamente o Cuca não teria motivos para, segundo seu pensamento, DEIXAR DE indicar um profissional que considerasse bom, mas ele não tem responsabilidades posteriores à decisão tomada.

SA!!!


Rodrigo Federman disse...

Daniel, a pouca ambição de algumas diretorias já foram bem parecido outras vezes.

Sim, Marcio. Concordo.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

O BOTAFOGO derrotou a Ponte Preta e está na semifinal da Copa do Brasil sub 20, vai enfrentar o Corinthians. A outra semifinal será entre São Paulo e Palmeiras, ou seja, somos "intrusos".
SA!!!

Abel Santos disse...

Acho que alguns estão interpretando errado minhas palavras...
Vou deixar mais claro o que disse:

1. Lamentei muito não ter ficado na zona da libertadores em 2017
2. Torço sempre para que o time alcance a melhor colocação que for possível.
3. Torço sempre por vitórias e não por derrotas.
4. Mas, diante da realidade que vivemos, vi que acabou sendo melhor ter ficado fora da libertadores. Não temos elenco para encarar competições paralelas. Poderíamos naufragar em ambas.

Foi isso o que eu disse. Uma perspectiva de quem olhou para o passado e analisa os fatos do presente e do passado, Não de quem analisou o presente e o futuro em 2017. Não sei se fui claro.

Rodrigo Federman disse...

Boa, Marcio.

Abel, eu entendi. Ainda assim, continuo discordando quando fala que acabou sendo melhor não termos disputado a Liberta desse ano porque passaríamos vexame.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

E o tjd reduziu a pena do Rildo, a punição ficou estipulada em cinco jogos.
E, pasmem, a pena será cumprida somente no próximo campeonato carioca e como ficou fora por 15 dias, neste carioca 2018, o Vasco poderá pedir a conversão e assim tentar abater alguns jogos da referida suspensão.

Pois é, se recorrerem mais uma vez a culpa será do João Paulo.

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Verdade, Marcio. Vai entender.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Nesse caso,caberia ao cidadão JP entrar com uma ação contra o Rildo , já que o Botafogo nada faz. Rildo,com certeza, acionaria o Vasco, a empresa para qual trabalha.

Rodrigo Federman disse...

Celso, aí eu acho que é algo desnecessário. O Rildo entrou duro, foi maldoso, mas duvido que quisesse quebrar a perna. Isso só um psicopata. E amanhã os caras podem estar no mesmo time. Não concordo.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Rodrigo, por isso existe o que chamamos de culposo e doloso, sem intenção e com intenção. Ao entrar perigosamente,algo facilmente comprovado,ele assumiu o risco do acidente.

Rodrigo Federman disse...

Beleza, Celso. Mas enfim, eu acho exagerado pensar em uma ação PF do JP contra o Rildo.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Vivesse o JP de bichos,e não do salário,como era de costume nos anos 1960,1970 , queria ver como agiria o mesmo, nesses novos tempos. O fato de acontecer em um campo de futebol não isenta o cidadão de qualquer coisa. Às vezes,até agrava.

Rodrigo Federman disse...

Ok, Celso. Mesmo assim, não recordo de casos em que por entrada dura ou infeliz em uma partida de futebol (que tenha resultado em fratura), um jogador tenha entrado na justiça contra o outro (em pessoas físicas). Continuo achando exagerado. Mas respeito sua opinião.
Abs e SA!!!

PAULO FERNANDO disse...

Muito foi dito acima e questões bem legais. Primeiro sobre esse Cruzeiro que se equipara ao Grêmio e Palmeiras como o "trio" a ser batido, com o Corinthians e Flamengo correndo por fora. Concordo, mas dos 5 já empatamos com 1 e ganhamos do outro (com time reserva), além de batermos os mulambos por aqui. Acho que a distância técnica ainda existe, mas nada que me assuste hoje em dia. Depois desse título carioca em que eramos a quarta força e que vinha de uma situação grave com a eliminação da C. do Brasil, acho que o Valentim consegue alçar bons vôos. O Cruzeiro é um time que gosta de espaço e o Vasco abriu avenidas pra eles jogarem. Claro, precisava do resultado, mas foi burro demais. Acho razoável esse Botafogo 2018 fisgar um G4. É uma possibilidade bem realista. Com o João Paulo na ativa eu seria até mais otimista, cravando essa possibilidade.
Considerar não disputar a Libertadores como uma opção, me desculpa Abel mas é sim pensar pequeno com um time que me agrada muito mais do que a versão medrosa de 2017. Gosto muito mais dessa zaga com o Marcinho e Moisés nas laterais do que Arnaldo e Victor. Com exceção da perda do João Paulo, vejo um meio de campo com boas perspectivas e se equipara ao do ano passado. A maior diferença pode ser no ataque se o Aguirre fizer algo melhor com a evolução do L. Fernando.
A questão tática é muito melhor hoje. O Valentim conseguiu fazer o time ter variação tática de um 4x3x3 para um 4x4x2 e até um 4x3x2x1 em um mesmo jogo. Não abre mão do resultado, joga com o time e acredita sempre. Não me parece ser um cara de panelinha escalando sempre quem aos seus olhos está bem em campo e pra finalizar (já escrevi muito, desculpem) ele conseguiu fazer o pior lateral esquerdo do mundo não parecer tão ruim assim...aí é demais!

Rodrigo Federman disse...

Paulo, apenas discordo quando diz que no estadual éramos a quarta força. Não mesmo. Éramos a segunda, junto com Vasco e ECTD.
Abs e SA!!!